Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: AG-ANNE PEREIRA MELO DE MENEZES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AG-ANNE PEREIRA MELO DE MENEZES
DATA: 22/12/2017
HORA: 08:30
LOCAL: Sala do NTF
TÍTULO: Biomonitoramento toxicogenético de instabilidade genética em sangue periférico de pacientes com gastrite em terapia com Omeprazol com a aplicação de biomarcadores de danos ao DNA e apoptoses.
PALAVRAS-CHAVES: Omeprazol, instabilidade genética, câncer
PÁGINAS: 112
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

A gastrite é uma infiltração da mucosa gástrica indutora de inflamação na parede do estômago, devido a desequilíbrio
entre os agentes lesivos (ácido clorídrico e pepsina. Diversos efeitos colaterais são relatados para os inibidores de bomba de
prótons, tais como o omeprazol. Entretanto, os danos ao material genético ainda geram controvérsias. Assim, o estudo objetivou
o biomonitoramento de danos genotóxicos, oxidantes e apoptóticos em linfócitos de sangue periférico de pacientes com gastrite
em terapia gástrica com omeprazol com aplicação do teste cometa versão alcalina. E, ainda, avaliar os possíveis mecanismos de
danos oxidativos de defesas antioxidantes endógenas, incluindo as correlações entre biomarcadores citogenéticos, estresse
oxidativo, defesas enzimáticas e estilo de vida. Participaram da pesquisa 132 pacientes distribuídos nos grupos SG - sem Gastrite
(26 pacientes); G – Gastrite (26 pacientes); G + HP - Gastrite + H. pylori (16 pacientes); SG + OME - sem Gastrite + Omeprazol (22
pacientes); G + OME - gastrite + Omeprazol (26 pacientes); G + HP + OME - gastrite + H. pylori + Omeprazol (16 pacientes). O
Omeprazol induz danos genotóxicos em paciente com gastrite, entretanto esses dados foram aumentados com o uso do
omeprazol. Também foi observado aumento de catalase e superóxido dismutase, bem como de peroxidação lipídica e de nitrito.
Correlações positivas foram evidenciadas entre o tabagismo, exercício físico e exposição a químicos com os danos ao DNA e com
apoptose, bem como entre os biomarcadores citogenéticos. Os dados apontam que os pacientes em terapias com o omeprazol
devem ser monitorados quanto aos riscos de instabilidade genômica como estratégia para a prevenção do câncer.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 130.036.743-15 - ANA AMELIA DE CARVALHO MELO CAVALCANTE - UFPI
Interno - 2128442 - FELIPE CAVALCANTI CARNEIRO DA SILVA
Interno - 1731057 - JOAO MARCELO DE CASTRO E SOUSA
Externo ao Programa - 2273626 - MARCUS VINÍCIUS OLIVEIRA BARROS DE ALENCAR
Notícia cadastrada em: 12/12/2017 17:37
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.instancia1 22/10/2019 06:20