Notícias

Banca de DEFESA: GEORGIA ROSA REIS DE ALENCAR

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GEORGIA ROSA REIS DE ALENCAR
DATA: 17/08/2018
HORA: 16:00
LOCAL: AUDITÓRIO PROFª FRANCISCA ELIMA CAVALCANTE LUZ
TÍTULO: ESTADO NUTRICIONAL DA VITAMINA D E SUA RELAÇÃO COM MARCADORES INFLAMATÓRIOS EM MULHERES OBESAS
PALAVRAS-CHAVES: Vitamina D. Obesidade. Inflamação. Citocinas Inflamatórias.
PÁGINAS: 75
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Nutrição
RESUMO:

 

ALENCAR, G. R. R. Estado nutricional da Vitamina D e sua Relação com

 

Marcadores Inflamatórios em Mulheres Obesas. 2018. Dissertação – Mestrado em

 

Alimentos e Nutrição; Universidade Federal do Piauí, Teresina-PI.

 

INTRODUÇÃO: O tecido adiposo é responsável por diversos processos relacionados

 

à imunidade e à inflamação. Na obesidade, observa-se o aumento da infiltração de

 

macrófagos e adipócitos, favorecendo a inflamação local e a produção de citocinas

 

inflamatórias. Na perspectiva de identificar os mecanismos envolvidos na inflamação,

 

diversos nutrientes têm sido estudados, destacando-se a vitamina D, já que essa

 

vitamina atua inibindo a transcrição de fatores lipogênicos e adipogênicos, protegendo

 

contra o acúmulo excessivo, hipertrofia e inflamação dos adipócitos. Assim, o objetivo

 

deste estudo foi avaliar a relação entre o estado nutricional de vitamina D e

 

marcadores inflamatórios em mulheres obesas. METODOLOGIA: Estudo casocontrole,

 

desenvolvido com mulheres, distribuídas em dois grupos: caso (obesas com

 

índice de massa corpórea ≥ 30 kg/m²) e grupo controle (eutróficas com índice de

 

massa corpórea entre 18,5 e 24,9 kg/m²), recrutadas a partir de demanda espontânea

 

no ambulatório do Hospital Getúlio Vargas na cidade de Teresina – PI. Foram

 

realizadas medidas do peso corporal, CC e estatura. A análise da ingestão dietética

 

de vitamina D foi realizada por meio de Recordatório 24 horas com repetição em 40%

 

das participantes, pela necessidade de correção dos dados pela variabilidade

 

intrapessoal do consumo usando métodos estatísticos, utilizando o programa Dietpro

 

Clínico versão 5.i. As concentrações de vitamina D plasmática foram determinadas

 

segundo o método de cromatrografia líquida de alta eficiência (HPLC) associada à

 

espectrofotometria de massa. A inflamação foi avaliada por meio das concentrações

 

séricas das citocinas IL-6, IL-1β, IL-10 e TNF-α. RESULTADOS: Os valores médios

 

da ingestão dietética de vitamina D estavam inferiores às recomendações, sem

 

diferença estatística entre os grupos estudados (p>0,05). As concentrações médias

 

de vitamina D plasmática das mulheres obesas estavam estatisticamente reduzidas

 

em relação ao grupo controle (p<0,001). As obesas apresentavam valores de TNF-α

 

estatisticamente elevados quando comparadas ao grupo controle (p<0,05) e houve

 

correlação moderada negativa significativa entre as concentrações de vitamina D

 

plasmática e TNF-α, nas obesas, com deficiência e insuficiência da Vitamina

 

D(p<0,05). Houve diferença estatística significativa entre os grupos com insuficiência

 

e deficiência de vitamina D plasmática para os valores de IL-1β, com valores

 

superiores dessa citocina no grupo deficiente (p<0,05) e tendência de aumento da IL-

 

10 no grupo deficiente e insuficiente (p= 0,068). CONCLUSÃO: As mulheres obesas

 

apresentavam baixas concentrações de vitamina D plasmática e ingestão alimentar

 

insuficiente dessa vitamina, o que pode contribuir para um estado inflamatório,

 

expresso pelas elevadas concentrações de TNF-α. As concentrações de vitamina D

 

plasmática nas mulheres obesas com deficiência e insuficiência de Vitamina D se

 

correlacionaram com as citocinas TNF-α e IL-1β, dados estes que demonstraram a

 

relação entre insuficiência e deficiência de vitamina D e a inflamação em obesas.



MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1794569 - ADRIANA DE AZEVEDO PAIVA
Presidente - 423582 - BETANIA DE JESUS E SILVA DE ALMENDRA FREITAS
Externo ao Programa - 3525707 - DÉBORA CAVALCANTE BRAZ
Interno - 1642393 - KAROLINE DE MACEDO GONCALVES FROTA
Notícia cadastrada em: 15/08/2018 11:19
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb02.ufpi.br.instancia1 03/06/2020 21:53