Dissertações/Teses

2020
Descrição
  • NATHALIA CAROLINE DA SILVA AMARAL
  • CIBERFEMINISMO EM MOVIMENTO: UMA EXPERIÊNCIA CARTOGRÁFICA NO TUMBLR “NÓS, MADALENAS”
  • Orientador : MONALISA PONTES XAVIER
  • Data: 09/09/2020
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo compreender a produção de sentidos sobre o ciberfeminismo, pelas afetações manifestadas no fazer cartográfico a partir de fotografias do corpo feminino no Tumblr “Nós, Madalenas”. Através da discussão de conceitos como ciberfeminismo, feminismo, midiatização, comunicação, gênero e subjetividade, em contato permanente com o território de pesquisa, foi possível identificar tais nuances através da análise do Tumblr “Nós, Madalenas” uma página de cunho ciberfeminista composta por fotografias de mulheres com palavras que representam o feminismo escritas em seus corpos. O uso da cartografia, como estratégia de pesquisa, permitiu acompanhar os processos engendrados nos agenciamentos a partir da habitação do território de pesquisa, estando presente desde as afetações na escolha de objeto, às primeiras linhas da introdução, até as considerações finais. A pesquisa é realizada através de uma construção teórico-metodológica a partir de autores como Braga (2012), Butler (2013), Bento (2006), Beauvoir (1960), Castells (2015), Deleuze e Guattari (1982, 1988, 1996, 1997) Wolf (2019) e Xavier (2014). Ao fazer o uso do diário-cartográfico, sistematizado através de 25 cartas, pude compreender as correlações entre o ativismo do Tumblr “Nós, Madalenas” e a quarta onda do feminismo, que, embora seja pouco teorizada até o momento, possui nuances e características próprias que possibilitam uma nova reconfiguração do movimento por meio dos dispositivos interacionais. Deste modo, entendi como o ciberfeminismo faz uso da internet como instrumento de luta política perpetrada por vozes dissidentes e ultrapassa barreiras impostas pelo real.

  • MAURICIO SANTANA DE OLIVEIRA SOBRINHO
  • A CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADES NOS COMENTÁRIOS DO INSTAGRAM DA UFPI: UM ESTUDO NETNOGRÁFICO
  • Orientador : LIVIA FERNANDA NERY DA SILVA
  • Data: 01/09/2020
  • Mostrar Resumo
  • Com o aumento significativo do uso das redes sociais em todo mundo, por pessoas e instituições, públicas ou privadas, com os mais variados objetivos, e as várias possibilidades e formas de relações sociais a qual elas permitem, problemas como perceber os processos de construção de identidades nesses espaços virtuais instigam a sociedade. O Instagram, como uma dessas ferramentas, tem ganhado expressivo destaque com seu uso nas universidades brasileiras, assim como também na Universidade Federal do Piauí (UFPI), seja para a divulgação dessas organizações ou mesmo para minimizar a relação com suas comunidades.  Nessa linha de pensamento, esta dissertação foi realizada com o objetivo geral de compreender como acontecem os processos de construção de identidades no Instagram da UFPI.  Os objetivos específicos foram descobrir como as interações no Instagram da UFPI permitem a construção de identidades em seus comentários; verificar a relação entre usuários e o Instagram da UFPI e como esses permitem a construção de identidades existentes em seus comentários; e descrever e categorizar os processos de construção de identidade no Instagram da UFPI em seus comentários. Este trabalho, de natureza quanti-qualitativo, constituiu-se de um estudo exploratório, descritivo, no qual foi utilizado o método netnográfico, em caráter observacional, por meio da coleta de dados do Instagram da UFPI e dos comentários de seus usuários. Notou-se que, a universidade, tem um grande número de publicações, com cerca de 14 mil, sendo a maior entre 150 universidades analisadas, o que comprava o seu grande interesse em informar pela ferramenta. Parar tanto, foram considerados as publicações institucionais da UFPI, com embasamentos sobre Identidade Organizacional (IASBECK, 2009, ALMEIDA, 2006, KUNSCH, 2003) entre outros autores, para o entendimento e contextualização de como esses comentários foram gerados, dentro das perspectivas e conceitos da cultural digital, como o comportamento das comunidades virtuais (RECUERO, 2009), assim como definições da sociedade em rede e Cibercultura (CASTELLS, 2018). Com os resultados, foram trazidas informações sobre a que identidades mais comuns estão presentes em seus comentários. Em relação a esses processos, com o uso de teorias de sobre Identidade (HALL, 2011,  DUBBAR, 1997, GIDDENS, 2002) e Identidade Social, (JACQUES, 1996, WOODWARD, 2004), dentre outros conceitos e autores, ficou claro que esses procedimentos estão ligados as formas de interação entre as publicações da universidade e suas relações com seus atores. Por fim, foram analisadas as categorias dos comentários que comprovam esses entendimentos. Verificou-se que o dia a dia da comunidade acadêmica está ligado diretamente as comunicações vindas das redes sociais, que no caso observado do Instagram.

  • THANANDRA PRISCILA DE SOUSA ROCHA FERREIRA
  • #KIDFITNESS: OLHAR SOBRE O CORPO DA CRIANÇA
  • Orientador : LIVIA FERNANDA NERY DA SILVA
  • Data: 31/08/2020
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa teve como propósito central compreender a visibilidade construída pelos corpos da criança através das hashtags (#) kidfitness na rede social Instagram, categorizando os sentidos produzidos por estas postagens, permitindo discutir as relações entre imagens e textos. Traçando uma definição sobre as características desta pesquisa, ela constituiu-se de natureza empírica, de abordagem qualitativa com caráter descritiva analítica, utilizando a Análise de Conteúdo Categorial, desta forma, foi analisado o conteúdo textual (legenda e hashtags) e imagético (foto) auxiliado pelo software Iramuteq. O corpus foi composto por 24 postagens que permitiram a construção de duas categorias de análise: Consumo Cultural composta de 14 postagens, sendo 9 crianças do gênero feminino e 5 do gênero masculino, gerando através das hashtags os sentidos: Crianças e boa forma, Empoderamento feminino pelo corpo ou modalidade, Empresas, marcas e produtos, Estilo de vida fitness e modalidade praticada, Redes sociais e a relação com a boa forma, Relações familiares e boa forma, Resultados do esforço, Vício, motivação ou controle do corpo. E Consumo Material composta por 10 postagens, sendo 10 crianças do gênero feminino gerando através das hashtags os sentidos: Beleza e autoimagem, Criança e boa forma, Empoderamento feminino pelo corpo ou modalidade, Empresas, marcas e produtos, Estilo de vida fitness e modalidade praticada, Redes sociais e a relação com a boa forma, Sucessos, realizações e conquistas e Vício, motivação ou controle do corpo. Identificamos os corpos das crianças visibilizados através de duas perspectivas, a primeira possui forte relação ao modo com que os pais divulgam seus filhos (sharenting), onde os meninos são visibilizados através de um corpo forte e treinamento bestial, reforçando as características de masculinidade, associadas a força e vigor físico; enquanto as meninas são visibilizadas superando as dificuldades e empoderando-se através do fitspro de novas formas de feminilidade; entretanto ambas gêneros aderem ao pensamento de superação para alcançar os resultados físicos mesmo que para isso elas abram mão de momentos de lazer, característicos das infâncias tradicionais. A segunda forma de visibilidade impacta diretamente o gênero feminino onde os corpos são visibilizados como mercadorias de ideais de beleza nos quais diferentes seguimentos (empresas, marcas, produtos, serviços) utilizam-se das postagens destas crianças para alcançarem seus públicos, ao mesmo tempo que incentivam a cultura do consumo as postagens dos corpos destas crianças reforçam padrões de beleza.

  • AMANDA DE CASSIA CAMPOS REIS BEZERRA FILGUEIRA
  • “DISPUTAS DE SENTIDO EM TORNO DO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE - ECA: ANÁLISE DE DISCURSO CRITICA DOS VÍDEOS DO YOUTUBE, "SEMENTINHA DO MAL PROTEGIDA PELO ECA” E “MENOR PROTEGIDO PELO ECA FALA SOBRE A EXECUÇÃO DO CAP. PM. PESSOA”
  • Orientador : FRANCISCO LAERTE JUVENCIO MAGALHAES
  • Data: 28/08/2020
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho resulta da pesquisa de mestrado cujo objetivo é analisar as disputas de sentido em torno do Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, nos vídeos “Sementinha do Mal protegida pelo ECA” e “Menor protegido do ECA fala sobre a execução do Cap. PM Pessoa”, postados no canal “Apoio Policial Oficial”, na plataforma Youtube. A presente dissertação, organizada em cinco capítulos, adota instrumental teórico metodológico transdisciplinar, relaciona a Comunicação, o Direito e Estudos de Linguagem a partir da Análise de Discurso, com vistas a responder o problema da pesquisa: De que forma se dão as disputas de sentido em torno do ECA nos vídeos “Sementinha do Mal protegida pelo ECA” e “Menor protegido do ECA fala sobre a execução do Cap. PM Pessoa”? Como base teórica metodológica optou-se pela Análise de Discurso Crítica-ADC - aplicando as categorias: avaliação, metáfora e intertextualidade, assim como as categorias Legitimação, Dissimulação e Reificação (modos de operação da ideologia) e poder. É uma pesquisa empírica de abordagem qualitativa, tratando-se de um estudo exploratório, descritivo, interpretativo e analítico. Para as análises são transcritos dos vídeos: os prints das imagens apresentadas, as legendas e os comentários dos internautas, identificando as reverberações discursivas. Recorre a autores como Fairclough (2003- 2016); Aumont (1993); Charaudeau (2013), Castells (2015- 2017); Bauman (2001-2005); Magalhães (2003); Ramalho e Resende (2004-2006-2017-2018) dentre outros, cujos trabalhos abordam temáticas pertinentes a essa dissertação. Entre alguns pontos, o presente trabalho põe como resultados reflexivos de que as disputas de sentidos são reflexas de formações discursivas que derivam de distintos campos, tais como o filosófico, o jurídico, o político etc. Os vídeos analisados exemplificam tipos de produtos comunicacionais, nos quais crianças e adolescentes envolvidos em atos infracionais ocupam lugares de sujeição, assim como Instituições e instrumentos normativos - como o próprio ECA – que são julgados e condenados, por vezes, sem defesa, ficando todos na mira do click. Acredita na concepção de conhecimento pela Análise Crítica como instrumento básico na luta pela transformação, e que a sua apropriação é elemento fundamental para avanço desse conhecimento e para criação de novas subjetividades, de uma realidade que se constitua de representações audiovisuais ética e esteticamente mais humanas, em que se imponha que a população infantojuvenil, negra e pobre, também importaO presente estudo não tem intenção de proselitismo e não tem a audácia acadêmica de querer esgotar o vasto e complexo tema proposto, mas ousa apresentar possíveis respostas reflexivas que contribuam para o amadurecimento pessoal, social e científico em pleno Estado Democrático Brasileiro.

