Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ANALINA BESERRA MARTINS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANALINA BESERRA MARTINS
DATA: 08/06/2021
HORA: 15:00
LOCAL: Modo remoto. Link de acesso: meet.google.com/utg-kvnm-ukt
TÍTULO: AVALIAÇÃO DO CONSUMO DE MEDICAMENTOS DIANTE DA PANDEMIA DE COVID-19 EM UMA FARMÁCIA COMUNITÁRIA
PALAVRAS-CHAVES: Coronavírus SARS-CoV-2; Medicamentos off-label; uso irracional de medicamentos.
PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

 A pandemia de Covid-19 está causando um efeito catastrófico na demografia mundial, resultando na morte de milhões de pessoas em todo o mundo. A pandemia partiu do surto do novo coronavírus que aconteceu no início de dezembro de 2019 de Wuhan, a 7ª cidade mais populosa da China. É causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 e transmitido por meio de gotículas respiratórias e contato próximo, caracterizada como síndrome gripal, apresentando os mesmos sintomas iniciais de uma gripe comum, mas com progressão rápida para gravidade. O agente etiológico da doença foi identificado como SARS-CoV-2, um vírus de RNA de fita simples altamente contagioso, pertencente à mesma subclasse dos vírus da síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS-CoV) e da síndrome respiratória aguda grave (SARS-CoV-2). Vários estudos têm sido conduzidos no decorrer da pandemia e atualmente o único tratamento aprovado para o tratamento da Covid-19 é o Remdesivir, indicado para pacientes hospitalizados em uso de ventilação mecânica. Outra solução disponibilizada visando interromper a circulação e a transmissibilidade do SARS-CoV-2 foi o desenvolvimento de vacinas. Assim, no momento mais de 1,5 bilhões de vacinas já foram administradas em todo o mundo e no Brasil cerca de 10% da população foi totalmente imunizada. O grande número de pacientes com Covid-19 levou a maioria dos países a implementar medidas excepcionais para conter a propagação do vírus, incluindo extensos bloqueios, protocolos de emergência e medidas de distanciamento social. Com isso, todas os profissionais de saúde, incluindo farmacêuticos, foram chamados a desempenhar um papel crucial na gestão e controle da pandemia. Nesse contexto, a atuação dos farmacêuticos visa garantir a segurança dos medicamentos e promover o uso racional durante a pandemia do Covid-19. Apesar disso, vários desafios se apresentam à sua atuação principalmente relacionados à dispensação de medicamentos de uso off-label e a necessidade de combater ainda mais o uso indiscriminado de medicamentos, o que foi observado pelo acentuado comportamento de automedicação da população, principalmente relacionado a combinações de medicamentos ainda sem evidências científicas conclusivas para o tratamento da Covid-19, como a utilização de hidroxicloroquina ou cloroquina, associada à azitromicina, à ivermectina e à nitazoxanida, além dos suplementos de zinco e das vitaminas C e D. Assim, o presente trabalho teve como objetivo comparar o padrão de consumo de alguns medicamentos propostos para tratamento ou prevenção da Covid-19, antes e durante a pandemia, em uma farmácia comunitária privada em Teresina-PI. Com isso, pudemos verificar que o padrão de consumo de medicamentos mudou durante a pandemia quando comparado com o ano de 2019. Por exemplo, 73% da população aumentou o consumo de vitaminas isoladas e polivitamínicos buscando reforçar o sistema imunológico e houve um incremento de 583,4% do número de prescrições de ivermectina. Ademais, verificamos que a nossa análise do padrão de consumo de medicamentos durante a pandemia corroborou com resultados nacionais e internacionais acerca do aumento substancial no consumo de medicamentos como azitromicina, ivermectina, dexametasona, vitaminas, nitazoxanida e hidroxicloroquina pela população. Além disso, constatamos a urgência na implementação de estratégias sobre o uso adequado de medicamentos visando reduzir o seu uso indiscriminado, bem como a necessidade de reforçar o monitoramento dos pacientes em uso de medicamentos em regime off-label, além de fornecer subsídios para melhores práticas em farmacovigilância.

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1549662 - HERCILIA MARIA LINS ROLIM
Externo ao Programa - 4546016 - HILRIS ROCHA E SILVA
Interno - 3302639 - LUCIANO DA SILVA LOPES
Externo ao Programa - 1654493 - MARCIA DOS SANTOS RIZZO
Presidente - 2199134 - MARCILIA PINHEIRO DA COSTA
Notícia cadastrada em: 02/06/2021 08:45
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 27/10/2021 20:26