Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ANDRESSA KELLY FERREIRA E SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANDRESSA KELLY FERREIRA E SILVA
DATA: 28/08/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Parasitologia e Microbiologia
TÍTULO: ATIVIDADE ANTIMICROBIANA INTRÍNSECA DE Platonia insignis E SUA AÇÃO MODULADORA DA RESISTÊNCIA A NORFLOXACINA EM Staphylococcus aureus
PALAVRAS-CHAVES: Platonia insignis; Atividade Antimicrobiana; Resistência Microbiana; Norfloxacina.
PÁGINAS: 66
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

O crescente número de infecções causadas por cepas microbianas multirresistentes tem motivado a pesquisa e o
desenvolvimento de novos agentes antimicrobianos. A flora brasileira é altamente diversificada e apresenta um grande
potencial para pesquisa de novos medicamentos de origem vegetal. Platonia insignis Mart, conhecida popularmente como
bacurizeiro, é uma espécie frutífera e madeireira nativa da Amazônia oriental Brasileira, amplamente usada na medicina
popular para a terapia de queimaduras e feridas. O presente estudo teve como objetivos avaliar a atividade antimicrobiana
do extrato hidroalcoólico obtido das flores da Platonia insignis (PIHA), bem como de sua fração de partição acetato de etila
(PIAE) e das biflavonas (BF) volkensiflavona e moreloflavona. Além disso, também se pretendeu avaliar os efeitos destes
produtos naturais e compostos isolados na atividade da Norfloxacina contra uma cepas de Staphylococcus aureus resistente
devido à superexpressão da bomba de efluxo NorA, bem como sua toxicidade em hemácias de carneiro. Foram realizados
ensaios de microdiluição para determinação da concentração inibitória mínima (CIM) contra diferentes espécies de
microrganismos (Staphylococcus aureus, Escherichia coli e Candida albicans). Para avaliar a atividade moduladora da
resistência a Norfloxacina, a CIM deste antibiótico foi determinada na ausência e na presença dos produtos naturais em
concentrações subinibitórias. A avaliação da toxicidade dos derivados da P. insignis foi analisada pelo método da atividade
hemolítica. Os resultados indicaram que PIHA apresentou atividade antimicrobiana contra S. aureus (128 µg/mL) e C.
albicans (128 µg/mL), sendo o seu efeito inibitório microbicida. Enquanto que a PIAE apresentou atividade antimicrobiana
apenas contra S. aureus (256 µg/mL), com ação bacteriostática. As biflavonas não apresentaram atividade inibitória contra
nenhuma das cepas testadas (≥1024 µg/mL). A fração PIAE foi capaz de potencializar a atividade da Norfloxacina contra a
cepa SA1199-B, reduzindo a CIM deste antibiótico de 64 para 16 µg/mL. Este resultado indica que PIAE contém
fitoquímicos que atuam como moduladores da resistência às fluoroquinolonas. Melhores resultados foram obtidos nos
ensaios com as BF, onde conseguiu reduzir a CIM de Norfloxacina em oito vezes, de 64 passou para 8 μg/mL, de modo
concentração dependente, evidenciando que o efeito modulador está relacionado com a presença destes compostos na
fração PIAE. As BF também foram capazes de inibir o efluxo do Brometo de Etídio na cepa de S. aureus SA1199-B

confirmando que estes compostos são inibidores da bomba de efluxo NorA. Além disso, os produtos naturais extraídos de
P. insignis não apresentaram atividade hemolítica, demonstrando a ausência de toxicidade para membrana de eritrócitos no
modelo utilizado. Estes resultados indicam que Plantonia insignis é uma fonte de compostos inibidores de bombas de
efluxo com uma possivel aplicação como adjuvante da Norfloxacina, no tratamento de infecções causadas por S. aureus
multirresistentes devido a superexpressão das bombas de efluxo NorA.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1543947 - GIRLENE SOARES DE FIGUEIREDO
Presidente - 1313503 - HUMBERTO MEDEIROS BARRETO
Interno - 2199134 - MARCILIA PINHEIRO DA COSTA
Notícia cadastrada em: 15/08/2019 17:11
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 18/09/2019 00:06