Notícias

Banca de DEFESA: JULIANA MARIA LIBORIO EULALIO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JULIANA MARIA LIBORIO EULALIO
DATA: 14/07/2017
HORA: 08:30
LOCAL: AUDITÓRIO PROFª FRANCISCA ELIMA CAVALCANTE LUZ
TÍTULO: CONCENTRAÇÕES DE ZINCO E COBRE E SUA RELAÇÃO COM MARCADORES DE ESTRESSE OXIDATIVO EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA
PALAVRAS-CHAVES: Câncer de Mama. Estresse Oxidativo. Antioxidantes. Zinco. Cobre
PÁGINAS: 53
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Nutrição
SUBÁREA: Análise Nutricional de População
RESUMO:

EULÁLIO, J. M. L. Concentrações de zinco e cobre e sua relação com marcadores de estresse oxidativo em mulheres com câncer de mama. 2017. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Alimentos e Nutrição, Universidade Federal do Piauí, Teresina – PI.

INTRODUÇÃO: O câncer de mama é um dos maiores problemas de saúde pública, sendo a neoplasia mais prevalente entre pessoas do sexo feminino e a causa mais comum de morte nesse grupo. O desequilíbrio entre a produção de espécies reativas de oxigênio e o sistema de defesa antioxidante, promove danos à biomoléculas e desempenha papel importante na promoção e progressão do câncer de mama. O sistema de defesa antioxidante pode impedir a formação dos radicais livres e favorecer a reconstituição das estruturas biológicas lesadas, reduzindo os danos causados pelas espécies reativas. A superóxido dismutase é uma enzima antioxidante, essencial na defesa do organismo contra radicais livres e que possui zinco e cobre como cofatores. Estes oligoelementos são considerados nutrientes com propriedades antioxidantes, com papel fundamental na prevenção e progressão do câncer de mama. Este trabalho avaliou as concentrações de zinco e cobre plasmáticos e sua relação com marcadores do estresse oxidativo em mulheres com câncer de mama. METODOLOGIA: Estudo analítico de corte transversal, realizado com 90 mulheres na pré-menopausa, entre 20 e 50 anos, assistidas em hospital público do estado do Piauí, que foram distribuídas em dois grupos: Grupo caso (n= 45) composto por mulheres com câncer de mama e Grupo controle (n=45) por mulheres com doença benigna da mama. As concentrações de zinco e cobre plasmáticos foram determinadas por espectrofotometria de absorção atômica de chama. A análise da peroxidação lipídica foi realizada a partir da determinação de substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (TBARS), e a atividade da enzima superóxido dismutase (SOD) por meio da inibição da formação de nitrito. A análise estatística foi realizada no programa IBM Statistical Package for the Social Sciences versão 20.0, adotando-se o nível de significância de 5%. Para comparação entre os grupos, correlação e associação entre as variáveis, utilizou-se os testes t-student, Wilcoxon, Spearman e teste exato de Fisher. RESULTADOS: As médias das concentrações de zinco (56,13 μg/dL ± 10,95 e 44,29 μg/dL ± 14,09), e de cobre (86,28 μg/dL ± 29,57 e 61,82 μg/dL ± 17,63), estavam significativamente mais elevadas nas mulheres com câncer de mama, em comparação com mulheres com doença benigna da mama (p < 0,001). Em relação ao zinco observou-se que, em ambos os grupos, as médias encontradas estão abaixo dos valores de referência adotados para este mineral. A atividade da SOD foi significativamente maior nas mulheres com câncer de mama quando comparadas às mulheres com doença benigna da mama. As concentrações de TBARS estavam elevadas nos dois grupos com diferença significativa entre os mesmos. Verificou-se correlação negativa significativa (r = - 0,346; p = 0,023) entre as concentrações de TBARS e atividade da SOD eritrocitária em mulheres com câncer de mama, e associação entre a concentração de zinco plasmático e TBARS e o câncer de mama. CONCLUSÃO: As mulheres com câncer de mama apresentam deficiência de zinco e normocruprimia. A elevada peroxidação lipídica e o aumento da atividade da enzima superóxido dismutase, caracteriza a presença de estresse oxidativo nas mulheres com câncer de mama. A deficiência de zinco e a elevada peroxidação lipídica são fatores presentes no câncer de mama.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1356863 - DILINA DO NASCIMENTO MARREIRO
Externo ao Programa - 423584 - IONE MARIA RIBEIRO SOARES LOPES
Presidente - 423490 - NADIR DO NASCIMENTO NOGUEIRA
Notícia cadastrada em: 11/07/2017 15:32
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 13/08/2020 02:24