  • JORDANA FONSECA BARROS
  • O BLOG JORNALÍSTICO REGIONAL: um estudo de caso sobre o processo de regionalização midiática nas cidades maranhenses de São Luís e Imperatriz
  • Orientador : SAMANTHA VIANA CASTELO BRANCO ROCHA CARVALHO
  • Data: 26/08/2020
  • Mostrar Resumo
  • A regionalização midiática no Brasil é resultado das novas relações estabelecidas pelos grupos de mídia em meio às transformações geradas pela globalização, como digitalização dos processos comunicacionais e descentralização do polo emissor com a disseminação de tecnologias digitais. A popularização da internet e a formação de uma sociedade global não eliminou o interesse pelas regionalidades, pelo contrário, ampliou as possiblidades de divulgação de conteúdos jornalísticos regionais. É nesse cenário que nasce o blog, plataforma que possibilita a criação de páginas pessoais ou coletivas para divulgação de conteúdo. Para o jornalismo, o blog aparece como um espaço paralelo à cobertura noticiosa, principalmente em nível regional, devido a sua facilidade técnica e baixo custo de manutenção. Nesse panorama, o presente estudo tem por objetivo compreender como o processo de regionalização midiática relaciona-se com a atuação nos blogs maranhenses sediados nas duas maiores cidades do Maranhão – São Luís e Imperatriz -, considerando aspectos políticos e econômicos que marcam essas regiões. A partir disso elenca-se os seguintes objetivos operacionais: 1) Caracterizar o cenário, no âmbito do Maranhão, que propiciou o surgimento de blogs, elucidando questões relacionadas à atuação dos mesmos que justificam sua manutenção na atualidade; 2) Verificar como os blogs, por meio do conteúdo veiculado, se caracterizam como páginas de jornalismo regional no Maranhão; 3) Investigar a relação entre a atuação dos blogs com as questões que marcam o cenário regional, pontuando as influências econômicas e políticas. Para alcançar os objetivos propostos, articula-se teórico e metodologicamente aportes da Geografia da Comunicação, do Ciberjornalismo, da Regionalização Midiática da Economia Política da Comunicação. Esta investigação visa a traçar um panorama da produção regional nos blogs jornalísticos maranhenses a partir da análise dos formatos, conteúdos das postagens e das redes sociais dos blogs Luís Cardoso e Asmoimp. Percebe-se que os blogs analisados se confirmam como páginas de produção jornalística regional com maior parte das postagens sobre acontecimentos de municípios maranhenses. Essas páginas que privilegiam conteúdo informativo; utilizam de fontes oficiais, principalmente do Legislativo; abordam notícias sobre política e polícia.

  • JESSICA ARAUJO LIBÂNIO
  • Os discursos sobre drenagem urbana em três jornais impressos teresinenses
  • Orientador : PAULO FERNANDO DE CARVALHO LOPES
  • Data: 25/08/2020
  • Mostrar Resumo
  • Os três jornais impressos de Teresina costumeiramente no período chuvoso – dezembro a abril, dão destaque em suas edições para a chuva. No objetivo de reforçar o vínculo com o leitor, apresentam as chuvas como as principais causadoras dos problemas da cidade nessa época. Partindo dessa constatação, o objetivo geral desta pesquisa é analisar como os discursos produzidos pelos jornais diários locais Diário do Povo do Piauí, O Dia e Meio Norte sobre drenagem urbana e manejo de águas pluviais colocam a problemática do meio ambiente em circulação. Desta forma, surge a hipótese de que há uma estratégia de poder que minimiza uma questão mais profunda e complexa. Pretende-se também comparar como esses discursos, sobre drenagem urbana, possuem relação com questões de saneamento básico e meio ambiente. Como aporte teórico, Tucci (2003) e Souza (2013) auxiliam no debate sobre drenagem urbana. Bueno (2007a) embasa a uma discussão de meio ambiente e Belmonte (2006) é usado como uma referência a breve relação trabalhada entre jornalismo e meio ambiente. Enquanto isso, Pinto (2002; 2003), junto com autores que sustentam sua proposta da Teoria dos Discursos Sociais, é o principal referencial teórico e perspectiva metodológica do trabalho. O período de análises abrange os meses de março a maio de 2018 e decide-se por analisar também as capas das edições que contêm as matérias e reportagens delimitadas. Pôde-se observar que os jornais impressos teresinenses quase não trazem a drenagem urbana nas suasmatérias e reportagens e, quando aparece, é apenas mencionada nas notícias. O manejo de águas pluviais nem sequer é citado. No mais, entende-se que O Diário do Povo do Piauí, O Dia e Meio Norte ao tratarem das pautas referentes às temáticas, na maioria das vezes, dão preferência a vozes institucionais ligadas aos serviços de drenagem urbana e meio ambiente, de formas direta e indireta, enfatizando relações de poder nas quais a população têm geralmente pouca voz.

  • MARCIA GABRIELE ARAUJO DE SOUSA
  • Cobertura do movimento pelas “Diretas Jᔠnos jornais piauienses o dia e o estado (1980-1984)
  • Orientador : NILSANGELA CARDOSO LIMA
  • Data: 28/05/2020
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem por objetivo analisar a cobertura das Diretas Já nos jornais O Dia e O Estado, num recorte temporal demarcado entre os anos de 1980 a 1984, período que corresponde à eclosão do debate sobre as eleições diretas no país para o cargo de governador e para presidente da República. Trata-se do período final do regime civil-militar (1964-1985) em que com a proposta de abertura política do presidente da República João Figueiredo (1979-1985/PDS) acendeu o debate sobre o reestabelecimento da democracia com as eleições diretas para os cargos de governador e presidente da república através da proposta da emenda Lobão e da emenda Dante de Oliveira, respectivamente. O corpusda pesquisa é formado pelas matérias que tem como pauta o movimento pelas eleições diretas e a campanha Diretas Jápublicadas pelos jornais O Dia e O Estado entre 1980 a 1984. A teoria/metodologia adotada neste trabalho é a Análise do Discurso, na perspectiva de Foucault (2004). Ainda foram acionadas as proposições teóricas de França (2012), que conceitua o acontecimento no jornalismo; e Charaudeau (2015) que aponta os múltiplos discursos que se pode destacar em uma informação midiática. Pretende-se, portanto, compreender as estratégias discursivas que deram visibilidade ou silenciaram os acontecimentos em torno do movimento Diretas Já nos jornais O Dia e O Estado; entender o processo de produção das notícias e a produção de sentido que foram construídas sobre o movimento Diretas Já e a atuação dos partidos políticos e entidades de classes na organização de movimentos e manifestações contrárias ao regime ditatorial instaurado em 1964 no Brasil; Comparar a produção discursiva dos jornais O Dia e O Estado o movimento Diretas Já e as lideranças políticas e sindicais que estavam à frente das manifestações populares que lutavam pela redemocratização do país e eleição direta para os cargos executivos. Pode-se afirmar que os anos 1980 foram cruciais para o processo de redemocratização do Brasil, não apenas no viés político, mas também social, econômico, cultural e para a própria imprensa brasileira, que em meio a este cenário de transformações foi se modernizando, porém, sem quebrar relações com os governos.

  • CAMILA FORTES MONTE FRANKLIN
  • A CONSTRUÇÃO DA FIGURA DO LOUCO NO PIAUÍ NO JORNAL O DIA: UM PANORAMA DE 1970 A 2019
  • Orientador : ANA REGINA BARROS REGO LEAL
  • Data: 14/05/2020
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo compreender como se dá a construção da figura do louco no Piauí por meio de matérias jornalísticas do Jornal O Dia que fazem referência à loucura. A pesquisa tem como marco temporal e espacial a Reforma Psiquiátrica no Brasil, movimento que tomou força na segunda metade da década de 1970 e busca substituir o modelo hospitalocêntrico-manicomial por um atendimento descentralizado, multiprofissional e desenvolvido a partir de políticas públicas de saúde mental. Partindo disso, esta dissertação tem como recorte temporal o período iniciado em 1o de janeiro de 1970 e finalizado em 31 de dezembro de 2019. Nesse sentido, parte-se de uma contextualização histórica sobre a loucura no mundo, compreendendo como se constitui a figura do louco, como se deu e como se dá essa fabricação que atinge diretamente o entendimento social piauiense sobre a pessoa considerada louca e suas variáveis. A pesquisa tem como guia metodológico a formação discursiva desenvolvida por Michel Foucault (2005) a fim de identificar determinadas construções simbólicas existentes nos enunciados analisados. Como resultado da pesquisa, identificamos que a construção da figura do louco no Piauí por meio do Jornal O Dia aconteceu de modo a cristalizar o senso comum que associa a figura do louco à periculosidade, à agressividade, à dependência e à instabilidade. Observamos que o louco é representado, em sua maioria, reforçando os estigmas existentes relacionados constantemente às pessoas com transtornos mentais e que uma pequena parcela das notícias analisadas revelam uma preocupação jornalística em desconstruir esses estigmas.

  • JOAQUIM FONSECA SANTOS FILHO
  • AS ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS DO PROCESSO DE REGIONALIZAÇÃO DOS PORTAIS PIAUIENSES MEIO NORTE E 180 GRAUS
  • Orientador : JACQUELINE LIMA DOURADO
  • Data: 10/03/2020
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho busca analisar as estratégias mercadológicas do processo de regionalização das empresas Rádio e Televisão do Piauí Ltda-ME e Empresa de Informações, Divulgações e Notícias Ltda-ME, através da análise do portal MN e do 180 Graus utilizadas, para a expansão de novos mercados na conjuntura da globalização econômica. É necessário ressaltar que o MN e o 180 Graus foram escolhidos por esta persquisa no aporte da Economia Política da Comunicação em correlação com autores de outros campos teóricos, como Aguiar (2016b) ao conceituar a regionalização, Andrade (2016) ao caracterizar as mudanças passadas pelas indústrias culturais e Aires e Santos (2017) ao discorrer da dependência financeira dos meios de comunicação entre as prefeituras e as empresas detentoras dos portais analisados e a análise de conteúdo, segundo Bardin (2011), das produções textuais selecionadas e coletadas das sessões de Cidades e de Municípios - situadas na página principal - dos portais Meio Norte e 180 Graus, respectivamente, entre os dias 12 e 26 de novembro de 2019 realizado três vezes ao dia - manhã, tarde e noite - com o objetivo de ter uma amostra significativa.  Concomitantemente, é utilizado o método Estudo de Caso para obter uma análise profunda dos objetos e uma compreensão panorâmica do fenômeno em estudo. Assim, este trabalho justifica-se por estudar as implicações das estratégias mercadológicas do processo de regionalização das firmas Rádio e Televisão do Piauí Ltda - ME e 180 Graus, respectivamente, no contexto da globalização econômica. Na pesquisa, após a coleta de dados, realiza-se uma categorização e, em seguida, uma análise dos dados através das seguintes categorias: abrangência, abordagem, design, publicidade e contratos administrativos. Nesta última categoria, é estudado que tanto o Meio Norte como o 180 Graus apresentam dependência financeira de contratos administrativos firmados pelas empresas detentoras desses portais e pelas prefeituras. 

