Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARIA DE FÁTIMA CARVALHO DE CASTRO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA DE FÁTIMA CARVALHO DE CASTRO
DATA: 30/08/2023
HORA: 09:00
LOCAL: Sala do mestrado / sala virtual
TÍTULO: A representação social de crianças negras: um olhar sobre os perfis de Tatielly cachos e Duda Acaiaba no Instagram.
PALAVRAS-CHAVES: Crianças negras. Representações. Questões raciais. Redes sociais digitais.
PÁGINAS: 81
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
RESUMO:

O Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da
Informação (Cetic.br), constatou que a presença on-line de crianças e
adolescentes cresceu no Brasil nos últimos anos. Por meio da pesquisa TIC Kids
Online Brasil, realizada pelo centro, constatou- se que em 2020, 94% dos
indivíduos de 10 a 17 anos eram usuários de Internet no Brasil. Outra pesquisa
realizada pelo Mobile Time e Opinion Box em outubro de 2021, sobre o uso de
smartphones por crianças, mostrou que na faixa etária de 10 a 12 anos, 79% das
crianças têm seu próprio smartphone. A revista Forbes divulgou o ranking dos
dez YouTubers dos EUA mais bem pagos de 2021 e dentre eles, duas crianças:
Anastasia Radzinskaya, uma menina de sete anos de idade, conhecida como
Nastya. Ryan Kaji, um garoto de dez anos de idade que por três anos
consecutivos, ganhou mais do que qualquer outro youtuber. A investigação
realizada na plataforma Social Blade, nos meses de abril e maio de 2022,
apontam que os maiores perfis e canais de crianças, com idade de até doze anos,
nas redes sociais digitais são protagonizados por crianças brancas. As crianças
negras, embora não estejam presentes nestes rankings, ocupam, produzem e
compartilham suas narrativas com outras crianças e até mesmo com adultos,
abordando diferentes temáticas. Nessa perspectiva, a presente pesquisa tem
como objetivo analisar como as crianças negras são representadas nas redes
sociais digitais por meio dos perfis de Tatielly cachos e Duda Acaiaba no
Instagram. De forma mais específica, pretendemos: 1) mapear nas redes sociais
canais e perfis de crianças negras, com foco na intersecção racial; 2) caracterizar
as representações construídas por meio das narrativas de Tatielly e Duda; 3)
compreender as relações comunicacionais entre as crianças negras produtoras,
por meio dos conteúdos postados, e os seguidores, por meio dos comentários das
postagens. A seleção das postagens nos dois perfis ocorreu entre fevereiro e
maio de 2023, observados desde a criação de cada perfil até o ano de 2022.
Adotamos como método a Análise de Conteúdo (AD), a partir da perspectiva de
Bardin (2016). Apresenta-se como uma pesquisa de abordagem qualitativa, por
meio de um estudo descritivo, mediante observação nos dois perfis. Como
referenciais, destacam-se autores, como: Buckingham (2006), Castells (2003)
Tomaz (2017), Munanga (2003), Almeida (2018), Moura (1994), González
(2020), Chimamanda (2017), Moscovici (1978). Os resultados parciais, incidem
que Tatielly e Duda utilizam seus perfis para falar de si, enaltecer e construir
narrativas positivas sobre beleza negra. Além disso, por meio dos comentários
podemos perceber que há uma reciprocidade dos seguidores em relação às
narrativas destas crianças.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 4173995 - MARTA MARIA AZEVEDO QUEIROZ
Externo à Instituição - RENATA CRISTINA DE OLIVEIRA TOMAZ - UFRJ
Externo à Instituição - THAÍSA CRISTINA BUENO - PUC - RS
Notícia cadastrada em: 28/08/2023 11:21
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 29/11/2023 02:09