Notícias

Banca de DEFESA: GABRIELA DANTAS CARVALHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GABRIELA DANTAS CARVALHO
DATA: 23/02/2015
HORA: 14:30
LOCAL: NPPM
TÍTULO:

EFEITO CARDIOVASCULAR DO EXTRATO ETANÓLICO DE Lippia

origanoides H.B.K. (Verbenaceae) EM RATOS ENVOLVE A VIA DA

NO-SINTETASE.


PALAVRAS-CHAVES:

 Lippia origanoides H.B.K, vasorrelaxamento, hipotensão, artéria mesentérica.


PÁGINAS: 118
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Farmacologia
RESUMO:

Lippia origanoides H.B.K. conhecida como “orégano-del-monte”, utilizada na culinária como tempero e na medicina popular como antibacteriano. O objetivo do estudo foi avaliar os efeitos do extrato etanólico das folhas de Lippia origanoides H.B.K. (EtOH-Lo) sobre o sistema cardiovascular em ratos normotensos. Utilizou-se ratos wistar (250-300g) que foram anestesiados com tiopental sódico (45 mg/kg, i.p.) para implantação de cateteres de polietileno (PE-10) na artéria e veia femoral esquerdas. A PA e a FC foram medidas através de um transdutor de pressão acoplado a um amplificador (AVS projetos/SP). Todos os procedimentos foram aprovados pelo CEEA-UFPI (015/2012). Os resultados foram expressos como (média±e.p.m). A administração venosa do EtOH-Lo (12,5; 25; 50 mg/kg i.v.) promoveu uma hipotensão seguida de taquicardia. O pré-tratamento o com L-NAME (20 mg/kg i.v.) ou propranolol (1,5 mg/kg i.v.) atenuaram a hipotensão e a taquicardia  com reversão da taquicardia na presença do propanolol. A administração por via intragástrica de EtOH-Lo (100 mg/kg v.o.),  reduziu a pressão arterial média (PAM) a partir dos 150 min., com tempo de duração do efeito de 3 h, sem alterar a frequência cardíaca de modo significativo. Nos estudos in vitro os anéis de artéria mesentérica (1-2 mm) com e sem endotélio, mantidos em solução de Tyrode a 37ºC a (95% O2 e 5% CO2) e submetidos à tensão de 0,75 g, foram fixados a transdutores de força acoplados a um sistema de aquisição (AVS projetos/SP) para registro das tensões isométricas. Após estabilização (60 min.) os anéis foram pré-contraídos com fenilefrina (10-5 M), e na fase tônica da contração administrou-se cumulativamente EtOH-Lo (0,1-243 µg/mL), que agiu promovendo efeito vasorrelaxante dependente e independente do endotélio vascular. Em preparações com endotélio vascular intacto, pré-tratadas com L-NAME (100 µM), ODQ (10 µM), KT5823 (1 µM), indometacina (10 µM) e atropina (1 nM), respectivamente, ocorreu uma atenuação do efeito vasorrelaxante. Em Anéis sem endotélio vascular pré-contraidos com S-(-) Bay K 8644 (10-5 M) ou com solução despolarizante KCl 80 mM, o EtOH-Lo promoveu vasorrelaxamento semelhante à preparações pré-contraidas com Fenilefrina. Em outra série de experimentos as preparações com e sem o endotélio vascular foram pré-incubadas com bloqueadores de canais de potássio: TEA (3 mM), Glibenclamida (10 µM), 4- aminopiridina (10 µM) e apamina (1 µM), nestas condições observou-se uma atenuação da resposta vasorrelaxante do EtOH-Lo. Conclui-se que o EtOH-Lo promove hipotensão e taquicardia envolvendo a NOS e receptores β-adrenérgicos. O EtHO-Lo promove vasorrelaxamento dependente envolvendo a via M3/NO/CGs/PKG/ PGI2, ativação de canais de canais de potássio (KV, KATP e SKCa2+). e o bloqueio de canais de cálcio.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2617696 - ALDEIDIA PEREIRA DE OLIVEIRA
Externo ao Programa - 7422077 - PAULO HUMBERTO MOREIRA NUNES
Interno - 423551 - RITA DE CASSIA MENESES OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 12/02/2015 17:36
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 24/02/2021 17:28