  • ALUISO CASTELO BRANCO
  • A Construção de Identidades Culturais Piauienses pela Revista Cidade Verde: Informação com todas as letras
  • Orientador : GUSTAVO FORTES SAID
  • Data: 09/03/2020
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa consiste na análise do processo de construção das identidades culturais piauienses pela Revista Cidade Verde, objetivando a percepção de influências globalizantes na constituição das mesmas. E, ainda, se há um viés ideológico na representação de bens simbólicos com marca do caráter mercantilista da informação. Trata-se de uma pesquisa descritiva de abordagem qualitativa sendo utilizado o método de Análise de Conteúdo por categorização temática visando, segundo Bardin (2011), à sistematização do conteúdo das mensagens de forma a permitir fazermos inferências de conhecimentos relativos às mesmas. Fundamentada nos teóricos, Warnier (2000); Laraia(1986); Cevasco (2003), Williams (1961); Fheatherstone (1997) com noções conceituais de cultura e identidade. Também juntam-se a estes Giddens (2003); Hobsbawm (1997); Hall (2005); Silva (2014); Said (2003) Castells (2002) e Ortiz (1991) com contribuições teóricas sobre Identidade Cultural à luz dos Estudos Culturais e sobreos “apontamentos da histórica cultural do Piauí” feito por Santana (2003); Albuquerque Júnior (2006); Gustavo Said (2003), Queiroz (1994); Dias (2014), entre outros. A avaliação crítica da Revista Cidade Verde enquanto fonte de informação respaldada em Cerigatto; Casarin (2017) mostrou que as identidades construídas representam um direcionamento para uma cultura com resquícios de uma política pautada na relação colonizador-colonizado, dado pelo viés ideológico que revela o caráter mercantilista da informação. Por outro lado, o resgate das tradições culturais dá às identidades um caráter fixo, que deve permanecer inabalável em suas matrizes históricas as quais representam.

  • URZIANA DAMASCENO VIANA DE MORAES
  • ANÁLISE DO CONTEÚDO DO RADIOJORNAL 1ª EDIÇÃO DA FM UNIVERSITÁRIA DA UFPI
  • Orientador : NILSANGELA CARDOSO LIMA
  • Data: 06/03/2020
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação apresenta uma análise do conteúdo noticioso do Radiojornal 1a. Edição da FM Universitária da Universidade Federal do Piauí (UFPI) a partir de preceitos legais para rádios educativas. As rádios universitárias estão presentes na radiodifusão brasileira há muito tempo. Porém, até o momento não existe um aparato legal que, de forma explícita e direta, se refira a essas emissoras, ou seja, não há uma definição do que sejam ou mesmo um modelo de atuação dessas rádios. Com base neste interesse é que se tem como objetivo fazer uma análise de conteúdo do Radiojornal 1 edição da FM universitária da UFPI, tendo como compreensão o surgimento e o desenvolvimento da radiodifusão educativa, pública, universitária e os normativos legais que a essas se aplicam. Nesse sentido, a metodologia adotada foi Análise de Conteúdo (AC), na perspectiva de Bardin (1977), combinada ao Estudo de Caso do radiojornal 1a. edição da FM Universitária, baseando-se em autores como Yin (2001) e Gil (1991; 2008) e ainda História Oral utilizando-se autores ocmo Freitas (2002) e Albertin (2005). O corpus da pesquisa é formado pelas edições do radiojornal 1a. Edição que foram levadas ao ar na semana de 21 até 25 de maio de 2018 e 25 a 29 de março de 2019, nos quais serão analisados à luz do referencial teórico proposto sobre radiojornalismo. Conclui-se que o Radiojornal 1a. edição não traz na forma ou no conteúdo de suas produções, de forma satisfatória, o caráter educativo-cultural ou instrutivo que se espera de uma rádio do segmento educativo. 

  • PAULA CRISTINA FIALHO PEREIRA SILVA
  • MODA, CONSUMO E IDENTIDADE PLUS SIZE: UMA ANÁLISE DE PERFIS ESPECIALIZADOS NO INSTAGRAM
  • Orientador : FRANCISCO LAERTE JUVENCIO MAGALHAES
  • Data: 28/02/2020
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem o objetivo de analisar como são construídas as identidades plus size nos perfis de moda no Instagram. O nosso objeto se constituiu a partir de dois perfis @modaplussizebrasil e @plussizetips, correspondentes ao tema plus size. Nesses perfis, observamos o número de seguidores, o número de postagens e a quantidade de comentários. Analisamos os discursos produzidos nas postagens e os discursos produzidos nos seus comentários. Esses perfis trazem, particularmente, a possibilidade de mulheres plus size trocarem imagens e informações de consumo, além de compartilharem as dificuldades de viverem em uma sociedade com regras e padrões de beleza pré-estabelecidos, diferentes do que vivenciam, o que os torna lugares de voz para este grupo social, no universo da moda. Neste sentido, são abordados os temas como moda, consumo, identidade e suas relações, buscando observar a construção das identidades plus size. Adotamos como método a Análise de Discurso Crítica (ADC), levando em consideração a utilização da linguagem, a produção de sentidos, bem como as posições dos sujeitos na cena discursiva, sob um olhar crítico. Dessa forma, a análise se divide conforme os conceitos de avaliação, ideologia, metáfora e hegemonia. Discutimos, ainda, o conceito de moda e os fatores que a impulsionam como consumo, identidade e corpo. A pesquisa é realizada através de uma construção teórico-metodológica a partir de autores como: Fairclough (2001), Thompson (2011), Resende e Ramalho (1994, 2011), Castells (2002, 2003, 2009), Orlandi (1990, 2001, 2012), Lipovetsky (1989, 2010), Castilho (2004, 2005), Mesquita (2010), Crane (2006), Campbell (2006), Duarte Junior (2003), Eco (2013), Sant’Anna (1995, 2001, 2014), Svendsen (2010), dentre outros que se mostram fundamentais na composição desta pesquisa. As novas identidades são construídas com base em inúmeras variáveis e com inúmeros referenciais, mas sempre embasadas pela noção da diferença. E as diferenças precisam, sempre, ser reconhecidas. Concluímos que a moda pautada pelo consumo dos discursos nos perfis analisados contribuem para construção das identidades plus size.

  • ROBERTO DE ARAUJO SOUSA
  • RÁDIOS UNIVERSITÁRIAS CONSIGNADAS PELA EMPRESA BRASIL DE COMUNICAÇÃO (EBC): Análise de indicadores-chave em emissoras do Norte e do Nordeste do Brasil
  • Orientador : PAULO FERNANDO DE CARVALHO LOPES
  • Data: 28/02/2020
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação tem por objetivo propor e analisar cinco indicadores-chave que ajudem a sistematizar o processo produtivo administrativo, operacional e gestor de rádios universitárias. A partir dos indicadores “independência”, “laboratorial”, “experimentalismo”, “interesse público” e “divulgação científica” é feito a pesquisa de campo nas rádios universitárias localizadas nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, ligadas às universidades federais do Piauí, Sergipe, Amapá, Tocantins e Roraima, todas consignadas pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC). O problema da pesquisa é a ausência de indicadores-chave nas rádios universitárias que contribuam para a formação e fortalecimento do segmento enquanto sistema de radiodifusão público. Parte do referencial teórico que conta, dentre outros, com Deus (2003), Zuculoto (2012), Mustafá e Kischinhevsky (2017), Martin-Pena (2016) e Pieranti (2019). sugere que as rádios universitárias objetivam servir de instrumento de ensino-aprendizagem para os estudantes, ser um meio para a divulgação científica produzida no ambiente acadêmico, e atender premissas como independência, autonomia financeira-editorial e pluralidade na programação e gestão, por serem rádios públicas. A investigação se deu por meio de revisão bibliográfica, entrevistas semiestruturadas e análise documental com os diretores das emissoras, alunos, professores e servidores técnicos e terceirizados.

  • JORDANIA DOS SANTOS SILVA
  • O PAPEL DA MULHER NA POLÍTICA DO MARANHÃO: UMA ANÁLISE DE DISCURSO DOS JORNAIS O IMPARCIAL E O ESTADO DO MARANHÃO NA CAMPANHA DAS ELEIÇÕES DE 2018
  • Orientador : FRANCISCO LAERTE JUVENCIO MAGALHAES
  • Data: 27/02/2020
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo tem como objetivo compreender os modos como os jornais O Imparcial e O Estado do Maranhão constroem discursivamente a imagem da mulher na política no Estado do Maranhão. Ao longo do tempo a representação da mulher vem passando por transformações nos contextos sociais, econômico, político e cultural. Muitas dessas transformações são, sem dúvida, resultantes do movimento feminista iniciado no início do século XX. O corpus desta pesquisa é constituído pelas edições dos jornais maranhenses O Imparcial e O Estado do Maranhão entre os meses de julho a outubro de 2018. Para entender como as mulheres na política maranhense são vista nestes jornais, analisaremos os discursos produzidos sobre a mulher na política, visto que “a análise de discursos procura descrever, explicar e avaliar criticamente os processos de produção, circulação e consumo dos sentidos vinculados àqueles produtos na sociedade” (PINTO, 2002, p. 11). Adotamos o aporte teórico-metodológico da Análise do Discurso Crítica (ADC) com base nas teorias de Norman Fairclough (2001) que apresenta um quadro teórico significativo para aplicação em pesquisa científica social.

