Notícias

Banca de DEFESA: BRUNA DA SILVA SOUZA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BRUNA DA SILVA SOUZA
DATA: 12/01/2023
HORA: 14:00
LOCAL: Plataforma virtual Google meet
TÍTULO: EFEITO HEPATOPROTETOR DE PROTEÍNAS DO LÁTEX DE Plumeria pudica SOBRE A LESÃO INDUZIDA POR PARACETAMOL EM CAMUNDONGOS
PALAVRAS-CHAVES: Acetaminofeno, Estresse Oxidativo, Inflamação, Inibidor de proteinase, Proteinase cisteínica.
PÁGINAS: 154
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Biomedicina
RESUMO:

A overdose com paracetamol (APAP) é considerada a principal causa de falência hepática aguda, processo que envolve intenso danos oxidativo tecidual associado uma elevada resposta inflamatória. O precursor da glutationa N-acetilcisteína(NAC) tem sido usado como único tratamento, embora seu efeito seja limitado e alguns efeitos adversos detenham sido descritos. Proteínas presentes no látex de Plumeria pudica(PLPp) apresentam atividade anti-inflamatória e antioxidante quando avaliadas em diferentes modelos experimentais em animais. Levando em consideração o potencial da fração PLPp, o presente trabalho teve como avaliar seu efeito na lesão hepática induzida por APAP em camundongos. Inicialmente, PLPp foi avaliada quanto ao seu efeito hepatoprotetor. Camundongos Balb/c(n=6), foram colocados em jejum por três horas, posteriormente receberam PLPp na dose de 40 mg/kg,i.p. Uma hora depois,os animais tiverem a lesão hepática induzida pela administração de APAP (750 mg/kg, i.p.). Uma e cinco horas após indução da lesão,os camundongos foram novamente tratados com PLPp 40 mg/kg,i.p. Dez horas após administração de APAP os animais foram eutanasiados. O grau de proteção foi avaliado por alterações na função hepática (alanina aspartato transferase e aspartato transferase), na contagem total de leucócitos, no peso do fígado, avaliação das enzimas antioxidantes (peroxidação lipídica, glutationa reduzida e superóxidodismutase), avaliação da inflamação com a determinação da mieloperoxidase, concentração de óxido nítrico, dosagem de citocinas TNF-α, IL-β, IL-6, IL-10 e IFN-γedaquimiciocinaCXCL1. Além disso a análise histológicado parênquima hepático foi realizada, assim como aimuno-histoquímica para anti-Ly6C. Em paralelo,PLPp foi submetida a técnicas cromatográficas, eletroforese em gel de SDS-PAGE e análise por espectrometria de massas para identificação das proteínas. Adicionalmente, análises de docagem molecular foram realizadas com proteínas presentes em PLPp e alvos como o APAP, NAPQI,CYP2E1TNF-α e IFN-α. Como resultados observamos que houve a inibição do aumento de parâmetros bioquímicos ALTe AST, assim como do peso dos fígados dos camundongos, para a contagem total os níveis dos leucócitos mantiveram-se normais. Observou-se ainibição do aumentodo MDA e apreservação dos níveis de GSHe SODno tecidohepático dos animais. ParaMPO,NO3/NO2ecitocinas(TNF-α, IL-β, IL-6 e IFN-γ) e quimiciocina(CXCL1) houve ainibição do aumento da concentração desses marcadores inflamatórios, enquanto os níveisdeIL-10 permaneceram elevados. A análise histológicademonstrou redução do dano celular, arquitetura hepática mais preservada, menor número de células com características morfológicas de morte. A imuno-marcação para anti-Ly6C demonstrou menor acúmulo de neutrófilos no fígado. A investigação por espectrometria de massas revelou que PLPp contém proteinases cisteínicas, osmotinas, inibidores de proteases. Ensaios de docagem molecularrevelam que protease cisteínicasde látexapresentammaior afinidade paraAPAPe NAPQIenquanto inibidor de proteinas e possui afinidadeparaCYP 450 2E1,TNF-αeIFN-α.Essesresultados fornecem evidências de queproteínas presentes no látex de P. pudica (proteases cisteínicas e inibidor de proteinase) inibema hepatotoxicidade induzida pelo paracetamol, ação possivelmente mediada pelo metabolismo do APAP, a inibição da geração de radicais livrese da inflamação tecidual e diminuição da morte celular subsequente a esses eventos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1680593 - JAND VENES ROLIM MEDEIROS
Presidente - 1789383 - JEFFERSON SOARES DE OLIVEIRA
Externo ao Programa - 3161301 - LUCAS ANTONIO DUARTE NICOLAU
Externo à Instituição - MARCIO VIANA RAMOS - UFC
Externo ao Programa - 025.487.783-47 - TARCISIO VIEIRA DE BRITO - UFPI
Notícia cadastrada em: 15/12/2022 10:50
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.sigaa 19/04/2024 03:52