Notícias

Banca de DEFESA: NAYARA VIEIRA DO NASCIMENTO MONTEIRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: NAYARA VIEIRA DO NASCIMENTO MONTEIRO
DATA: 02/03/2020
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Nutrição da UFPI
TÍTULO: SÍNDROME METABÓLICA E ASSOCIAÇÃO COM O EXCESSO DE PESO EM ADULTOS E IDOSOS: UM ESTUDO DE BASE POPULACIONAL-ISAD, PI
PALAVRAS-CHAVES: Prevalência. Síndrome Metabólica. Índice de Massa Corporal.
PÁGINAS: 81
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Nutrição
RESUMO:
INTRODUÇÃO: A síndrome metabólica (SM) é um distúrbio complexo caracterizado por
um conjunto de alterações metabólicas inter-relacionadas, que incluem concentrações elevada
de glicose, dislipidemia, obesidade abdominal e pressão arterial alta. A incidência da SM
costuma ser paralela à incidência do excesso de peso, fortemente associada ao risco
aumentado de doenças cardiovasculares. OBJETIVO: Avaliar a associação entre a síndrome
metabólica e o excesso de peso em adultos e idosos. MÉTODOS: Estudo transversal de base
populacional domiciliar, realizado em 2018 e 2019, com amostra probabilística complexa, por
conglomerados. A população estudada foi composta de 282 indivíduos maiores de 20 anos de
ambos os sexos. O projeto foi submetido e aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da
Universidade Federal do Piauí (UFPI) sob parecer n. 2.552.426. Foram utilizados dados
sociodemográficos, comportamentais e clínicos por meio de entrevistas utilizando o software
Epicollect 5®. Para determinar o índice de massa corporal (IMC) foi utilizado peso e altura.
Na determinação da síndrome metabólica foram usados os componentes: circunferência da
cintura, pressão arterial, perfil lipídico e glicemia, sendo utilizado o critério NCEP/ATP III.
O programa STATA foi utilizado para análise estatística. A distribuição dos dados foi
realizada por meio do teste Kolmogorov-Smirnov. Para verificar a associação entre as
variáveis categóricas, realizou-se o teste de Qui-quadrado de Pearson e a o grau de associação
entre as variáveis dependentes e explanatórias foi realizada a regressão de Poisson com
variância robusta que expressa à razão de prevalência (RP). Adotou-se nível de significância
de 5%, com p< 0,05 e intervalo de confiança de 95%. RESULTADOS: A prevalência geral
da síndrome metabólica foi 28,8%, maior nos idosos (49,4%) do que nos adultos (21,1%).
Nos adultos, a proporção dos componentes da SM esteve elevada naqueles indivíduos com
um componente (34,3%), enquanto que nos idosos, houve elevada proporção naqueles que
apresentaram 2 ou mais (79,2%). O componente mais prevalente na amostra geral foi o HDL
c (56,9%). O triacilglicerol, glicemia e pressão arterial elevados estiveram presentes com
diferença estatística nos idosos. O perfil da população estudada foi composto por 69,2% de
indivíduos do sexo feminino; 72,3% adultos, com maiores anos de estudos e consumo de
álcool. Enquanto que os idosos apresentaram maior uso de tabaco e presença de diabetes
mellitus e hipertensão arterial. A prevalência de excesso de peso nos adultos foi
significativamente maior do que nos idosos, 61,8% e 35,1% respectivamente. Houve
associação significativa com o estado de peso, na qual adultos com excesso de peso
apresentam 5,6 mais chances de apresentarem SM quando comparados aos adultos sem
excesso de peso. CONCLUSÃO: A prevalência da SM foi elevada, apresentando associação
significativa com o estado de peso, especificamente para indivíduos adultos com excesso de
peso.

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1794569 - ADRIANA DE AZEVEDO PAIVA
Presidente - 1167579 - CECILIA MARIA RESENDE GONCALVES DE CARVALHO
Interno - 1642393 - KAROLINE DE MACEDO GONCALVES FROTA
Externo ao Programa - 474.194.153-15 - SUZANA MARIA REBELO SAMPAIO DA PAZ - USP
Notícia cadastrada em: 21/02/2020 14:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.instancia1 06/04/2020 00:24