Notícias

Banca de DEFESA: AMANDA DE CASSIA CAMPOS REIS BEZERRA FILGUEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AMANDA DE CASSIA CAMPOS REIS BEZERRA FILGUEIRA
DATA: 28/08/2020
HORA: 10:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: “DISPUTAS DE SENTIDO EM TORNO DO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE - ECA: ANÁLISE DE DISCURSO CRITICA DOS VÍDEOS DO YOUTUBE, "SEMENTINHA DO MAL PROTEGIDA PELO ECA” E “MENOR PROTEGIDO PELO ECA FALA SOBRE A EXECUÇÃO DO CAP. PM. PESSOA”
PALAVRAS-CHAVES: Autocomunicação de massa. Discurso. ECA. Imagem
PÁGINAS: 184
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
RESUMO:

Este trabalho resulta da pesquisa de mestrado cujo objetivo é analisar as disputas de sentido em torno do Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, nos vídeos “Sementinha do Mal protegida pelo ECA” e “Menor protegido do ECA fala sobre a execução do Cap. PM Pessoa”, postados no canal “Apoio Policial Oficial”, na plataforma Youtube. A presente dissertação, organizada em cinco capítulos, adota instrumental teórico metodológico transdisciplinar, relaciona a Comunicação, o Direito e Estudos de Linguagem a partir da Análise de Discurso, com vistas a responder o problema da pesquisa: De que forma se dão as disputas de sentido em torno do ECA nos vídeos “Sementinha do Mal protegida pelo ECA” e “Menor protegido do ECA fala sobre a execução do Cap. PM Pessoa”? Como base teórica metodológica optou-se pela Análise de Discurso Crítica-ADC - aplicando as categorias: avaliação, metáfora e intertextualidade, assim como as categorias Legitimação, Dissimulação e Reificação (modos de operação da ideologia) e poder. É uma pesquisa empírica de abordagem qualitativa, tratando-se de um estudo exploratório, descritivo, interpretativo e analítico. Para as análises são transcritos dos vídeos: os prints das imagens apresentadas, as legendas e os comentários dos internautas, identificando as reverberações discursivas. Recorre a autores como Fairclough (2003- 2016); Aumont (1993); Charaudeau (2013), Castells (2015- 2017); Bauman (2001-2005); Magalhães (2003); Ramalho e Resende (2004-2006-2017-2018) dentre outros, cujos trabalhos abordam temáticas pertinentes a essa dissertação. Entre alguns pontos, o presente trabalho põe como resultados reflexivos de que as disputas de sentidos são reflexas de formações discursivas que derivam de distintos campos, tais como o filosófico, o jurídico, o político etc. Os vídeos analisados exemplificam tipos de produtos comunicacionais, nos quais crianças e adolescentes envolvidos em atos infracionais ocupam lugares de sujeição, assim como Instituições e instrumentos normativos - como o próprio ECA – que são julgados e condenados, por vezes, sem defesa, ficando todos na mira do click. Acredita na concepção de conhecimento pela Análise Crítica como instrumento básico na luta pela transformação, e que a sua apropriação é elemento fundamental para avanço desse conhecimento e para criação de novas subjetividades, de uma realidade que se constitua de representações audiovisuais ética e esteticamente mais humanas, em que se imponha que a população infantojuvenil, negra e pobre, também importaO presente estudo não tem intenção de proselitismo e não tem a audácia acadêmica de querer esgotar o vasto e complexo tema proposto, mas ousa apresentar possíveis respostas reflexivas que contribuam para o amadurecimento pessoal, social e científico em pleno Estado Democrático Brasileiro.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423514 - FRANCISCO LAERTE JUVENCIO MAGALHAES
Interno - 1587234 - LIVIA FERNANDA NERY DA SILVA
Externo à Instituição - MICHELLY SANTOS DE CARVALHO - UMINHO
Notícia cadastrada em: 01/08/2020 11:06
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 23/09/2020 16:27