  • DANIELLY KELLY DUARTE E SILVA
  • Estudo Comparativo da Convergência de Conteúdos e da interatividade nos portais piauienses O Dia e Meio Norte
  • Orientador : CRISTIANE PORTELA DE CARVALHO
  • Data: 20/02/2020
  • Mostrar Resumo
  • A convergência midiática tem provocado diversas modificações no modo de fazer jornalismo, não apenas do ponto de vista tecnológico, mas também pela integração das redações e dos conteúdos, alterando as rotinas profissionais e empresarias. No Piauí, a produção e distribuição de conteúdos convergentes ainda é um desafio para os veículos de comunicação, visto que a tecnologia sozinha não garante uma melhor qualidade da informação. Desta forma, a presente pesquisa tem o objetivo geral de analisar como ocorre o processo da convergência de conteúdos e a interatividade nos portais de notícias piauienses O Dia e Meio Norte. Os objetivos específicos são: - identificar os recursos multimidiáticos e a linguagem utilizada, a fim de estabelecer em qual fase/geração do webjornalismo encontra-se cada um dos referidos portais; - identificar como é realizada a convergência dos conteúdos provenientes dos outros veículos dos grupos para os respectivos portais; - analisar o tipo de interação entre portal e leitores, por meio dos comentários das notícias da homepage dos veículos estudados; - comparar o tipo de convergência de conteúdo e a interatividade praticados pelos portais piauienses O Dia e Meio Norte.Assim, a pesquisa se justifica pela forma como a web, a convergência midiática e a interatividade estão transformando os modos de fazer jornalismo e como as mudanças culturais e sociais nas práxis dessa atividade levantam reflexões propulsoras para esse estudo. Diante disso, a escolha do tema parte da inquietação em analisar como a imprensa piauiense, por meio dos portais estudados, tem contribuído para modificar as práticas sociais e culturais provocadas pela convergência midiática, bem como pela inquietação em identificar em qual fase do webjornalismo encontram-se os portais estudados. O referencial teórico é composto por autores que estudam questões relacionadas ao webjornalismo, como Canavilhas (2001; 2006; 2014), Jenkins (2008), Salaverria (2005; 2009; 2010; 2014), dentre outros. Quanto à definição dos procedimentos metodológicos, a pesquisa é quantitativa e qualitativa, utilizando a técnica da Análise de Conteúdo (AC) para analisar as matérias convergentes da homepage dos veículos estudados, bem como utiliza também o método comparativo para identificar semelhanças e diferenças na forma como os portais O Dia e Meio praticam a convergência de conteúdos e a interatividade.

  • SANNY RAVANNE DA CUNHA RÊGO
  • O FORRÓ VAQUEJADA OSTENTAÇÃO NA CONSTRUÇÃO DE PERFIS IDENTITÁRIOS DO VAQUEIRO
  • Orientador : GUSTAVO FORTES SAID
  • Data: 10/02/2020
  • Mostrar Resumo
  • Ao longo da história, a mídia, os meios de comunicação em geral, as obras literárias, músicas, jornais, discursos em redes sociais da internet, discursos políticos, a própria historiografia etc, sustentam a imagem do Nordeste miserável e predestinado ao flagelo da seca. É comum pensar a imagem do nordestino baseada na produção cultural brasileira e nos discursos de habitantes de outros locais do Brasil. Quando o termo vaqueiro nordestino é utilizado nesta pesquisa, está se levando em conta o sujeito cultural vaqueiro construído e propagado nesse gênero musical, bastante difundido no ramo, nos últimos três anos, de 2016 a 2019. Mas, afinal, o que é o forró vaquejada ostentação e quem seria este novo vaqueiro de luxo? Quando citada a expressão Vaqueiro de Luxo, é importante deixar claro, aqui, que esta definição é um termo utilizado nesta pesquisa para designar possíveis novas referências identitárias do sujeito em questão. Os observáveis desta pesquisa, as bandas Mano Walter e Junior Viana, cujos materiais serão analisados (músicas, vídeos, entrevistas, imagens, discursos) denominam-se pertencentes a este novo estilo musical, onde as letras das músicas, as vestimentas, as histórias caracterizam o que chama-se de “ostentação” que, segundo o Dicionário Aurélio, o termo significa “Mostrar com alarde; exibir; alardear”.  A identidade cultural do vaqueiro nordestino possui, portanto, um caráter mutável, pois se, ao longo dos anos, a literatura, a arte, os discursos políticos e o jornalismo expôs e continua expondo um perfil de nordestino pobre e sofredor, onde o vaqueiro é o empregado da fazenda, como consta na historiografia regional, por outro lado, agora, a música de forró ostentação mostra um vaqueiro rico, não mais empregado e, sim, patrão, possuidor de bens luxuosos. A justificativa para a realização desta pesquisa fundamenta-se na necessidade de observar a influência da mídia na formação identitária dos sujeitos. 

  • BORIS ERNESTO GIL GALEANO
  • TECNOLOGIAS E APRENDIZAGENS: Um estudo sobre as redes sociais como dispositivos pedagógicos
  • Orientador : MONALISA PONTES XAVIER
  • Data: 10/02/2020
  • Mostrar Resumo
  • A utilização das redes sociais tem propiciado significativas mudanças na organização social, não somente no campo das mídias, mas na sociedade como um todo, em suas diversas esferas. Tais mudanças fazem emergir outras configurações de práticas sociais a partir da midiatização em processo que produz afetações em diversos campos. A educação, em concreto, através das redes sociais, tem começado a produzir outras formas de aprendizagem, em que as redes sociais além de serem suportes de comunicação adquirem outras funcionalidades e produzem outras inteligibilidades. Dessa forma, as redes sociais transcendem a função de lazer e de sociabilidade para tornarem-se dispositivos pedagógicos. Nesse contexto, este trabalho problematiza a compreensão de usos das redes sociais como dispositivos pedagógicos. Assim, procura centrar-se nas formas como, na atualidade, as redes sociais estão mudando os modos de produção e de circulação social do conhecimento, dando atenção especial às formas que afetam a dinâmica educativa. Para tal, apresenta como objetivo geral compreender de que modos os estudantes do Curso de Pedagogia da Universidade Federal do Piauí (UFPI) utilizam as redes sociais como dispositivos pedagógicos. Do ponto de vista metodológico, consiste em uma pesquisa empírica, de abordagem qualitativa. O embasamento teórico, por sua vez, fundamenta-se em Xavier (2014), Fausto Neto (2008) e Braga (2012), que discutem a midiatização; Recuero (2009, 2012) e De Haro (2009) que abordam a questão das redes sociais; Agamben (2006), Deleuze (1990, 1995, 2013), Foucault (1983, 1997) quando discutem o conceito de dispositivo; e Fischer (2012) que discorre sobre o termo de dispositivo pedagógico. A parte empírica desta pesquisa foi constituída de entrevistas semiestruturadas realizadas com estudantes da Licenciatura em Pedagogia. Além disso, foi feita a observação direta das redes sociais que os entrevistados mencionaram como dispositivos pedagógicos. A análise e a interpretação das informações foram realizadas através da Análise do Discurso de inspiração foucaultiana (1970, 1986). O presente estudo identificou que as redes sociais representam novas possibilidades de aprendizagens, mais voltadas para autonomia dos sujeitos, onde é intensificada a experiência e o cuidado de si. As redes sociais apresentam-se como um universo fragmentado de informações, que respondem aos diversos interesses dos estudantes. Nesse sentido, passam a se configurar como dispositivos pedagógicos na medida que os sujeitos se apropriam da informação que circula nesses espaços virtuais.

2019
Descrição
  • SÂMIA DE BRITO CARDOSO VERNIERI
  • INVISIBILIDADE QUE MATA. UMA ANÁLISE DA ABORDAGEM DE FEMINICÍDIO NOS PORTAIS DE NOTÍCIA DO PIAUÍ
  • Orientador : LIVIA FERNANDA NERY DA SILVA
  • Data: 28/08/2019
  • Mostrar Resumo
  • Diante do crescimento da violência no Brasil, especialmente no que diz respeito a crimes de gênero, é importante lançar um olhar interpretativo sobre a cobertura jornalística dos casos de violência contra a mulher - o feminicídio, crime que acontece com maior incidência entre mulheres jovens em ambiente doméstico e tornou-se um problema grave de Saúde Pública. O feminicídio íntimo (CARCEDO, 2002) é resultante de um ciclo de violências invisibilizadas e naturalizadas por várias instâncias sociais, entre elas a mídia. O problema de pesquisa é saber como anda a realidade da mídia online teresinense no que se refere às produções discursivas dos portais de notícia sobre os casos de feminicídio íntimo. As questões que nortearam a investigação foram: Como o jornalismo retrata o feminicídio íntimo e aborda o tema da violência de gênero contra a mulher? Em que condições sócio-político-históricas esses textos são produzidos e veiculados? O que está por trás disso tudo? Quais contextos? Nesse sentido, a pesquisa tem como objetivo geral, analisar a construção de discursos sobre casos de feminicídios íntimos noticiados nos portais180 graus, Meio Norte e Cidade Verde, com foco no caso Iarla Lima Barbosa. Analisamos como ela foi representada, quais ideologias e práticas foram construídas. A imprensa ocupa papel importante para divulgação mais ética e acertada desse tipo de crime. Em 2015, foi sancionada a lei que tipifica o feminicídio no Brasil com objetivo de evidenciar a condição de gênero. Essa pesquisa foi realizada em 2017, dois anos depois que a lei entrou em vigor. O estudo foi possível alicerçado na análise de discurso crítica (FAIRCLOUGH, 2003; 2005), utilizando o modelo tridimensional do discurso e estudos multidisciplinares, apoiados nas teorias de Pierre Bourdieu (2002), Judith Butler (2017), Diana Russel (1992), Joan Scott (1995) e Marcela Lagarde (2006). A análise faz reflexão sobre a forma como a mídia, através do discurso, legitima e fortalece a "Dominação Masculina" (BOURDIEU, 2002) e naturaliza o feminicídio íntimo. Foi constatado que os portais não categorizam o feminicídio como tal, contribuem na perpetuação do discurso de dominação, fortalecem estereótipos dos atores sociais envolvidos, dificultando o enfrentamento desta violência.

