Notícias

Banca de DEFESA: SANDRA MORGANA SOARES CARVALHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SANDRA MORGANA SOARES CARVALHO
DATA: 23/03/2023
HORA: 15:00
LOCAL: Virtual - on-line
TÍTULO: O Feminino no Cinema de Glauber Rocha
PALAVRAS-CHAVES: Cinema Novo; Gênero; afetividade; mulher protótipo
PÁGINAS: 132
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
RESUMO:

Esta dissertação tem como objetivo refletir sobre as questões de gênero e de afetos no cinema de Glauber
Rocha. Para tal, debruçamo-nos sobre as personagens femininas apresentadas nas obras cinematográficas da
década de 1960: Barravento (1961), Deus e o Diabo na Terra do Sol (1964), Terra em Transe (1967) e O
Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro (1969). A partir da questão do feminino no cinema novo,
busca-se compreender se as afecções performadas pelas personagens escapam das noções normativas do
feminino. Temos como hipótese o Cinema de Glauber Rocha como aquele que rompe com as noções
normativas do feminino, desconstruindo estereótipos afetivos em suas representações femininas,
distanciando-se do melodrama e apresentando mulheres de ação e transformação. Assim, faz-se necessário
entender a noção de mulher protótipo do cinema novo presente no manifesto A estética da fome, definida
como seres em busca de uma saída possível para o amor. Considerou-se o cenário político e cultural do
período que corresponde a década de 1960, ao qual os filmes estão inseridos. Além de um breve retrospecto

da apresentação feminina desde o surgimento do star system, e do movimento feminista e o desenvolvimento
das teorias feminista do cinema, e assim sobre as questões de gênero e afetivas no cinema. Para uma
contextualização histórica do período utilizou-se Bentes (1997), Gomes (2016); Ao abordarmos imagem-
afecção utilizou-se Deleuze (1978; 2000) que entende as afecções como não possíveis de serem
representadas, é nesse sentido que este trabalho nos referimos as performances das personagens femininas,
segundo sugerido por Butler (2015; 2021) que ver como uma possibilidade de subversão, dialogando com
Irigaray (1985; 2017), Swain (2012), entre outros autores, que apontam como uma possibilidade para pensar
o feminino a partir de um novo olhar. Utilizou-se como método a análise fílmica, tendo por base teórica
Goliot-Lété e Vanoye (2012), e as contribuições de Jacques Aumont et al. (2011). Dentre as conclusões
aponta-se que os afetos das personagens, e de forma mais evidente as relações amorosas, cerceiam as
atitudes dessas mulheres, limitando-as a seguirem seus companheiros, tornando-as seres passivos. Aquelas
que escapam das noções normativas do feminino, rapidamente retornam à norma, ou são castigadas pelo
desvio moral de comportamento.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANDREA FRANCA MARTINS - PUC - RJ
Interno - 1167865 - GUSTAVO FORTES SAID
Presidente - 1571966 - GUSTAVO SILVANO BATISTA
Notícia cadastrada em: 24/02/2023 10:02
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 12/07/2024 07:46