Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JOAQUIM FONSECA SANTOS FILHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOAQUIM FONSECA SANTOS FILHO
DATA: 24/10/2019
HORA: 16:30
LOCAL: 459 - Sala do CCE
TÍTULO: AS ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS DO PROCESSO DE REGIONALIZAÇÃO DOS PORTAIS PIAUIENSES MEIO NORTE E 180 GRAUS
PALAVRAS-CHAVES: Portal 180 Graus. Portal Meio Norte. Regionalização. Economia Política da Comunicação.
PÁGINAS: 83
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
RESUMO:

Desde meados da década de 1980, o processo de regionalização das empresas de comunicação tem levado ao aumento de conteúdos relacionados a temas regionais por conglomerados midiáticos consolidados em seus Estados de atuação e de origem. Expandir suas atividades para o interior ou para outros Estados passa a ser uma exigência de mercado para esses veículos de comunicação. Esta pesquisa trata do estudo das implicações das estratégias mercadológicas do processo de regionalização dos grupos midiáticos Sistema Meio Norte de Comunicação LTDA e Informações, Divulgações e Notícias LTDA – ME, conhecida como “Editora 180 Graus”, por meio da análise dos portais Meio Norte e 180 Graus, respectivamente, no contexto da globalização.O problema de pesquisa do estudo é: Quais as estratégias mercadológicas do processo de regionalização utilizadas pelo Grupo MN e Grupo Hélder Eugênio por meio da análise do portal MN e do 180 Graus, respectivamente, para adequarem-se as novas lógicas do mercado midiático? Por isso, o presente trabalho possui como objetivo geral analisar as estratégias mercadológicas do processo de regionalização das empresas Sistema Meio Norte de Comunicação Ltda e Informações, Divulgações e Notícias Ltda – ME, através da análise do portal MN e do 180 Graus utilizadas, para a expansão de novos mercados na conjuntura da globalização econômica.Dessa forma, a presente pesquisa procura compreender o processo de regionalização dos grupos midiáticos nacionais, regionais e locais dos portais Meio Norte e 180 Graus em seus aspectos econômicos e políticos; categorizar e analisar o grau de convênios com prefeituras, anúncios com comércios locais, empresas etc.; analisar a composição dos grupos midiáticos Meio Norte e Hélder Eugênio e suas relações com os colaboradores destes e com as empresas parceiras no que diz respeito às suas cadeias de produção e identificar as causas que geraram o processo de regionalização dos portais mencionados acima. Utiliza-se como referencial teórico os autores Mosco (1999, 2016) para definir EPC; Cabral (2016; 2018) para conceituar concentração midiática e Fonseca (2005) e Lima (1998, 2011) buscam classificá-la. Já as características das indústrias culturais são abordadas por Fitzgerald (2012), De Beukelaer (2015),Hesmondhalgh (2013), Lopes (2017) e Wasko (2014); valorização e mídia local e regional por Aguiar (2016b), Castells (2018b), Peruzzo (2002; 2005); Santos, M. (2017) e Santos, S. (2015); as lógicas sociais são abordados por Bolaño (2017), Herscovici(2009), Souza (2005) e Tremblay (1997); as barreiras à entrada por Brittos e Kalikoske (2010); empresas em rede por Castells (2018a) e Moraes (2003). A metodologia desenvolvida neste trabalho é a descritiva analítica e utiliza-se da análise de conteúdo, segundo Bardin (2011), para examinar os dados coletados.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1167672 - JACQUELINE LIMA DOURADO
Interno - 2573386 - CRISTIANE PORTELA DE CARVALHO
Interno - 1213357 - JULIANA FERNANDES TEIXEIRA
Interno - 2575484 - NILSANGELA CARDOSO LIMA
Notícia cadastrada em: 16/10/2019 09:40
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 04/07/2022 18:59