Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LEILA MARIA DE SOUSA ANDRADE

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LEILA MARIA DE SOUSA ANDRADE
DATA: 29/11/2018
HORA: 10:00
LOCAL: Sala de aula do NTF
TÍTULO: ATIVIDADE ANTIMICROBIANA INTRÍNSECA DE Arrabidaea brachypoda E SUA AÇÃO MODULADORA DA RESISTÊNCIA AOS ANTIBIÓTICOS EM Staphylococcus aureus
PALAVRAS-CHAVES: Arrabidaea brachypoda; Atividade antimicrobiana; resistência microbiana; Norfloxacina; bombas de efluxo.
PÁGINAS: 58
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

As plantas são importantes fontes de moléculas bioativas, a partir das quais podem ser desenvolvidos
diversos medicamentos. A enorme biodiversidade brasileira justifica o crescimento significativo dos
estudos em busca de novos produtos de origem vegetal como potenciais fitoterápicos. O gênero
Arrabidaea pertence à família Bigniniaceae amplamente distribuída em regiões tropicais. No Brasil são
encontrados 32 gêneros e cerca de 350 espécies com usos diversos na medicina popular. Arrabidaea
brachypoda popularmente conhecida no Brasil como “cipó-uma”, “tintureiro” ou “cervejinha do campo”, é
um arbusto nativo do cerrado brasileiro, encontrado em vários estados brasileiros, amplamente utilizada
na medicina popular para doenças renais e dores articulares. Os estudos de atividades biológicas de A.
brachypoda, comprovam suas ações leishimanicida, tripanocida, analgésica, antinflamátória dentre outras.
Este é um estudo pioneiro de avaliação das atividades biológicas da flor da A. brachypoda. O presente
estudo teve como objetivos avaliar a atividade antimicrobiana intrínseca do extrato etanólico (FLAB-ET),
da fração diclorometano (FLAB-DCM) e seus compostos isolados(1-6), obtidos da flor da A. brachypoda,
bem como avaliar seus efeitos na atividade da Norfloxacina contra cepas de Staphylococcus aureus
resistentes a fluoroquinolonas devido a superexpressão de bombas de efluxo. Foram realizados ensaios
de microdiluição para determinação da concentração inibitória mínima (CIM) contra diferentes
microrganismos. Os resultados indicaram que FLAB-ET, FLAB-DCM, e os compostos 1, 2, 4, e 5 não
apresentaram atividade antimicrobiana intrínseca (CIM ≥ 1024 μg/mL) para nenhuma das cepas testadas.
Os compostos 3 e 6 demonstraram uma fraca ação antifúngica (CIM = 512 μg/mL) e moderada (CIM =

181 μg/mL), respectivamente, frente a Candida albicans. Para avaliação do efeito modulador da
resistência bacteriana, as concentrações inibitórias mínimas do antibiótico Norfloxacino, e do corante
Brometo de Etídio contra a cepa S. aureus AS1199-B, superprodutora da bomba de efluxo NorA foram
determinadas na ausência e na presença de concentrações subinibitórias de FLAB-ET, FLAB-DCM e dos
compostos isolados. Os resultados evidenciaram que FLAB-ET, FLAB-DCM e compostos 1, 3, 4, 5 e 6
foram capazes de reduzir a concentração inibitória mínima da Norfloxacina e do Brometo de etídio contra
esta linhagem, indicando que o efeito modulador apresentado pelo produto testado pode estar relacionado
com a inibição de NorA. Tais fitoquímicos poderiam ser utilizados em associação com a Norfloxacina no
tratamento de infecções ocasionadas por cepas de S. aureus multirresistentes.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2153906 - ERIKA DE ARAUJO ABI CHACRA
Interno - 1167750 - FERNANDO AECIO DE AMORIM CARVALHO
Presidente - 1313503 - HUMBERTO MEDEIROS BARRETO
Notícia cadastrada em: 13/11/2018 09:56
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb02.ufpi.br.instancia1 22/10/2019 05:47