Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARA LAYANNE DA SILVA FELIX

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARA LAYANNE DA SILVA FELIX
DATA: 05/08/2015
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório do Curso de Farmácia
TÍTULO:

Desenvolvimento Tecnológico de um fitoterápico a partir de Lecythis pisonis Camb. para o tratamento de prurido


PALAVRAS-CHAVES:

Lecythis pisonis Camb. Desenvolvimento tecnológico. Atividade antipruriginosa. Fitoterápico.


PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

O uso de plantas medicinais para o tratamento de diversas enfermidades acompanha a humanidade desde sua existência. O Brasil possui uma biodiversidade muito rica, o que nos últimos anos vem gerando discussões sobre o uso de plantas medicinais para tratamento de diversas enfermidades, tanto no país, como fora dele. A exploração dos recursos naturais existentes no país, pode ser uma boa alternativa para a indústria farmacêutica local na obtenção de matérias-primas úteis no desenvolvimento de novos medicamentos. Nesse contexto, a espécie vegetal Lecythis pisonis Camb., pertencente à família Lecythidaceae, conhecida popularmente como “sapucaia” ou ‘cumbuca de macaco”, é utilizada na medicina popular para tratar irritações na pele e o óleo de seu fruto é utilizado como emoliente para tratar dores musculares. Estudos realizados com esta espécie demostraram que a planta é rica em triterpenos pentacíclicos, como ácido ursólico e seu isômero oleanóico e flavonoides. Estudos farmacológicos demonstraram que a espécie possui atividade antipruriginosa e também citotóxica. Dessa forma, este trabalho teve como objetivo a obtenção e caracterização do extrato seco por aspersão de L. pisonis utilizando dois adjuvantes de secagem: aerosil e β-ciclodextrina, para avaliar quais dos extratos obtidos possui melhor desempenho em suas propriedades tecnológicas. Realizou-se também o estudo da toxicidade oral aguda e o estudo da atividade antipruriginosa em camundongos. Os resultados obtidos demonstraram que o extrato seco com aerosil apresenta melhores características físico-químicas em relação ao extrato seco por aspersão utilizando β-ciclodextrina. O estudo da toxicidade oral aguda demostrou que o extrato não possui toxicidade, visto que não houve a morte de nenhum animal durante o experimento. O estudo farmacológico demostrou que o extrato possui atividade antipruriginosa, especialmente na dose de 200 mg/Kg. Conclui-se então, que o extrato seco por aspersão da espécie Lecythis pisonis Camb. possui potencial terapêutico e tecnológico para a obtenção de um novo medicamento fitoterápico. 


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1343348 - EILIKA ANDREIA FEITOSA VASCONCELOS
Externo ao Programa - 2246074 - FRANCISCO DE ASSIS OLIVEIRA
Interno - 1512631 - LIVIO CESAR CUNHA NUNES
Presidente - 1350350 - MARIA DAS GRACAS FREIRE DE MEDEIROS
Notícia cadastrada em: 16/07/2015 08:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.instancia1 19/10/2019 21:50