Notícias

Banca de DEFESA: ISADORA BASILIO MENESES BEZERRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ISADORA BASILIO MENESES BEZERRA
DATA: 13/03/2019
HORA: 16:00
LOCAL: Auditório do Curso de Farmácia
TÍTULO: Envolvimento da enzima argininosuccinato sintetase no efeito vasorrelaxante do peptídeo BPP-BrachyNH2 na disfunção endotelial induzida por endotoxina
PALAVRAS-CHAVES: Brachycephalus ephippium; Disfunção endotelial; Lipopolissacarídeo; MDLA; Oligopeptídeo rico em prolina; Óxido nítrico; Vasodilatador; Ancoramento molecular.
PÁGINAS: 80
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

O BPP-BrachyNH2, um oligopeptídeo rico em prolina (PRO) identificado pela primeira vez na secreção cutânea do anfíbio Brachycephalus ephippium, possui atividade inibidora in vitro da enzima conversora de angiotensina-I (ECA) e com evidências in silico indicando maior energia de interação com domínio C da enzima, assim como atividade vasorrelaxante dependente de endotélio em aorta de ratos, com provável envolvimento do óxido nítrico (NO). Considerando potencial aplicação do BPP-BrachyNH2 em estudos com ênfase no tratamento de doenças relacionadas a deficiência de NO, o presente estudo aborda o efeito vasorrelaxante do BPP-BrachyNH2 em preparações de artérias de resistência do leito mesentérico de ratos em modelo de disfunção endotelial induzida por lipopolissacarídeo (LPS) de Escherichia coli e investigar os mecanismos de ação envolvidos na produção de NO causada pelo BPP-BrachyNH2 através de abordagens in vitro e in silico. Segmentos de artérias foram montados em miógrafo do tipo Mulvany-Halpern para registros de tensão isométrica. Após normalização e teste de função endotelial, BPP-BrachyNH2 (10-9 - 10-5 M) foi cumulativamente adicionado sobre pré-contrações induzidas por noradrenalina (10-6 - 10-5 M). BPP-BrachyNH2 apresentou efeito vasorrelaxante em preparações previamente incubadas com LPS (10 μg/mL) durante 5 horas. Não foi observado efeito vasorrelaxante na ausência de LPS. Os possíveis mecanismos envolvidos foram avaliados através da adição de indometacina (3×10-6 M), inibidor não seletivo da COX; L-NNA (10-4 M), inibidor não seletivo da óxido nítrico sintase (NOS); 1400W (10-5 M), inibidor seletivo da NOS induzível (iNOS); ODQ (3×10-6 M), inibidor da guanilil ciclase solúvel, e MDLA (1 mM), inibidor da argininosuccinato sintetase (AsS), conforme protocolo. Os resultados foram expressos como média±EPM, e foram analisados por ANOVA de uma via seguida do pós-teste de Bonferroni (p<0,05). O efeito vasorrelaxante induzido pelo BPP-BrachyNH2 em preparações pré-incubadas com LPS foi abolido na presença de L-NNA e ODQ, e significativamente atenuado na presença de 1400W e MDLA. A redução do efeito vasorrelaxante de BPP-BrachyNH2 em artérias de resistência na presença de L-NNA, 1400W e ODQ corrobora com estudos prévios, que sugerem o envolvimento da via de produção de NO. A atenuação significativa do efeito do BPP-BrachyNH2 na presença de MDLA, indica o envolvimento de um possível aumento nos níveis de L-arginina, substrato para síntese de NO, induzido pelo BPP-BrachyNH2 em modelo de disfunção endotelial induzida por LPS. Os cálculos de ancoramento molecular foram realizados com o programa Autodock 4.2 escolhendo-se o algoritmo genético lamarquiano (LGA) para a busca de geometrias otimizadas. A estrutura da enzima (AsS) e dos ligantes (L-citrulina e BPP-BrachyNH2) foram preparados com o programa AutoDock Tools 1.5.6. para simulações de ancoramento. Cada simulação de ancoramento LGA consistiu de 100 corridas independentes. O complexo AsS_BPP-BrachyNH2 apresentou melhores parâmetros de afinidade (energia de ligação, constante de inibição e quantidade de interações com aminoácidos) comparados com o complexo AsS_L-citrulina. A formação do complexo proteína-ligante pode ser vista como a combinação de efeitos entálpicos e entrópicos que podem ser favoráveis ou desfavoráveis à interação. A formação do complexo é favorecida pela diminuição na Energia Livre de Gibbs (ΔG) do sistema. A ativação da AsS induzida pela BPP-BrachyNH2 foi consistente com os resultados encontrados em estudos recentes com outros PROs. Esses resultados reforçam a importância da atividade do peptídeo em estudos relacionados à investigação de outras vias envolvidas nesta resposta, reforçando potencial aplicação em modelos fisiopatológicos complementares de disfunção endotelial, sugerindo potenciais aplicações no tratamento de doenças cardiovasculares.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2714919 - DANIEL DIAS RUFINO ARCANJO
Externo à Instituição - JOSE ROBERTO DE SOUZA DE ALMEIDA LEITE - UnB
Notícia cadastrada em: 28/02/2019 10:41
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 21/11/2019 03:44