Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ALYSSON KENNED DE FREITAS MESQUITA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALYSSON KENNED DE FREITAS MESQUITA
DATA: 14/07/2014
HORA: 16:00
LOCAL: Auditório do Curso de Farmácia
TÍTULO:

Desenvolvimento de filmes mucoadesivos de quitosana para vetorização de fármacos na mucosa bucal


PALAVRAS-CHAVES:

Filmes poliméricos, Mucoadesão, Quitosana. 


PÁGINAS: 53
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
SUBÁREA: Análise e Controle de Medicamentos
RESUMO:

O uso de medicamentos pela via oral apresenta importantes barreiras fisiológicas que impedem a utilização de certas classes de fármacos, bem como diminuem sua biodisponibilidade ou aumentam o número de reações adversas. A mucosa bucal apresenta condições fisiológicas mais brandas e devido ausência de efeito de primeira passagem tem sido extensamente estudada para vetorização de fármacos neste local. Os dispositivos mucoadesivos ao promoverem adesão a mucosa podem melhorar a eficácia de drogas, mantendo sua concentração no plasma a níveis terapêuticos durante longos períodos de tempo, além de possibilitar o uso de menores concentrações de ativo. A quitosana é um polissacarídeo linear, produzido pela desacetilação da quitina, um elemento estrutural no exoesqueleto de crustáceos e insetos e o segundo polissacarídeo mais disponível no mundo, apresentando importantes características como: mucoadesão, habilidade de formar filmes, capacidade de promover liberação controlada de fármacos, promotor de permeação na mucosa e atividade antifúngica e antibacteriana. Diante destas características da mucosa bucal e da ampla disponibilidade e versatilidade da quitosana em formas farmacêuticas, este trabalho teve como objetivo realizar uma prospecção tecnológica sobre o uso da quitosana na composição de formas mucoadesivas e viabilizar o desenvolvimento de filmes mucoadesivos utilizando este polímero para vetorização de fármacos na mucosa oral. A prospecção foi realizada em bancos de patentes nacional e internacionais, no European Patent Office (Espacenet), na World Intellectual Property Organization (WIPO), no United States Patent and Trademark Office (USPTO) e no Banco de dados do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) do Brasil. Os maiores depositantes de patente são França, Noruega e Estados Unidos e um número maior de patentes foram depositadas em 2005 e 2009. Empresas farmacêuticas são as maiores detentoras de pedidos de patentes, e todas patentes encontradas fazem parte do mesmo grupo na classificação internacional, A61K, patentes para finalidades médicas, odontológicas ou higiênicas. Os filmes foram desenvolvidos utilizando um planejamento fatorial 23 e analisados quanto aos seus aspectos macroscópicos, porcentagem de intumescimento e erosão, pH de superfície, uniformidade de peso, tempo e força de mucoadesão. Os lotes produzidos apresentaram-se sem rugosidades ou bolhas e com uma pequena variação no peso. Os lotes 1, 2 e 3, com menor quantidade de quitosana e sorbitol, apresentaram as maiores taxas de intumescimento. Todos os filmes tiveram uma perda em mais de 50% da matriz polimérica após intumescerem. Os valores encontrados no teste de força de mucoadesão não foram satisfatórios, o que confirmou-se com a não execução do teste de tempo de mucoadesão, devido aos baixos valores. Dessa forma, a utilização de polímeros modificados ou de blendas e a reticulação da quitosana são estratégias a serem estudadas para aumento da força de mucoadesão e diminuir a velociade de intumescimento dos filmes.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 423287 - JOSE RIBEIRO DOS SANTOS JUNIOR
Presidente - 1512631 - LIVIO CESAR CUNHA NUNES
Interno - 1350350 - MARIA DAS GRACAS FREIRE DE MEDEIROS
Interno - 1638285 - RIVELILSON MENDES DE FREITAS
Notícia cadastrada em: 07/07/2014 10:15
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.instancia1 19/10/2019 02:23