Últimas Notícias
Banca de DEFESA: WALDILÉIA FERREIRA DE MELO BATISTA
Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WALDILÉIA FERREIRA DE MELO BATISTA
DATA: 20/03/2020
HORA: 08:00
LOCAL: PRODEMA-UFPI
TÍTULO: SABERES TRADICIONAIS, MUDANÇAS AMBIENTAIS E O EMPODERAMENTO FEMININO NO ENTORNO DE UMA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO BRASILEIRA.
PALAVRAS-CHAVES: Conservação da natureza. Etnobotânica. Gênero. Mudanças ambientais. Sustentabilidade.
PÁGINAS: 171
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

Diante do acelerado processo de desordenadas alterações do meio natural ao longo do tempo, é importante a análise dos saberes femininos como contribuição fundamental na conservação da biodiversidade, bem como para o  reconhecimento do empoderamento das mulheres nas comunidades rurais. Este estudo, por intermédio da abordagem etnobiológica, objetivou verificar os fatores que influenciam o empoderamento das mulheres campesinas das comunidades rurais denominadas Vamos Vendo, Cigalha e Cachoeira, do entorno do Parque Nacional de Sete Cidades, a partir do levantamento da flora silvestre utilizada, bem como da análise das percepções ambientais ocorridas pelas mulheres destas comunidades. A pesquisa foi desenvolvida entre os anos 2016 e 2019, com dois grupos de mulheres sendo 40 moradoras e sete guias que trabalham no PNSC.  Os procedimentos metodológicos em campo foram realizados por meio das técnicas de Rapport, entrevistas semiestruturadas seccionada em quatro partes, contendo levantamento de informações socioeconômicas, culturais, ambientais e etnobiológicas. Utilizou-se, ainda, lista livre, turnê-guiada, oficinas participativas e coletas botânicas. Todas as informações foram submetidas à análise qualitativa e quantitativa com o uso de estatística descritiva, dados oficiais de precipitação e temperatura, aplicação de índices de diversidade e análises dos dados referentes à percepção ambiental. Constatou-se que as mulheres das comunidades rurais estudadas vivem em condições socioeconômicas e ambientais precárias.  No entanto, apesar da ausência de estruturas que viabilizem o empoderamento, elas desenvolvem práticas e estratégias com base em saberes tradicionais que lhes possibilitam contornar dificuldades que viabilizam um empoderamento individual e coletivo. Os saberes referentes às plantas estão centrados nas mulheres com maior tempo de moradia nas comunidades e nas mais idosas. As percepções das mulheres sobre mudanças ambientais demonstram que os fatores escolaridade e idade são determinantes na percepção de mudanças no ambiente. As percepções sobre alterações no clima apontam para um alinhamento com as informações oficiais, com resultados significativos em tendências climáticas locais. Das plantas levantadas pelas moradoras e guias, identificaram-se 70 espécies, pertencentes a 24 famílias e 62 gêneros distribuídas em sete categorias de uso.  A família Fabaceae foi a mais representativa em número de espécies. As espécies que apresentaram maiores frequências foram a Ameixa (Ximenia americana L.) e o Caju (Anacardium occidentale L.). As de maiores ranques foram as espécies Sucupira (Bowdichia virgilioides) e Jenipapo (Genipa americana). Verificou-se um elevado índice de similaridade (SJ=0,67) entre os dois grupos. Entre as moradoras foram levantadas 66 espécies, pertencentes a 24 famílias, 62 gêneros em três domínios culturais: saúde, nutricional e madeireira. Para os três domínio verificou-se a existência de consenso cultural e baixa similaridade entre as espécies citadas. O etnoconhecimento das mulheres sobre a vegetação silvestre e seus saberes ambientais reafirma sua importância no meio rural e na elaboração de políticas públicas destinadas à conservação da biodiversidade a partir do empoderamento feminino. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 302.181.523-53 - FRANCISCO SOARES SANTOS FILHO - UESPI
Externo ao Programa - 6422093 - IRACILDE MARIA DE MOURA FE LIMA
Interno - 423289 - JOAO BATISTA LOPES
Externo ao Programa - 1913803 - JOSÉ RODRIGUES DE ALMEIDA NETO
Externo ao Programa - 896.583.964-53 - LUCIANO SILVA FIGUEIREDO - UESPI
Presidente - 1167785 - ROSELI FARIAS MELO DE BARROS
Externo à Instituição - WERONICA MEIRA DE SOUSA - UFRPE

Cadastrada em: 06/03/2020
Mais Notícias
Processos Seletivos Veja abaixo os processos seletivos disponíveis para nosso Programa de Pós-Graduação.
Calendário Fique por dentro dos eventos relacionados ao nosso Programa de Pós-Graduação.
  • 20/02/2020 - 21/02/2020 · Matrícula para o período 2020.1.
  • 02/03/2020 · Início do período letivo 2020.1.
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 07/04/2020 10:07