Notícias

Banca de DEFESA: NARA VANESSA DOS ANJOS BARROS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: NARA VANESSA DOS ANJOS BARROS
DATA: 06/09/2019
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório Professora Francisca Elima Cavalcante Luz
TÍTULO: BIOACESSIBILIDADE IN VITRO, IDENTIFICAÇÃO DE COMPOSTOS FENÓLICOS E ATIVIDADE ANTIOXIDANTE EM GRÃOS CRUS E COZIDOS DE CULTIVARES DE FEIJÃO-CAUPI BIOFORTIFICADAS
PALAVRAS-CHAVES: Vigna unguiculata. Processamento térmico. Digestão in vitro. Fenólicos. Flavonoides. Compostos bioativos.
PÁGINAS: 160
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Nutrição
RESUMO:

BARROS, N. V. A. Bioacessibilidade in vitro, identificação de compostos fenólicos e atividade antioxidante em grãos crus e cozidos de cultivares de feijão-caupi biofortificadas. 2019. 160 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Alimentos e Nutrição, Universidade Federal do Piauí, Teresina – PI.  

 

Os grãos de feijão-caupi contêm compostos bioativos dos quais se destacam os compostos fenólicos, que estão concentrados no tegumento da semente e têm o potencial de auxiliar na proteção do organismo contra doenças crônicas não transmissíveis. Pesquisas que avaliem as frações acessíveis à absorção pelo organismo dos compostos bioativos durante a digestão gastrointestinal in vitro de grãos de feijão-caupi são escassos. Assim, este estudo objetivou avaliar a bioacessibilidade in vitro dos compostos fenólicos e atividade antioxidante nos grãos de cultivares biofortificadas de feijão-caupi, antes e após a cocção. As cultivares BRS Aracê, BRS Tumucumaque e BRS Xiquexique foram analisadas em triplicata na forma de farinha, e após a cocção em panela de pressão doméstica por 13 minutos. Foram determinados os conteúdos de compostos fenólicos e flavonoides totais, proantocianidinas e atividade antioxidante pelo método de captura dos radicais livres DPPH (1,1-difenil-2-picrilhidrazil), ABTS (ácido 2,2'-azino-bis (3-etilbenzotiazolino-6-sulfônico) e FRAP (Ferric Reducing Antioxidant Power), por meio da espectrofotometria, antes e após a cocção, e em todas as fases do processo digestivo (oral, gástrica, duodenal e colônica). Pesquisaram-se oito ácidos fenólicos, e a identificação e quantificação foi realizada por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE). O conteúdo de compostos fenólicos totais e a atividade antioxidante foram reduzidos após a cocção, mas aumentaram com a digestão gastrointestinal simulada in vitro, devido à liberação de formas ligadas. Os ácidos fenólicos sofreram degradação sob condições gastrointestinais, entretanto, os grãos das três cultivares de feijão-caupi biofortificadas avaliadas mantiveram compostos com relevante bioatividade (grãos crus – ácidos gálico, cafeico e p-cumárico; grãos cozidos – ácidos gálico e cafeico)  e atividade antioxidante, que podem auxiliar na proteção contra doenças crônicas não transmissíveis, tornando o feijão-caupi um alimento fonte de antioxidantes naturais, para inclusão na ingestão diária da população.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1167746 - REGILDA SARAIVA DOS REIS MOREIRA ARAUJO
Interno - 300.580.403-82 - MAURISRAEL DE MOURA ROCHA - EMBRAPA
Interno - 844.774.313-68 - KAESEL JACKSON DAMASCENO E SILVA - EMBRAPA
Interno - 879.350.829-87 - JORGE MINORU HASHIMOTO - EMBRAPA
Externo ao Programa - 028.061.464-02 - ALESSANDRO DE LIMA - IFPI
Externo à Instituição - LUIZA HELENA MELLER DA SILVA - UFPA
Externo à Instituição - MARCELO RODRIGUES MARQUES - IFMA
Notícia cadastrada em: 20/08/2019 10:11
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 04/06/2020 00:01