Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: SAMUEL MOURA CARVALHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SAMUEL MOURA CARVALHO
DATA: 14/11/2018
HORA: 08:00
LOCAL: Sala de Aula Pós-Graduação Enfermagem UFPI
TÍTULO: VIOLÊNCIA POR PARCEIRO ÍNTIMO ENTRE USUÁRIAS DA ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE.
PALAVRAS-CHAVES: violência, violência por parceiro íntimo, atenção básica, prevalência, fatores associados.
PÁGINAS: 35
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
SUBÁREA: Saúde Pública
RESUMO:

A violência por parceiro íntimo (VPI) é um problema de saúde pública de grande magnitude e complexidade. Seus efeitos são danosos à saúde da mulher, ocasionando agravos à sua saúde física e mental e contribuindo para o alto coeficiente de mortalidade materna e feminina, além de ocasionar consequências para os familiares e a comunidade. Dessa forma, esse estudo busca analisar a prevalência de VPI entre usuárias da Atenção Básica de Saúde e fatores associados, na cidade de São Pedro do Piauí/PI. Realizar-se-á um estudo descritivo analítico observacional de corte transversal, com abordagem quantitativa. Serão incluídas no estudo as mulheres com idade entre 18 e 49 anos, cadastradas nas eSF do município, que estejam em atendimento nas UBS, e que tenham ou tiveram parceiro íntimo (namorado, amante, esposo). Serão excluídas as mulheres com limitações psicológicas ou emocionais que inviabilizem a entrevista e mulheres que estejam fora da faixa etária do estudo. A amostra será probabilística, proporcional ao número de atendimentos de 3 meses consecutivos nas UBS do município. A seleção da amostra será feita de forma aleatória simples (sorteio), na qual as participantes serão abordadas nos dias de Atendimento na UBS. O cálculo amostral foi feito levando em consideração erro de 5%, tamanho da população de 3.433 mulheres de 18 a 49 anos e adicional de 10 % para considerar as perdas. Após a aplicação da fórmula utilizada para população finita, a amostra total será composta por 350 usuárias. A coleta de dados ocorrerá por meio de entrevistas semiestruturadas e aplicação de questionário: o questionário socioeconômico, para traçar o perfil da amostra; e o formulário sobre VPI (Adaptação transcultural para o português do instrumento “Revised Conflict Tactics Scales - CTS2), para analisar a ocorrência de VPI contra mulheres e fatores associados. Os dados serão coletados nas UBS, tabulados na planilha do software Microsoft Office Excel e analisados utilizando o pacote estatístico Stata® versão 12. A análise da associação entre a violência com as variáveis do estudo será feita utilizando-se o teste Qui-quadrado de Pearson (c²) ou teste exato de Fisher (utilizado quando a frequência for inferior a 5), quando apropriado. A razão de prevalência (RP) será calculada para quantificar as associações entre variáveis sociodemográficas e a VPI. Todas as estimativas e intervalos de confiança de 95% (IC95%) serão calculados utilizando modelo de regressão de Poisson com variância robusta. As RPs e seus IC95% serão ajustados num modelo que considerará a violência doméstica como variável dependente e como variáveis independentes as demais variáveis do estudo. As variáveis com valor de p<0,10 serão colocadas todas em um modelo final. Serão aceitos como estatisticamente significativos os testes com valor de p < 0,05. A pesquisa será submetida ao Comitê de Ética em Seres Humanos da Universidade Federal do Piauí, atendendo à Resolução nº 466/12 do Conselho Nacional de Saúde. As participantes serão orientadas e assinarão o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido para a participação na pesquisa.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2073270 - FERNANDO JOSÉ GUEDES DA SILVA JÚNIOR
Externo à Instituição - LUANA KELLE BATISTA MOURA - UNINOVAFAPI
Presidente - 3367697 - MARCIO DENIS MEDEIROS MASCARENHAS
Interno - 423325 - VIRIATO CAMPELO
Notícia cadastrada em: 06/11/2018 15:22
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 11/04/2021 16:33