  • RUTE DAMARIS DA SILVA FREITAS
  • REPRESENTAÇÕES ACERCA DE JOVENS NERDS NOS DISCURSOS DO PROGRAMA NERDCAST
  • Orientador : LIVIA FERNANDA NERY DA SILVA
  • Data: 26/07/2019
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo principal do trabalho é analisar as representações acerca de jovens nerds nos discursos do programa NerdCast. De forma mais específica pretendemos: identificar os discursos sobre jovens nerds que circulam no NerdCast; caracterizar as representações sobre jovens nerds presentes nos discursos desse programa; e por fim, descreveras representações sobre jovens nerds no programa NerdCast. O programa NerdCast é um programa de podcast que faz parte do site Jovem Nerd e aborda assuntos relacionados à cultura pop e cultura nerd. É o principal programa da categoria do Brasil. São analisados ao todo doze programas, seis publicados no site Jovem Nerd em maio de 2017 e seis no mesmo mês em 2018. O mês de maio foi escolhido por fazer alusão ao Orgulho Nerd. Apoiada na teoria das representações sociais proposta por Moscovici (1978; 2013) esta dissertação entende as representações como um processo sócio cognitivo, ou seja, as representações são realizadas pelos indivíduos na sociedade através de uma interpretação que eles fazem do mundo. Da mesma forma em que os indivíduos partilham essas representações como significado de seu mundo, também interpretam outras representações, seus comportamentos e opiniões são parte desse processo. Sobre jovens nos baseamos nas discussões em Kehl (2018), Debert (2010), Pais (1990) e outros que discutem as concepções de jovens na contemporaneidade. Já os jovens nerds passaram e continuam passando por várias representações ao longo do tempo, percorremos esse movimento baseados principalmente em Santos (2014), Nugent (2010) e Pizzol (2010). Como aporte metodológico utilizamos a Análise de Discurso Crítica (ADC) proposta principalmente por Fairclough (2001; 2003) que entende o discurso como um lugar em que indivíduos tanto representam a realidade como também são por ele representados, também utilizamos Wodak (2003) e VanDijk (2003) que nos orientam em um quadro metodológica de análise do texto. Através do discurso, o indivíduo é posicionado em um lugar social no mundo. A principal proposta da ADC é a mudança social através do discurso. Podemos afirmar que no discurso do NerdCast os jovens nerds são representados como indivíduos em fase de transição, mesmo sem o estabelecimento de uma faixa etária específica. Os jovens nerds são projetados como adultos bem-sucedidos através da busca por conhecimento e da afinidade com a tecnologia, porém essa representação entre em confronto a de jovens nerds antissociais e estranhos.

  • HOSANA TENÓRIO DOS ANJOS
  • “COLUNA TELEVISÃO” E A PRÁTICA DISCURSIVA DE SIMPLÍCIO DE SOUSA MENDES NO JORNAL FOLHA DA MANHà (1958-1964)
  • Orientador : NILSANGELA CARDOSO LIMA
  • Data: 27/06/2019
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação apresenta uma análise da coluna “Televisão” assinada por Simplício de Sousa Mendes e que foi publicada no jornal Folha da Manhã no período de 1958 a 1964. Analisa-se os discursos relacionados à política partidária que ganharam visibilidade na coluna “Televisão” assinada por Simplício Mendes noperíodode1958a1964, especialmente, as ações administrativas do governador Chagas Rodrigues, eleito em 1958 pela coligação PTB-UDN. O aporte teórico-metodológico se fundamenta na Análise de Discurso, na perspectiva de Pêcheux (1997), Gregolin (1995) e Orlandi (1994; 1995; 1998; 2007); e na teoria do jornalismo tendo como base Bond (1962), Karam (2009), Melo (1985), Ruellan (2006), dentre outros. A partir da análise do material empírico, verifica-se que Simplício Mendes dedicou boa parte de sua coluna “Televisão” para a produção de críticas ao governo de Chagas Rodrigues, podendo ser apontado dois momentos: inicialmente apresentava o chefe do executivo estadual de forma positiva; mas, logo depois do rompimento entre os partidos PTB e UDN, em 1961, a produção discursiva muda completamente, à medida que o colunista faz uso de uma linguagem combativa para desqualificar o governador. Tal produção discursiva é analisada tendo como referência os elementos sócio-históricos, linguísticos e ideológicos, sobretudo, quando se leva em consideração o lugar de fala de Simplício Mendes e sua condição de latifundiário, magistrado, intelectual e político piauiense. Assim, passando a atacar o governo de Chagas Rodrigues por considerá-lo comunista e apoiador da Reforma Agrária no Piauí; fez defesa da UDN, partido em que era filiado, e fez ataques diretos ao PTB e seus correligionários após o rompimento da aliança partidária firmada entre os partidos em 1958.

  • MARCELA PACHECO CHAVES
  • O que dizem do Complexo: uma análise de discurso crítica dos portais G1 e Voz das Comunidades
  • Orientador : FRANCISCO LAERTE JUVENCIO MAGALHAES
  • Data: 19/06/2019
  • Mostrar Resumo
  • Neste trabalho, analisamos a produção de discurso de dois portais de notícias, o Voz das Comunidades e o G1, sobre o Complexo de favelas do Alemão e seus respectivos moradores. O bairro está localizado na cidade do Rio de Janeiro e teve início no ano de 1910, mas sua existência só foi reconhecida pela prefeitura em 1980, setenta anos depois. O Complexo é composto por um total de 14 favelas, com um contingente populacional de 60 mil pessoas, segundo o Censo IBGE de 2010. Além disso, carrega um histórico de abandono por parte do poder público em diversas áreas, tais como saneamento básico, educação e segurança pública, sendo marcada também pela atividade criminosa do poder paralelo do gráfico de drogas. Diante dessas questões, observamos a produção de discurso dos dois meios de comunicação citados e utilizamos o aporte teórico-metodológico da Análise de Discurso Crítica, que, segundo Van Dijk (1986), “em vez de focalizar problemas puramente acadêmicos ou teóricos, a ciência crítica toma como pontos de partida problemas sociais vigentes, e assim adota o ponto de vista dos que sofrem mais” (p. 4). Temos como objetivo identificar que discursos são produzidos sobre a comunidade e seus moradores, diante do ambiente de disputa de poder que ocorre através do discurso, em que o G1, considerado como mídia hegemônica, possui domínio da atividade do jornalismo no país se comparado ao Voz das Comunidades, considerados neste trabalho como mídia alternativa. Alguns dos autores utilizados para fundamentação desta pesquisa são Fairclough (2001, 2003), Van Leeuwen (2006), Resende e Ramalho (2006, 2011) e Magalhães (2003).

  • ANTÔNIO FRANCISCO FONTES SILVA
  • Modos de informar: Os contratos de leitura de quatro radiojornais matutinos teresinenses em uma sociedade em vias de midiatização
  • Orientador : PAULO FERNANDO DE CARVALHO LOPES
  • Data: 25/04/2019
  • Mostrar Resumo
  • Ao configurar-se em uma espécie de sujeito dos processos e das dinâmicas que envolvem as interações sociais em uma sociedade em vias de midiatização, o radiojornalismo se torna um dispositivo complexo devido às mudanças técnicas e tecnológicas que a sociedade contemporânea vive. Consequentemente, este processo altera as gramáticas de produção, regras e estratégias enunciativas dos programas radiojornalísticos. Do mesmo modo, as operações autorreferenciais constituídas estruturam novas possibilidades de interpretação dos enunciados e conteúdos produzidos e postos em circulação por meio dos contratos de leitura. Assim, esta dissertação tem por objetivo analisar o contrato de leitura e as marcas da midiatização em quatro radiojornais das primeiras horas da manhã na cidade de Teresina (PI): Jornal da Clube (FM Clube Teresina 99,1), Jornal da Teresina 1ª Edição (Teresina FM 91,9), Acorda Piauí (Rádio Cidade Verde 105,3) e Notícias da Boa (Rádio Jornal Meio Norte 90,3).  A amostra para estudo totaliza 20 programas veiculados entre 10 julho e 11 de agosto de 2017. O aporte teórico-metodológico utilizado se fundamenta no contrato de leitura (VERÓN, 2004, 2013), a noção de discurso advinda da Teoria dos Discursos Sociais (PINTO, 1999, 2004), o conceito de midiatização de Hjvard (2012), Fausto Neto (2008), dentre outros. Nos estudos de rádio propostos por inúmeros autores, a exemplo de Kroth (2010), Kischinhevsky (2009, 2012, 2016) e outros. Esta pesquisa também tem aporte no conceito de jornalismos, postulados em Lopes (2004), enquanto práticas discursivas produzidas que circulam e são consumidas sob a lógica de um processo dinâmico e articulatório. Ao final, pode-se afirmar que, em primeiro lugar, os programas matinais teresinenses já operam sob lógicas de uma sociedade em vias de midiatização fazendo o uso das mídias sociais digitais para ampliar os regimes de visibilidade e, em segundo lugar, que o cenário radiofônico contemporâneo matinal teresinense redefine as fronteiras do espaço de configuração para o compartilhamento de informações e a transformação das práticas e logicas produtivas do radiojornalismo teresinense.

  • ÉMILLE CRISTHINE DE ALMEIDA PASSOS
  • MODA E PRODUÇÃO DE SUBJETIVIDADES: ESTUDO DE CASO DA REVISTA VOGUE BRASIL
  • Orientador : MONALISA PONTES XAVIER
  • Data: 15/03/2019
  • Mostrar Resumo
  • A moda se faz presente em diferentes contextos da vida social, atravessando comportamentos, gostos, arte, roupas e modos de se comunicar, além de ser uma forma de expressão que vem sofrendo modificações ao longo dos anos. Ela se adequa ao modo de viver e pensar de cada período. Nos dias atuais as pessoas buscam constantemente acesso a informações de moda por meio das revistas, veículos que desde seu aparecimento mostram para as leitoras formas de se vestir, se comportar, modos de ser. Podemos afirmar então, que esses veículos são produtores de subjetividade na atual sociedade. Diante disso, temos como objetivo geral na pesquisa Cartografar que modos de subjetivação são produzidos nas imagens de moda da revista Vogue Brasil. E, por meio deste, como objetivos específicos buscamos identificar as imagens de moda que a revista Vogue Brasil põe em circulação; Compreender como as imagens de moda produzem perfis subjetivos; Conhecer quais são esses perfis subjetivos. Para pautar essa caminhada, elegemos a cartografia como estratégia de pesquisa, para mapear as produções de sentidos e agenciamentos produzidos nas imagens de moda em circulação na revista Vogue Brasil. Nos apoiamos nos aportes teóricos acerca do estudo de classes sociais, história da moda e das revistas femininas e produção de subjetividades com um direcionamento a partir de Guattari. A revista Vogue Brasil nasceu em maio de 1975 e se organiza em torno de informações sobre assuntos ligados a moda e tudo que envolve esse universo, fazendo circular sentidos que atuam como ofertas de modos de ser pret-à-port, como modelizações de subjetividades a serem seguidas, copiadas, consumidas. Temos aí protótipos de subjetividades que se constituem nos espaços de visibilidade, ou na exterioridade da exibição ao olhar do outro. A revista oferta diferentes estilos de vida para seus leitores, além da figura tradicional feminina, ao longo da nossa análise pudemos visualizar uma mudança e a inserção de assuntos pouco comentados no universo feminino, como também coloca a mulher como sujeito de livre escolha e independente.

