Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ALDA CÁSSIA ALVES DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALDA CÁSSIA ALVES DA SILVA
DATA: 23/01/2020
HORA: 14:00
LOCAL: NÚCLEO DE PESQUISAS EM PLANTAS MEDICINAIS
TÍTULO: EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO SOBRE OS NÍVEIS DE IL-1β, IL-6, TNF-α E ESTRESSE OXIDATIVO EM TECIDOS GASTRINTESTINAIS DE RATOS HIPERTENSOS 2R1C
PALAVRAS-CHAVES: Hipertensão 2R1C. Angiotensina II. Exercício Físico. Inflamação. Estresse Oxidativo.
PÁGINAS: 74
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Farmacologia
RESUMO:

INTRODUÇÃO: O sistema renina angiotensina aldosterona (SRAA) é uma via de sinalização hormonal complexa que libera como seu efetor principal a angiotensina II. Os principais efeitos em receptores AT1 são vasoconstrição, migração celular, síntese proteica, fibrose, hipertrofia e inflamação. Modelos experimentais têm sido desenvolvidos para elucidar os mecanismos envolvidos na fisiopatologia da HAS, entre eles, o modelo 2rins-1-clipe (2R1C). Uma importante repercussão da HAS é a promoção de alterações no trato gastrintestinal, o que parece ser decorrente dessa supra-regulação do SRAA. O exercício físico tem sido considerado como terapia não farmacológica no controle das alterações gastrintestinais induzidas pela angiotensina II. Nessa perspectiva, torna-se importante elucidar os possíveis mecanismos envolvidos na ação do exercício físico na disfunção gastrintestinal em modelo experimental de hipertensão 2R1C. METODOLOGIA: Os animais foram submetidos a indução de hipertensão pelo modelo 2R1C. Após aferição por pletismografia de cauda, iniciou-se o treinamento diário em esteira, 5x por semana, 60 minutos, 50-60% da capacidade máxima individual. Ao final das 5 semanas de treino, os tecidos gastrintestinais e plasma foram investigados em protocolos de responsividade ao carbacol, perfil de citocinas inflamatórias, avaliação do estresse oxidativo. RESULTADOS: Os animais no grupo 2R1C apresentaram valores pressóricos elevados. O exercício físico foi capaz de atenuar o aumento da PAS a partir da segunda semana de treinamento. Todos os grupos apresentaram melhora significativa nos parâmetros da esteira (velocidade, distância percorrida e tempo de exaustão). A indução de hipertensão causou aumento das concentrações de IL-1β, IL-6 e TNF-α no duodeno nos animais HAS-2R1C. Acerca dos marcadores de estresse oxidativo avaliados, foi observado aumento da atividade da MPO no duodeno e redução das concentrações de GSH no duodeno e cólon, sem alterações nas concentrações de nitritos, MDA e atividade da SOD nos animais HAS-2R1C. No entanto, o treinamento aeróbio foi capaz de diminuir a atividade da MPO no duodeno e causar discreta redução das concentrações de MDA no cólon dos ratos Exercício + HAS-2R1C quando comparados ao grupo HAS-2R1C. CONCLUSÃO: Os resultados mostram efeito protetor do exercício, reduzindo a pressão arterial de ratos com hipertensão 2R1C.A indução da hipertensão 2R1C promoveu exacerbação do processo inflamatório, com aumento dos níveis de IL-1β e IL-6 e TNF-α no duodeno. O tratamento com exercício físico foi capaz de reduzir significativamente as concentrações de IL-6 nesse tecido. A presença da hipertensão renovascular foi associada ao aumento de marcadores de estresse oxidativo e redução da função antioxidante, efeito parcialmente atenuado pela realização de exercício físico.



MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2457259 - MOISES TOLENTINO BENTO DA SILVA
Interno - 1560969 - ROSIMEIRE FERREIRA DOS SANTOS
Externo ao Programa - 2339084 - JOAO PAULO JACOB SABINO
Notícia cadastrada em: 22/01/2020 12:17
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 24/02/2021 18:02