Notícias

Banca de DEFESA: FLAVIANO RIBEIRO PINHEIRO NETO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FLAVIANO RIBEIRO PINHEIRO NETO
DATA: 02/05/2019
HORA: 08:30
LOCAL: Auditório do Núcleo de Pesquisas em Plantas Medicinais- Bloco 15
TÍTULO: AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTINOCICEPTIVA DO α-FELANDRENO EM MODELO EXPERIMENTAL DE HIPERNOCICEPÇÃO ONCOLÓGICA
PALAVRAS-CHAVES: Monoterpenos. α-Felandreno. Sarcoma-180. Dor Oncológica.
PÁGINAS: 111
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Farmacologia
RESUMO:

A dor oncológica é um tipo de dor que ostenta uma neurobiologia enigmática e multifatorial. Por causa da natureza complexa e etiologia da dor do câncer, diversos agentes farmacêuticos são usados como parte do regime de tratamento desse tipo de dor. Nesse contexto, a pesquisa farmacológica para o desenvolvimento de novos agentes terapêuticos vem se tornando cada vez mais necessário. Os óleos essenciais (OE), em especial, os metabólitos secundários, como monoterpenos, são extraídos de plantas, que apresentam as mais variadas características biológicas, dentre eles ressaltamos o α-Felandreno(α-Fel) que na literatura destacou-se por apresentar importantes atividades biológicas. Como aumentar efetivamente a imunidadeatravés de modulação respostas imunes celulares e humorais em animais(WU et al., 2019);atividade antimicrobiana (AL-BURTAMANI et al., 2005); antitumoral (HSIEH et al., 2015); anti-inflamatório (SIQUEIRA et al., 2016) e antinociceptivo (LIMA et al., 2012).O objetivo desse estudo foi investigar o possível efeito antinociceptivo do α-Fel em modelo animal de dor oncológica. Para indução da dor oncológica, foi inoculado células de sarcoma-180 na região subaxilar.Os animais foram avaliados quanto aos parâmetros de alodinia e hiperalgesia mecânicas, utilizando os filamentos von Frey. As avaliações antinociceptivas foram divididas em 3 tratamentos (cotratamento: 7 grupos: sham (NaCl 0,9% sem inoculação de células), veículo (NaCl 0,9% com Tween 80 a 2% v.o), controle positivo para avaliação da nocicepção (Pregabalina 10 mg/kg, v.o), controle positivo para avaliação de atividade antitumoral (5-Fluoracil - 5-FU, 25 mg/Kg, i.p) e 3 doses de α-Fel (12,5; 25 e 50 mg/kg) teve início 24 h após a inoculação), Tratamento agudo no 8° pós-inoculação do tumor nos tempos (0, 60, 120, 180 e 240 min) e subagudo 16° ao 24°nos seguintes grupos sham (NaCl 0,9% sem inoculação de células), veículo (NaCl 0,9% com Tween 80 a 2% v.o), controle positivo para avaliação da nocicepção (Morfina 10 mg/kg, v.o), e 4 doses de α-Fel (6,25; 12,5; 25 e 50 mg/kg v.o)em que nas avaliações direta no tecido peritumoral e indireta na pata traseira direita o α-Fel capaz de diminuir a hipernocicepção provocada pelo tumor de S-180. Em seguida foi investigado peso relativo dos órgãos dos animais no Cotratamento e pós-tratamento subagudo, bem como o peso bruto dos tumores para investigar possível atividade antitumoral, no qual o α-Fel reduziu em até 74,6% o tamanho do tumor no cotratamento e até 82,74% no pós-tratamento subagudo. Nesse contesto para determinar possíveis mecanismos de ação foramrealizados testes para determina ação antioxidante,superóxido dismutase (SOD), malondealdeido (MDA) e glutationa redutase (GSH),no qual o α-Fel aumentou a concentração de espécies reativas de ácido tiobarbitúrico (TBARS) e GSH. Posteriormente verificou-se a participação do α-Fel na via GABAérgica e opióide através de bloqueador específico (Bicuculina e naloxona), que foram capazes dereverter o efeito antinociceptivo do α-Fel, sugerindo participação nessas duas vias corroborando com a docagem molecular dos receptores opioide (μ, δ, Κ),no qual foi possível observar a ligação do α-Fel nos receptores opióides. E por fim, verificou-se a capacidade do α-Fel em modular citocinas,através de ensaio imunoenzimático (ELISA), observou-se que o α-Fel reduziu os níveis de TNF- α, IL-1β, IL-4 e IL-6.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - DALTON DITTZ JÚNIOR - UFMG
Presidente - 1167629 - FERNANDA REGINA DE CASTRO ALMEIDA
Externo à Instituição - JOUBERT AIRES DE SOUSA - UESPI
Externo ao Programa - 1638239 - PAULO MICHEL PINHEIRO FERREIRA
Notícia cadastrada em: 22/04/2019 16:45
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 24/02/2021 17:28