  • JOÃO DIEGO BARBOSA LOPES
  • Marcas do Processo de Convergência no Webjornalismo Piauiense: Análise dos Portais de Notícias Cidade Verde e G1/PI
  • Orientador : CRISTIANE PORTELA DE CARVALHO
  • Data: 28/02/2019
  • Mostrar Resumo
  • As práticas jornalísticas da atualidade estão inseridas nos contextos da tecnologia e do processo de convergência midiática, principalmente na internet. Isto faz com que faz os meios de comunicação busquem a integração dos seus suportes midiáticos, reorganizando estratégias empresariais, fluxos de conteúdos e ações profissionais. Desse modo, a presente dissertação tem como objetivo geral analisar as marcas do processo de convergência no webjornalismo dos portais de notícias piauienses Cidade Verde e G1/PI, a fim de entender como este processo contribui para a construção dos conteúdos noticiosos dos referidos veículos. Os objetivos específicos são: - analisar o conteúdo noticioso dos portais, a partir das matérias, em destaque na homepage, originadas de outros veículos do grupo, identificando as marcas do processo de convergência; - identificar de que forma as estratégias jornalísticas e empresariais de convergência são adotadas e postas em práticas nos portais; - comparar os aspectos positivos e negativos das marcas do processo de convergência praticado pelos portais. Parte-se, assim, das seguintes hipóteses de pesquisa: - os portais Cidade Verde e G1/PI apresentam em seus conteúdos noticiosos características de um webjornalismo marcado pela simples transposição de conteúdos entre veículos do mesmo grupo, com pouca ou nenhuma adaptação de linguagem específica para a web, o que reflete uma redundância nas matérias publicadas; - os profissionais que trabalham nos referidos portais, na maioria das vezes, conhecem estratégias eficientes para realizarem a convergência de acordo com o que recomendam os estudiosos da área, mas não incorporam tais estratégias às rotinas de produção noticiosa; - tanto o portal Cidade Verde como o G1/PI veiculam conteúdos noticiosos com características multiplataforma, integrando suportes distintos do mesmo grupo, mas sem adaptar de forma estratégica seus conteúdos às especificidades do ambiente online e do processo de convergência na internet. O referencial teórico inclui autores que trabalham as temáticas do webjornalismo e do processo de convergência midiática, tais como Barbosa (2002; 2005; 2009), Jenkins (2001; 2009), Salaverría (2005), dentre outros. Os procedimentos metodológicos incluem a técnica da Análise de Conteúdo (AC), para análise das matérias jornalísticas dos portais, bem como o recurso da entrevista, realizada junto aos profissionais que trabalham nos portais analisados. Conclui-se, portanto, que os portais analisados possuem fortes marcas da prática da convergência, sendo que o Cidade Verde destaca-se pelas dimensões de conteúdos e empresarial, com práticas inovadoras, enquanto o G1/PI ainda possui um tipo de webjornalismo com características de transposição de conteúdos e sem muitos inovações nas outras dimensões.

  • SAMANTA PETERSEN DA ROCHA LIMA
  • A CONSTRUÇÃO DO FEMININO NAS CAPAS DA REVISTA TRIP PARA MULHER (TPM)
  • Orientador : GUSTAVO FORTES SAID
  • Data: 28/02/2019
  • Mostrar Resumo
  • Desde suas primeiras publicações no início do século XX, as revistas femininas brasileiras ajudam a legitimar e a disseminar representações sociais, estereótipos, padrões culturais e de comportamento sobre o feminino e reforçam crenças de como deve ser a relação entre a mulher e seu corpo, com o relacionamento amoroso, com os filhos e até mesmo com o trabalho. As revistas femininas também têm acompanhado as mudanças socioculturais e políticas que influenciaram e modificaram o estilo de vida das mulheres e o que se entende como feminino. Neste sentido, o objetivo principal dessa pesquisa é analisar como as capas da Trip Para Mulher (TPM) produzem perfis identitários sobre o feminino, uma vez que, desde que foi lançado em 2001, o periódico tem a proposta de apresentar em suas páginas as múltiplas identidades femininas, com todas as suas distinções e peculiaridades e, sobretudo, fora dos padrões tradicionais. Como estratégia metodológica, será feito uso da análise de conteúdo categorial (BARDIN, 2016) de 58 capas da revista, referentes aos meses de maio e setembro dos anos de 2001 a 2016, e de todas as edições lançadas nos anos de 2017 e 2018, tendo como base o fato da publicação ter passado por uma mudança editorial em 2017, o que modificou tanto a sua periodicidade quanto seu conteúdo editorial. Para perceber como a construção social do feminino vai se alterando ao longo dos tempos, na mídia revista feminina, especialmente na TPM, esta pesquisa se valerá dos estudos sobre os conceitos relativos a identidade de gênero e também das ações e lutas dos movimentos sociais feministas, tendo em vista as mudanças e conquistas que estes possibilitaram para a vida das mulheres e em relação as concepções das identidades femininas. Vamos também fazer um breve panorama histórico das principais publicações destinadas para mulheres no Brasil para compreender como estas revistas difundiram e reafirmaram os conceitos relativos ao feminino para, então, entender como a TPM se diferencia ou não destes periódicos no que concerne as representações das identidades femininas.

  • EDISON MINEIRO DE ARAUJO JUNIOR
  • As narrativas jornalísticas sobre as manifestações culturais na ditadura civil-militar: uma análise de impressos do Piauí
  • Orientador : ANA REGINA BARROS REGO LEAL
  • Data: 22/02/2019
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem por intuito compreender as narrativas jornalísticas sobre as manifestações da cultura veiculadas por impressos do Piauí durante a ditadura civil-militar. A partir disso, se pode citar os objetivos específicos desta pesquisa: identificar a presença da cultura popular local e nacional nas narrativas dos periódicos piauienses; analisar nas publicações da grande imprensa a discussão das práticas culturais de patriotismo e civismo; e observar a veiculação da cultura de resistência nas narrativas dos impressos alternativos piauienses. Nesse sentido, o trabalho inicia com a contextualização das ações de truculências do então regime vigente desde o golpe de 1964, considerando os aparatos estatais utilizados para a manutenção do poder, além de cercear as produções individuais e corroborar com um convencimento social a favor do governo. Ainda que houvesse restrições, a população encontrou formas de demonstrar a insatisfação, por meio dos movimentos culturais, imprensa alternativa etc., sobretudo, nos anos de “chumbo” entre 1967 e 1974. Além de compreender o regime vigente e as práticas de jornalismo cultural da época, se discute o conceito de narrativa a partir de Paul Ricoeur (2010), com o objetivo de compreender o processo de produção de narrativas e a relação com a temporalidade e existência humana. Mesmo que o filósofo francês tenha desenvolvido seus estudos para a narrativa historiográfica e ficcional, é possível deslocar o debate para o âmbito da comunicação e jornalismo. Com o intuito de atender os objetivos propostos, a pesquisa tem como abordagem a metodologia qualitativa e como guia analítico, o círculo hermenêutico de Ricoeur. O objeto empírico é composto por 10 narrativas do Jornal O Dia e 05 dos suplementos de caráter alternativo, A Hora Fatal e O Estado Interessante veiculados entre os anos de 1970 e 1972. Após o processo interpretativo das narrativas, fica evidente que a grande imprensa corroborou com o regime através da veiculação da cultura cívica, patriotismo e cultura popular, enquanto os suplementos alternativos concederam espaço para cultura de resistência e cultura popular, assim como em ambos objetos de análise, há uma rejeição com as produções provenientes da cultura de massa.

  • MARIA CLARA ESTRÊLA OLIVEIRA ALMEIDA
  • Televisão sob demanda: as estratégias da TV aberta no Brasil para reposicionamento no mercado de nicho
  • Orientador : JACQUELINE LIMA DOURADO
  • Data: 11/01/2019
  • Mostrar Resumo
  • Os hábitos de consumo de conteúdo audiovisual dos brasileiros têm sofrido mudanças ao longo do tempo e nos últimos anos este processo se intensificou mais ainda graças ao investimento em tecnologia, aliado à iniciativa do capital em reproduzir-se por meio da criação de produtos e material que atendem às demandas individuais. Compreende-se que a audiência não é mais uma massa generalizada, mas sim grupos de interesse dentro de um segmento maior. É a partir desta noção que grupos tradicionais de mídia, que se consolidaram em modelos de comunicação pautados na generalização e na emissão, desenvolvem catálogos de conteúdo e ofertam material multimídia sob demanda, que atendam aos gostos e a disponibilidade de cada um. Posto isto, e compreendendo que os investimentos em novas plataformas são, antes de tudo, movimentos políticos e econômicos, o presente trabalho se propõe a discutir como o meio tradicional televisão tem se adequado a este modelo de comunicação emergente que é o sob demanda, a partir de um estudo de caso da plataforma Globo Play, pertencente ao principal grupo de mídia televisiva do país, a Rede Globo. Para se ter uma visão holística do observável, foram selecionadas como recorte amostral duas atrações de entretenimento e duas atrações jornalísticas: respectivamente, Big Brother Brasil 2018 e Malhação Viva a Diferença; Jornal Hoje e Jornal Nacional. O período de análise compreende os três primeiros meses de 2018, com um total de 12 semanas e 36 edições contempladas. A hipótese central é a de que as ferramentas on-demand, neste caso o Vídeo Sob Demanda, entram no mercado não para substituir a TV, mas para complementá-la e adequar seu modelo produtivo às novas exigências do público e do mercado. Têm-se em mente que a entrada dos novos players propõe uma série de mudanças na cadeia produtiva e nas negociações entre os agentes que compõem o setor. Portanto, para entender como a TV se apropria do VoD, emprega-se como base teórica a Economia Política da Comunicação (EPC), que se dedica a conhecer as relações de poder determinantes para a conformação do cenário mercadológico.

2018
Descrição
  • DANIEL DOS SANTOS CUNHA
  • Caçando monstros, habitando territórios: cartografias de produções de si no jogo Pokémon GO
  • Orientador : MONALISA PONTES XAVIER
  • Data: 26/10/2018
  • Mostrar Resumo
  • Em 2016 a Nintendo em parceria com a desenvolvedora de softwares Niantic realizaram o lançamento mundial do jogo eletrônico de realidade aumentada Pokémon GO, que se baseia na experiência dos jogadores em capturar, treinar e batalhar com criaturas virtuais conhecidas como Pokémon. Ao trazer o questionamento “quais processos de subjetivação estão se constituindo a partir das experimentações dos jogadores de Pokémon GO?”, a pesquisa desenvolve uma cartografia de base deleuze-guattariana no intuito de acompanhar os processos que são engendrados nos agenciamentos deflagrados nas variadas práticas do jogo eletrônico. Por articular uma diversa gama de questões de atravessamento, o estudo lança mão de um construto metodológico-teórico que considera as imbricações e coemergências de instâncias relativas aos: processos de subjetivação/produção de subjetividades partindo das contribuições de autores como Deleuze e Guattari (1995, 2011), Guattari (1996) e Guattari e Rolnik (2007); discussões em torno das questões do estatuto do virtual e dos fluxos de desterritorialização e reterritorialização decorrentes das hibridações virtual/concreto ensejadas nas práticas e usos do jogo, trazendo os debates de Lévy (2009, 2010), Deleuze (1996, 2000), Lemos (2005) e Craia (2009); e as relações entre corporeidade, espaço e o urbano propondo diálogos entre autores como Augé (2007), Santaella (2008), Sant´Anna (2001) e Virilio (2008). Para tanto, empregamos a cartografia como um ethos da pesquisa, uma orientação de cunho ético-estético-político que articula de forma rizomática as categorias teórico-epistemológicas e as estratégias de aproximação demandadas pelo objeto. Assim, fazemos uso dos diários do cartógrafo como instrumento de relato e mapeamento dos processos vistos/vivenciados durante a imersão no território existencial do jogo, bem como das interações com os sujeitos que o praticam.

