Notícias

Banca de DEFESA: KATRICIA MARIA FEITOSA CARDOSO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KATRICIA MARIA FEITOSA CARDOSO
DATA: 16/01/2015
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do Curso de Química
TÍTULO:

Desenvolvimento e análise farmacológica de um complexo de inclusão a partir de Citrus sinensis (L) Osbeck direcionado para Doença de Alzheimer


PALAVRAS-CHAVES:

Citrus sinenses, Acetilcolinesterase, β-ciclodextrina, Complexo de inclusão.


PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
SUBÁREA: Análise e Controle de Medicamentos
RESUMO:

Com o crescente número de idosos na população mundial, há necessidade de novos medicamentos para tratar doenças que causam distúrbios de cognição, como por exemplo a doença de Alzheimer (DA). O tratamento mais promissor para a DA consiste em aumentar o nível de acetilcolina no cérebro usando inibidores da enzima acetilcolinesterase (AChE). Neste contexto, este trabalho teve como objetivos preparar e caracterizar um complexo de inclusão entre o óleo essencial das folhas de Citrus sinensis (laranjeira) e β-ciclodextrina (CIOECS-βCD) e avaliar seu efeito inibitório sobre a atividade da enzima acetilcolinesterase (AChE). No primeiro capítulo, foi elaborada uma prospecção discutindo as atividades farmacológicas das plantas do gênero Citrus e complexos de inclusão com ciclodextrina. O segundo capítulo traz a elaboração e caracterização da amostra, o óleo usado para este estudo foi extraído por hidrodestilação utilizando extrator tipo Clevenger e analisado por Cromatografia Gasosa acoplada a Espectrometria de Massas, no qual apresentou os seguintes constituintes químicos:                β-felandreno (20,26 %), 3-careno (11,76 %), limoneno (15,86 %), α-linalol (7,43 %),         (R)-(+)-citronelal (4,32 %), β-ocimeno (5,41 %), neral (3,27 %), geraniol (1,35 %) e citral (3,81 %). O complexo foi elaborado a partir do método de co-precipitação e caracterizado utilizando as técnicas espectroscópicas: ultravioleta, calorimetria exploratória diferencial, espectrofotometria no infravermelho com transformada de Fourier e difratometria de raios X. Os resultados sugerem que houve a formação do complexo, o termograma demonstrou que houve um deslocamento do pico endotérmico máximo da ciclodextrina em 118, 2 ºC, indicando uma possível complexação. A análise de Infravermelho teve como deslocamento expressivo o da banda da β–ciclodextrina, possivelmente devido à formação do complexo, já que o óleo essencial ocupa a cavidade e a banda não aparece no complexo. Na análise por difração de Raios X foi obtido um difratograma com características de um material amorfo, sem picos definidos que pode ser um indicativo da ocorrência de complexação. O terceiro capítulo trata das análises toxicológicas (Testes do MTT, Toxicidade em Artemia salina e Teste de hemólise) e anticolinesterásica (Testes qualitativo e quantitativo de inibição da enzima acetilcolinesterase) do complexo, onde nas análises toxicológicas o complexo não apresentou sinais de toxicidade e nos teste de acetilcolinesterase obteve resultados positivos na inibição da enzima. No quarto capítulo consta o pedido de patente do complexo e a prospecção tecnológica realizada para busca de produtos iguais ou semelhantes ao proposto, para que possa dar base à produção de um medicamento natural a partir do complexo de inclusão para o tratamento de pacientes com Alzheimer.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1551616 - CHISTIANE MENDES FEITOSA
Externo à Instituição - EMMANOEL VILAÇA COSTA - UFS
Interno - 1512631 - LIVIO CESAR CUNHA NUNES
Interno - 1638239 - PAULO MICHEL PINHEIRO FERREIRA
Notícia cadastrada em: 22/12/2014 08:49
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 22/10/2019 05:49