Notícias

Banca de DEFESA: KELSON SILVA DE ALMEIDA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KELSON SILVA DE ALMEIDA
DATA: 19/12/2019
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do PPGCM
TÍTULO: DESENVOLVIMENTO DE ADOQUIM CERÂMICO A PARTIR DE RESÍDUOS DAS INDÚSTRIAS DE GESSO DE REVESTIMENTO E DE MÁRMORES E GRANITOS
PALAVRAS-CHAVES: Argila, Adoquim Cerâmico, Resíduos, Granito, Gesso.
PÁGINAS: 113
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
SUBÁREA: Materiais Não-Metálicos
ESPECIALIDADE: Cerâmicos
RESUMO:

O presente estudo teve por objetivo o desenvolvimento de adoquim cerâmico com a incorporação de resíduos de gesso de revestimento e granito utilizado em beneficiamento comercial. No Brasil, o adoquim ainda é pouco utilizado comercialmente em relação a outros produtos de cerâmica vermelha, mas possui diversas possibilidades de utilização como revestimento. A pesquisa foi dividida em três etapas: revisão, análise da argila e produção do adoquim. A etapa de revisão buscou apresentar uma visão geral sobre os efeitos da utilização dos resíduos industriais, gesso de revestimento e granito em indústria de cerâmica vermelha, apresentando também resultados de trabalhos executados nesta área. A etapa de análise da argila teve por objetivo caracterizar uma jazida de argila localizada na região central do estado do Piauí, para viabilizar a utilização da mesma como matéria prima cerâmica. A etapa de produção de adoquim comparou a influência da adição de gesso de revestimento e granito nas características e propriedades em relação ao produto sem nenhum acréscimo de resíduos. A argila, o gesso e o granito utilizados na pesquisa são provenientes do município de Oeiras, localizado na região central do estado do Piauí. Inicialmente, as matérias primas foram submetidas a ensaios para determinação granulométrica, composição química, identificação de fases cristalinas e análise de plasticidade da argila. Em seguida, foram confeccionados corpos de prova por prensagem uniaxial de 30 MPa  com adição de percentuais de 5%, 10% de resíduos em relação à argila, além da massa padrão. Posteriormente, foram secos em estufa a 110 °C e depois foi realizada a queima a 900 °C, 1000 °C e 1100 °C. Determinou-se, então, a resistência à compressão, porosidade aparente, retração linear de queima, absorção de água, índice e resistência à abrasão, além de análise mineralógica, macroestrutural e microestrutural por microscópio eletrônico de varredura. Os resultados das análises indicaram que os resíduos de gesso e granito, com porcentagens de 5%, possuem características adequadas à adição em cerâmica vermelha para a produção de adoquim e tem possibilidade de utilização como pavimento em interiores e áreas externas em praças e locais com tráfego leve.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1714193 - JOSE MILTON ELIAS DE MATOS
Interno - 2337411 - RAFAELA LUIZ PEREIRA SANTOS
Externo à Instituição - ROBERTO ARRUDA LIMA SOARES - IFPI
Externo à Instituição - ERICO RODRIGUES GOMES - IFPI
Externo à Instituição - JOSE FRANCISCO DOS REIS SOBRINHO - IFPI
Externo à Instituição - AYRTON DE SÁ BRANDIM - CEFET/PI
Notícia cadastrada em: 16/01/2020 14:28
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 22/02/2020 08:37