  • FLALRRETA ALVES DOS SANTOS MOURA FÉ
  • Show da infância na mídia: Guiguibashow e Dudinhashow
  • Orientador : MARTA MARIA AZEVEDO QUEIROZ
  • Data: 15/08/2018
  • Mostrar Resumo
  • O século XXI segue marcado pelos avanços das mídias potencializado pela internet. Nesse cenário, diferentes formas de interações e mediações são proporcionadas por meio da virtualização e popularização de dispositivos tecnológicos, a exemplo do celular smartphone. Nesse contexto, a investigação ora apresentada surgiu de inquietações sobre a utilização da rede social como ferramenta para compartilhar experiências, expor a rotina diária e conteúdos diversos com a proposta de capitalização da imagem (SIBILIA, 2016).  O objetivo consiste em analisar a relação entre mídia e criança na era da internet, em específico na rede social Instagram, na perspectiva de compreender a mercantilização da infância por meio da capitalização da imagem de crianças. Como técnicas de produção dos dados observamos os perfis de “Guiguibashow” e o de “Dudinhashow”, no período de novembro de 2016 a novembro de 2017, organizando e analisando os resultados nas categorias: criança e publicidade, estratégias de persuasão e engajamento, gênero e estereótipos. Com base em Buckingham (2011), Castells (2008), Moraes (2011, 2016), Sibília (2016), Sodré (2003), concluímos que as redes sociais permitem a inserção da criança ao tempo em que a mercantiliza, tornando-a uma ferramenta de marketing, de marcas, produtos e estilos de vida para potencializar o consumo no mundo globalizado, apresentando-a à conveniência do capital financeiro das grandes corporações – um adulto em miniatura e ao mesmo tempo criança em suas espontaneidades e brincadeiras. Consideramos ainda que é necessária uma legislação mais atuante na perspectiva de proteção a infância da criança.


  • NATHÉRCIA VASCONCELOS SANTOS
  • MODA E MODOS: CULTURA DE CONSUMO NO JORNALISMO DE MODA EM O ESTADO E O DIA NA DÉCADA DE 1970
  • Orientador : NILSANGELA CARDOSO LIMA
  • Data: 25/05/2018
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem por objetivo compreender a moda e os modos propostos pelo jornalismo de moda nos jornais O Estado e O Dia, durante a década de 1970, no Piauí. Partindo da hipótese de que neste período, no Brasil e no Piauí, ainda não havia propriamente o gênero “jornalismo de moda” de forma definida, a moda se fazia presente nos jornais através das editorias femininas e/ou colunas sociais. Por meio do referencial teórico que discute jornalismo, jornalismo de moda, produção do acontecimento e da metodologia da análise de conteúdo temático categorial (Bardin, 2011), e da História Oral, faz-se uma análise das matérias veiculadas com conteúdo de moda a fim de entender as práticas discursivas que foram construídas pelos profissionais responsáveis por escrever editoriais femininos e coluna social nos dois periódicos piauienses. O recorte temporal da pesquisa é a década de 1970, período caracterizado por grandes transformações políticas, econômicas e sociais no Brasil e que também marcam o mundo da moda, imprimindo estilos e movimentos que balizaram toda uma geração, como o estilo hippie, o rock roll, discoteca e a influência de filmes e músicas no vestuário das mulheres. Desta maneira, é possível afirmar que a década de 1970 é um período de modificações tanto para o “universo fashion” porque o prêt-à-porter se consolida no país, quanto para os impressos, pois estes passam a conferir visibilidade para a temática da moda, constituindo importante faceta para as práticas jornalísticas em torno do processo de introdução do jornalismo de moda no Piauí.

     

  • ANA ISABEL FREIRE MONTEIRO DOS SANTOS MARINHO
  • #TeamRefugees - A midiatização da questão dos refugiados nos Jogos Rio 2016: um estudo de caso sobre o “Refugee Olympic Team”
  • Orientador : ANA MARIA DA SILVA RODRIGUES
  • Data: 21/05/2018
  • Mostrar Resumo
  • A partir da segunda metade do século XX, a sociedade tem acompanhado o aumento no fluxo de migrantes em diferentes regiões do planeta, especialmente daqueles nomeados refugiados, sujeitos que, em razão de perseguições, guerras ou violações aos direitos humanos, se veem obrigados a deixar seu país, encontrando na migração a única forma de garantir sua sobrevivência. A partir de operações de midiatização, que suscitam atravessamentos entre práticas de diferentes campos em processos que alteram as enunciações, tornando-as cada vez mais complexas, a questão dos refugiados passa a ser discutida em diferentes espaços, desde os noticiários na mídia tradicional, os debates em redes sociais ou mesmo em megaeventos, como no caso desta pesquisa, onde analisamos a midiatização dos refugiados nos Jogos Olímpicos Rio 2016, onde a questão é explorada através do Time Olímpico de Refugiados (TOR), primeira equipe formada exclusivamente por atletas em situação de refúgio a participar da competição. Este estudo se propõe a compreender o que a midiatização da questão dos refugiados produz em termos de operações discursivas na construção de sentidos sobre o Time Olímpico de Refugiados. Para tanto, utilizamos como referente os discursos a respeito do time de refugiados engendrados através de publicações de duas organizações: o United Nations High Commissioner for Refugees (UNHCR) e o Comitê Olímpico Internacional (COI). Buscamos nesse processo, entender como os refugiados são midiatizados a partir de discursos sobre o time, utilizando a Análise de Discursos, a partir de estudos de referenciais de Verón (2004), Pinto (2002) e Fausto Neto (2012), como referente para análise do material empírico constituído por notícias publicadas em páginas especificas criadas para o time nos sites das duas organizações citadas. Em nossas discussões teóricas, nos apoiamos em estudos sobre midiatização de Braga (2012), Fausto Neto (2008; 2012; 2018), Gomes (2008) e Xavier (2014), sobre migrações a partir de Cogo (2006), Sassen (2016) e Wenden (2016) e acerca da questão dos refugiados recorremos a Agier (2006; 2011) e Bauman (2017). Por meio da análise realizada, observamos como a midiatização da questão dos refugiados possibilita a produção de sentidos acerca desses sujeitos, bem como em relação ao contexto social no qual essas populações estão inseridas.

  • JULIMAR PEREIRA DA SILVA
  • Regionalização televisiva: análise da proposta da Rede Meio Norte
  • Orientador : SAMANTHA VIANA CASTELO BRANCO ROCHA CARVALHO
  • Data: 03/05/2018
  • Mostrar Resumo
  • Modernamente o processo de globalização que se faz notar nas relações políticas, sociais, econômicas e culturais, intensifica-se com as Tecnologias da Comunicação e Informação (TIC’s), criando novos espaços e fluxos informativos capazes de permitir a inter-relação entre as pessoas. Porém, tais conquistas no campo da comunicação também proporcionam o redimensionamento das noções de tempo e espaço, ao tempo em que o intercâmbio de conteúdos simbólicos com dimensões global/nacional/regional/local se entrecruzam, gerando a necessidade nos indivíduos de buscarem referências quase sempre presentes nos contextos locais e regionais. Essa aproximação proporciona o surgimento de processos comunicacionais televisivos regionais. Nesse cenário, a presente dissertação objetiva analisar a proposta de regionalização da Rede Meio Norte de televisão (Teresina-PI), evidenciando como a emissora está desenvolvendo sua regionalização televisiva, bem como de que maneira a programação contribui com a construção da sociedade piauiense numa perspectiva cidadã. No entanto, para se chegar a tal intento, recorreu-se objetivos operacionais: (I) Identificar o que a Rede Meio Norte propõe como regionalização da programação televisiva; (II) Discutir as estratégias adotadas pela emissora de televisão para o desenvolvimento de uma programação regional; (II) Elencar os gêneros dos programas exibidos e os perfis de cada programa; (IV) Investigar como o conteúdo regional é abordado nos programas veiculados na grade transversal considerando aqueles que são referência dentro de cada gênero da programação da emissora; (V) Refletir sobre como a regionalização televisiva levada avante pela Rede Meio Norte contribui com a sociedade piauiense numa perspectiva cidadã. Por sua vez, para atingir os objetivos operacionais, realizou-se uma pesquisa de natureza quantiqualitativa, de cunho exploratório e descritivo, tomando como base uma pesquisa bibliográfica que teve o suporte da pesquisa de campo por meio de observação direta e a realização de entrevistas semiestruturadas para a coleta de informações. A análise dos programas da grade transversal da Rede Meio Norte, se utilizou, ainda, da Análise de Conteúdo, a partir de pressupostos descritos por Laurence Bardin (1977). Nos 21 programas referenciais ofertados pela programação da emissora, são abordadas diferentes temáticas, que vão do universo infantil ao adulto, elencando assuntos das esferas: política, cultural, social, econômica, dentre outros temas, que versam sobre a realidade local teresinense, piauiense, brasileira e mundial. No que concerne às inferências centrais, percebe-se que embora a emissora no nível discursivo proclame a promoção da regionalização televisiva e, empiricamente tente colocar em prática esse projeto, de fato ainda não consegue efetivar tal proposta no conteúdo dos programas, haja vista que as atrações, na sua grande maioria, difundem assuntos produzidos a partir do cenário teresinense e, pouco tratando do Piauí, ou ainda, do Norte e Nordeste, como pretende sua expansão. Por outro lado, os alinhamentos político e mercadológico, se apresentam como a base de sustentação dos investimentos necessários à condução do projeto de regionalização da emissora, com forte interferência nos temas comunicados.

