Notícias

Banca de DEFESA: RISOCELLY DOS SANTOS ANDRADE LUZ

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RISOCELLY DOS SANTOS ANDRADE LUZ
DATA: 06/09/2019
HORA: 10:00
LOCAL: Sala do Programa de Pós Graduação em Enfermagem
TÍTULO: SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: DA TEORIA À PRÁTICA
PALAVRAS-CHAVES: Estratégia Saúde da Família. Sistematização da Assistência de Enfermagem. Processo de Enfermagem
PÁGINAS: 35
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

No sentido de consolidar a prática profissional e ofertar assistência sistematizada com respaldo legal garantido pela legislação do Conselho Federal de Enfermagem, o enfermeiro deve realizar a Sistematização da Assistência de Enfermagem nos serviços de saúde que atua. Com essa prática, estruturam-se as unidades que oferecem assistência de enfermagem para que os profissionais atuem de forma integral e com qualidade técnico-científica. Os entraves existentes para implantar e implementar a sistematização estimulou traçar como objetivos deste estudo: analisar conhecimentos e práticas dos enfermeiros sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem; descrever limitações e oportunidades dos enfermeiros na prática da Sistematização da Assistência de Enfermagem e elaborar, em conjunto com os enfermeiros da Estratégia Saúde da Família de Inhuma-PI, uma proposta para implantar a Sistematização da Assistência de Enfermagem no município. Estudo qualitativo, baseado na metodologia da Pesquisa Convergente-Assistencial por sua peculiaridade em enlaçar pesquisa e prática assistencial. O local do estudo foi o município de Inhuma-PI. Os participantes foram sete (07) enfermeiros atuantes na Atenção Básica. A produção dos dados aconteceu de dezembro de 2018 a março de 2019 através de entrevista semiestruturada e grupo focal, após aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da Universidade Federal do Piauí (UFPI) com parecer nº 3.000.759. Os dados foram analisados pela técnica de conteúdo proposta por Bardin e discutidos com base na literatura pertinente dos quais emergiram as seguintes categorias: (des)conhecimento e práticas na sistematização da assistência de enfermagem e limitações e oportunidades no cotidiano da estratégia saúde da família. Os resultados mostraram que os profissionais baseiam suas práticas nos protocolos do Ministério da Saúde, Política Nacional da Atenção Básica, em conhecimentos da graduação, e conhecem superficialmente a sistematização. Ressaltam a necessidade de aprofundar cientificamente na temática para realizá-la conforme orientação legal. As limitações elencadas foram demanda excessiva, falta de conhecimento, desinteresse da equipe e questões de gerenciamento que precisam ser superadas. Visualizam treinamentos, capacitações, busca de informações em meios virtuais, resultados exitosos em outros município e esta pesquisa como oportunidades à implantação da sistematização. O grupo focal possibilitou a construção conjunta da proposta para implantar a sistematização no município. Como produto, foram descritas atividades a serem realizadas previamente à implantação da sistematização. O envolvimento e interesse dos profissionais e gestores é fundamental para que a unificação da linguagem na enfermagem aconteça, a profissão seja reconhecida e legitimada cientificamente e a qualidade dos serviços ofertados evidenciada, situações estas imprescindíveis ao processo de construção e consolidação das práticas na enfermagem.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ELIANA CAMPÊLO LAGO - UNINOVAFAPI
Interno - 2059377 - FABIO SOLON TAJRA
Interno - 2059016 - JAQUELINE CARVALHO E SILVA SALES
Presidente - 1167659 - SILVANA SANTIAGO DA ROCHA
Notícia cadastrada em: 05/08/2019 10:09
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 11/04/2021 15:28