Notícias

Banca de DEFESA: THALITA ALBANO DUARTE MOURA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THALITA ALBANO DUARTE MOURA
DATA: 22/03/2023
HORA: 17:00
LOCAL: Virtual - on-line
TÍTULO: DESINFORMAÇÃO E MISOGINIA: ATAQUES DO EX-PRESIDENTE JAIR BOLSONARO A MULHERES JORNALISTAS
PALAVRAS-CHAVES: Ataques. Agressões. Mulheres Jornalistas. Jair Messias Bolsonaro. Desinformação. Hermenêutica da Consciência Histórica.
PÁGINAS: 151
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
RESUMO:

Ataques e agressões contra mulheres jornalistas no exercício da profissão tornaram-se cada
vez mais frequentes e apontam perigos não só para essas profissionais, como para a profissão em si
e, principalmente, para a manutenção do regime democrático. A potencialização de um ambiente
hostil a essas profissionais da imprensa acontece simultaneamente ao aumento da desinformação nas
redes sociais virtuais, fenômeno social que tem afetado diretamente o jornalismo enquanto instituição
social referência para a sociedade. Dessa forma, o presente trabalho teve como objetivo, interpretar e
compreender os casos de ataques e agressões contra mulheres jornalistas por parte do ex-presidente
da República, Jair Messias Bolsonaro, ocorridos durante os anos em que esteve à frente do governo,
identificando sua relação com a desinformação através das narrativas do ex-presidente. A análise
dessas narrativas previamente selecionadas foi feita de modo interpretativo e com caráter qualitativo,
tomando como base a Hermenêutica da Consciência Histórica proposta por Paul Ricoeur (2010), em
sua obra Tempo e Narrativa. Uma amostra de três casos envolvendo três jornalistas diferentes foi
analisada, sendo que uma dessas profissionais foi atacada e agredida duas vezes, em anos diferentes.
Ao final do trabalho, os resultados obtidos apontaram que os ataques e as agressões verbais
direcionadas as essas profissionais, reproduzem narrativas falsas ao mesmo tempo em que se baseiam
em atributos de gênero para desqualifica-las. São ataques violentos que configuram agressão verbal,
repletos de falas machistas, sexistas e misóginas, sugerindo a manipulação das informações por parte
da imprensa e o uso de atributos diversos, como o corpo, por exemplo, no dia a dia da profissão. Em

um cenário de pós-verdade, a desinformação encontra na internet, sobretudo, nas redes sociais
virtuais, um espaço fértil e propício a sua ampla e vertiginosa disseminação em larga escala, de modo
que se torna urgente e necessário adotar mecanismos de prevenção e enfrentamento a essa prática que
tem gerado consequências drásticas e, em muitos casos, irreversíveis.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1354316 - ANA REGINA BARROS REGO LEAL
Interno - 1213357 - JULIANA FERNANDES TEIXEIRA
Externo à Instituição - MARIA HELENA WEBER - UFRGS
Notícia cadastrada em: 01/03/2023 10:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 03/03/2024 19:59