Notícias

Banca de DEFESA: MÔNICA DO AMARAL SILVA ARRAIS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MÔNICA DO AMARAL SILVA ARRAIS
DATA: 13/11/2013
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Curso de Farmácia
TÍTULO:

Delineamento de um fitomedicamento a partir de 1,3-diestearil-2-oleil-glicerol isolado de Platonia insignus Mart.: Avalição da atividade cicatrizante. 


PALAVRAS-CHAVES:

Cicatrização, Formulação Farmacêutica, Semissólida, Platonia insignus.


PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
SUBÁREA: Análise e Controle de Medicamentos
RESUMO:

O uso de plantas medicinais para fins terapêuticos e sua utilização em formas farmacêuticas que dão origem a medicamentos, nutracêuticos e cosméticos, é uma prática antiga e vem aumentando progressivamente. Dentre essas espécies pode ser destacada, dentro da rica flora brasileira, a Platonia insignus Mart., conhecida popularmente como bacurizeiro. A partir do extrato hexânico de suas sementes foi isolado o composto 1,3-diestearil-2-oleil-glicerol, também denominado de TG1, que corresponde a um triglicerídeo cuja fórmula molecular é C58H112O6. Esse composto é um derivado da trioleína, solúvel em solventes apolares, com massa molar de 856 g/mol. Nesse estudo, foi feito o delineamento de um fitomedicamento a partir do TG1, em uma forma farmacêutica semissólida. A dissertação foi dividida em 3 capítulos, com o objetivo de tornar mais fácil sua compreensão e apresentação dos resultados. No primeiro capítulo foi realizado um levantamento bibliográfico sobre os desafios na pesquisa e desenvolvimento (P&D) de medicamentos, destacando as formas farmacêuticas semissólidas e a necessidade dos testes de estabilidade para garantir a eficácia e segurança dos fitomedicamentos. Já o segundo capítulo corresponde à obtenção e caracterização, quanto a parâmetros organolépticos e físico-químicos do creme não-iônico desenvolvido nesse estudo. Os resultados obtidos nesses ensaios demonstraram que a formulação apresenta um aspecto homogêneo, sem alterações e não apresentou instabilidade físicoquímica quando submetida ao teste da centrífuga. Diante da utilização popular do óleo das sementes do bacuri, no terceiro capítulo dessa dissertação foram realizados estudos para avaliar a atividade cicatrizante do creme obtido a partir de TG1, por meio de análise macro e microscópica das feridas dos ratos. Os resultados mostraram eficácia na cicatrização de feridas com redução do diâmetro das mesmas, quando comparadas com o controle negativo (solução salina 0,9%); já no 7º dia de tratamento com colagenase (controle positivo) e o creme nas três concentrações 5, 10 e 15% obtidas, as feridas apresentaram diâmetros em torno de 0,1 e 0,2 mm, respectivamente. A análise histológica demonstrou os fenômenos inflamatórios e proliferativos da cicatrização nas feridas dos ratos. Dessa forma, o creme desenvolvido a partir do TG1 apresentou características físicoquímicas que sugerem sua estabilidade e seu estudo farmacológico evidenciou sua possível atividade cicatrizante, possibilitando o desenvolvimento posterior de fitomedicamentos para tratamento de doenças inflamatórias e em processos patológicos que são necessários a cicatrização.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1551616 - CHISTIANE MENDES FEITOSA
Interno - 1549662 - HERCILIA MARIA LINS ROLIM
Externo à Instituição - LUCINDO JOSÉ QUINTANS JÚNIOR - UFS
Interno - 1638285 - RIVELILSON MENDES DE FREITAS
Notícia cadastrada em: 03/10/2013 11:18
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb02.ufpi.br.instancia1 19/10/2019 21:51