Notícias

Banca de DEFESA: RAFAELLY RAIANE SOARES DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAFAELLY RAIANE SOARES DA SILVA
DATA: 19/02/2020
HORA: 15:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO DEPARTAMENTO DE NUTRIÇÃO DA UFPI
TÍTULO: Qualidade físico-química, microbiológica, micotoxicológica e microscópica de suco de uva integrais esterilizados disponíveis no mercado
PALAVRAS-CHAVES: vitis vinífera L., ocratoxina A, Aspergillus, CLAE, sujidades
PÁGINAS: 67
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Ciência de Alimentos
RESUMO:

SILVA, R.R.S. Qualidade Físico-química, Microbiológica, micotoxicológica
e microscópica de suco de uva integral esterilizado disponível no mercado.
2020. 61 f Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós Graduação em Alimentos
e Nutrição, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Piauí,
Teresina – PI.
INTRODUÇÃO: O suco de uva integral é amplamente comercializado e
consumido, devido a uma busca cada vez maior por alimentos mais práticos e
compatíveis com um estilo de vida saudável. O objetivo desse trabalho foi
verificar a adequação para consumo do suco de uva integral disponível no
comércio. METODOLOGIA: Foram realizadas as análises: rotulagem nutricional;
contagem de coliformes a 45º C; quantificação, isolamento e identificação de
fungos filamentosos e leveduriformes; detecção de ocratoxina A; análise da
concentração de sólidos solúveis totais (BRIXº), acidez total titulável, valores de
pH, açúcares totais, redutores e não redutores, vitamina C e presença de
sujidades. RESULTADOS: As marcas pesquisadas atendem, em geral, aos
requisitos obrigatórios da legislação vigente para derivados de uva e vinhos.
Entretanto, declaram ausência de nutriente que naturalmente não é de sua
natureza e em uma marca foi verificada expressão que estimula o consumo do
produto. Não foi observado crescimento de coliformes a 45º C. As contagens
para fungos filamentosos e leveduriformes foram de 2,00 a 2,39 UFC/mL em
log10. e encontram-se dentro dos limites estabelecidos pela legislação. Foram
identificados e isolados das amostras as espécies A. ochraceus, A. nigger, A.
fumigatus, A. japonicus, e A. oryzae. As amostras se mostraram em
conformidade com a legislação em relação aos parâmetros físico-químicos
analisados e em quantidades compatíveis com a literatura de açúcares totais,
redutores, não redutores e vitamina C. Foram identificadas a presenças de
elemento estranhos ao suco de uva como fragmentos de madeira, fios de
plástico, tecido vegetal indicando falhas nas Boas Práticas de fabricação.
CONCLUSÃO: O consumo de sucos de uva integral é seguro, porém, podem
apresentar elementos estranhos ao produto. Portanto, deve haver maior atenção
no manejo da sua matéria-prima.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1789439 - GABRIELA ALMEIDA DE PAULA
Presidente - 423411 - MARIA CHRISTINA SANCHES MURATORI
Interno - 1555913 - STELLA REGINA ARCANJO MEDEIROS
Notícia cadastrada em: 10/02/2020 11:05
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 03/06/2020 23:18