  • VICTOR RIBEIRO LAGES
  • Vamos ver um filme? Uma pesquisa participante dos comportamentos de espectatorialidade fílmica na Netflix
  • Orientador : GUSTAVO FORTES SAID
  • Data: 06/04/2018
  • Mostrar Resumo
  • A contemporaneidade traz diversos modelos midiáticos que estão aprendendo, tempo a tempo, a se adaptar constantemente; é um cenário de ecossistema de coexistência de modelos massivos e pós-massivos, hegemônicos e alternativos. Um dos modelos que vem apresentando uma alternatividade na produção e no consumo de produtos audiovisuais é a Netflix, empresa que começou em 1997 como uma videolocadora e agora é uma das maiores expoentes mundiais em conteúdos de streaming e VoD; nesse sentido, ela possui uma plataforma com interface interativa rodeada de algoritmos que monitora o comportamento individual de cada assinante, a fim de ofertar filmes e séries baseados na escolha dos consumidores, sem a necessidade de download e com a possibilidade de assistir a qualquer hora, em qualquer tela de dispositivo tecnológico e em qualquer espaço físico que permita o acesso à internet. Assim, partindo da questão-norteadora De que modos múltiplos se comportam os espectadores de filmes enquanto consumidores da Netflix?, a presente pesquisa parte dos estudos acerca da estrutura da indústria cinematográfica, com a definição de Mondzain (2007) sobre o “sujeito espectador” enquanto produtor de sentidos, os axiomas de Luca (2009) da televisão e da mecânica do Homevideo e das diferenças técnicas de consumo em salas de cinema e em casa por Carrière (2015); utilizam-se autores contemporâneos para debater o consumo do audiovisual digital nos serviços de streaming e VoD, como Tryon (2009), Côrrea (2014) e Anderson (2006); e finaliza apresentando uma linha cronológica do desenvolvimento da Netflix de 1997 até aqui focando em seis pontos de virada na sua história, focando ainda em noções de liberdade do consumidor pós-moderno e da lógica de espectatorialidade de filmes a partir de algoritmos por Offerman (2015), Reinboud (2014) e Louzada, Monteiro e Mazzilli (2017). Ao utilizar o método etnográfico pesquisa participante de caráter qualitativo, foram realizadas nove sessões fílmicas com 16 participantes, tanto coletivamente, quanto individualmente, a fim de compreender os hábitos de consumo desses indivíduos, culminando na criação de cinco categorias de comportamentos de espectatorialidade fílmica na Netflix, sendo elas “Os ambientes e as telas”, “A hora da escolha”, “Os ruídos”, “A autonomia” e “Os atos pós-fílmicos”. A partir disso, percebeu-se que os espectadores sentem-se livres por possuírem uma lógica própria e individual de consumo, bem como a intimidade de assistir a filmes em casa oferece possibilidades completamente diferentes quando à experiência das salas de cinema, mas bastante comuns ao Homevideo, com diferenciais tais quais a desmaterialização do vídeo, a instantaneidade de acesso e o consumo a partir de múltiplas telas e infinitos ambientes.

  • FERNANDA ARAUJO FORTES
  • #INSTAFITNESS: Estudo das expressões de afetividade por meio das interações na plataforma Instagram de perfis fitness
  • Orientador : LIVIA FERNANDA NERY DA SILVA
  • Data: 16/03/2018
  • Mostrar Resumo
  • As mudanças das configurações sociais proporcionadas pelos avanços tecnológicos implicam novas formas de relações que, por sua vez, impactam diretamente nos modos de interações. Um dos aspectos relevantes que ascendem na atualidade está relacionado às manifestações afetivas dos indivíduos no ambiente online, ou ciberespaço. Nesse contexto, as chamadas redes sociais são responsáveis por inaugurar formas de comunicações inéditas e proporcionar o surgimento de novas formas de reconhecimentos sociais. Assim, este estudo dá ênfase no Instagram e nos perfis que abordam a temática fitness, os Instafitness. O problema estabelecido consiste no questionamento: Como a afetividade é expressa nas interações dos seguidores dos Instafitness? Como hipótese, parte da concepção de que: os seguidores expressam, nas interações, sentimentos, emoções e paixões ao serem instigados pelas postagens com a temática fitness; os seguidores interagem entre si, com os Instafitness e com perfis externos aquela comunidade ao serem afetados de modo profundo pelas postagens; os seguidores produzem sentidos a partir das postagens dos perfis fitness, comunicando suas afetações nas interações; os Instafitness imprimem em suas postagens características narcisistas; e as ferramentas discursivas do Instagram influenciam na produção dos enunciados dos seus usuários.   Nessa perspectiva, o interesse deste trabalho é compreender como os seguidores dos Instafitness expressam suas afetividades uma vez impactadas com mensagens de conteúdo temático fitness, por meio da análise dos comentários instigados por meio de três publicações de cinco desses perfis. Para tanto, é adotado o método empírico com abordagem exploratória, usando tanto delineamento de referencial bibliográfico como da observação para identificar e analisar os enunciados resultantes das interações de três postagens de cada perfil, assim como a abordagem explicativa. Teorias importantes para este estudo são discutidas ao longo do trabalho.  A concepção de ciberespaço, por autores como McLuhan (1995), Castells (2005) e Levy (2010), as características da comunicação mediada por computador e o conceito de redes sociais a partir da concepção de Recuero (2012; 2015), a cultura narcisista nas teorias de autores como Lasch (1983), Freud (1990), Giddens (2002) e Lipovetsky (2005), o conceito de afetividade de Wallon (1989; 1995; 2007), e a interação verbal segundo Bakhtin (2002; 2003). Para simular uma conversa face a face, caracterizada pela linguagem não verbal, os seguidores dos Instafitness usam elementos que representam entonações emotivas do que se quer dizer, com destaque para os emoticons.

  • MARINA SOARES FARIAS CARVALHO
  • Discursos sobre mulheres no webjornalismo dos portais de notícias piauienses CidadeVerde e G1/PI
  • Orientador : CRISTIANE PORTELA DE CARVALHO
  • Data: 08/03/2018
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação investiga os discursos sobre mulheres no webjornalismo piauiense. O objetivo geral é analisar as construções discursivas das matérias jornalísticas que trazem as mulheres como tema central, veiculadas de outubro de 2016 a janeiro de 2017, nos portais de notícias piauienses Cidade Verde e G1/PI. Os objetivos operacionais são: - analisar como as mulheres ganham voz, ou são silenciadas, nos discursos jornalísticos dos portais; - mostrar que as mulheres não podem ser classificadas apenas pelo determinante biológico, mas que o feminino é uma construção social; - entender os silenciamentos discursivos dos portais em torno de questões/temas relevantes da atuação social feminina. Para tanto, os fundamentos teóricos do trabalho envolvem os seguintes estudos: sobre mulheres, propostos por autores como Bourdieu (2002), Lipovetsky (2000) e Teles (1999); sobre gênero, de acordo com pensadores como Scott (1995), Butler (2003) e Beauvoir (1980); sobre webjornalismo - jornalismo praticado na internet – na perspectiva de autores como Castells (2003), Dalmonte (2009), Machado e Palácios (2003), Seixas (2003), dentre outros. Em termos metodológicos, a pesquisa adota a Análise de Discurso Crítica (ADC), em três níveis (prática social, prática discursiva e texto), segundo Fairclough (2001). Infere-se, portanto, que as matérias analisadas apresentam discursos sobre mulheres envolvendo as mais diversas esferas sociais. Quando se encontram em posição social de destaque, elas são apresentadas como protagonistas de sua própria história e possuem voz própria nas construções discursivas. As demais mulheres são silenciadas ou apresentadas por outras vozes.

  • TERESA ALBUQUERQUE RIBEIRO GONÇALVES
  • JORNALISMO CULTURAL NO JORNAL VANGUARDA DURANTE O ESTADO NOVO NO PIAUÍ
  • Orientador : ANA REGINA BARROS REGO LEAL
  • Data: 23/02/2018
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem por objetivo compreender a prática de jornalismo cultural piauiense no período do Estado Novo, a partir do jornal piauiense Vanguarda, jornal cultural que circulou no ano de 1939. O contexto em que o jornal estava inserido refere-se ao período de maior censura vivido pelo país no Estado Novo, os jornais não podiam publicar problemas sociais e nem críticas ao poder político, sobrando mais espaço para as manifestações culturais. A partir de Piza (2008), Melo (2006), De Luca (2016), observamos a presença de jornalismo cultural em diversos jornais e revistas do Rio de Janeiro e São Paulo no período em questão. Durante o Estado Novo houve incentivos à prática do jornalismo cultural tendo em vista a apropriação de valores e manifestações culturais, utilizados para a legitimação do regime varguista que necessitava divulgar seus ideais. Nesse contexto, torna-se pertinente analisar o jornal Vanguarda, não só para inserir o Piauí na história do jornalismo cultural brasileiro, mas também para compreender a prática de jornalismo cultural no Estado Novo. A partir daí, surgem nossos objetivos específicos: identificar o perfil do jornalismo cultural do jornalVanguarda; verificar quais as temáticas mais recorrentes do jornalismo cultural do jornal Vanguarda; investigar, ainda, o relacionamento entre o jornalismo cultural e a conjuntura político-social da época, e, por fim, analisar o relacionamento do jornal Vanguarda com a cultura local e nacional. Para consecução dos nossos objetivos adotamos como referencial metodológico a AC-Análise de Conteúdo na perspectiva de Bardin (1977) e utilizamos tanto uma vertente quantitativa intencionando traçar um perfil do veículo de comunicação analisado, como qualitativa com o intuito de compreender a prática do jornalismo cultural neste periódico.

  • CRISTAL MARIA DE SÁ NUNES
  • A apropriação da participação do público pelos telejornais piauienses
  • Orientador : JACQUELINE LIMA DOURADO
  • Data: 08/02/2018
  • Mostrar Resumo
  • Os espaços de participação do público nos telejornais têm sido ampliados de diferentes maneiras. A participação é incentivada pelos apresentadores, que oferecem números de whatsapp e endereços de redes sociais para contato direto e imediato, um cenário oportunizado em tempos de comunicação em rede. Compreender como se dá a apropriação dessa participação pelos telejornais piauienses foi o desafio lançado por esta pesquisa, que tem como base a Economia Política do Jornalismo. O estudo teve como observáveis os telejornais: Piauí TV 1ª edição (TV Clube, afiliada da Rede Globo); Jornal do Piauí (TV Cidade Verde, afiliada do SBT); Agora (TV Meio Norte – rede regional); e Bancada Piauí (TV Antena 10, afiliada da Rede Record). Recorremos à pesquisa bibliográfica, análise de conteúdo, pesquisa de campo e pesquisa exploratória para chegar aos resultados, dentre os quais podemos destacar: a participação do público é apropriada de forma superficial, ficando comprovada a sua utilização como estratégia mercadológica para atrair audiência e ou patrocinadores. Por meio do estudo, também foi possível identificar guetos de participação nos telejornais analisados e constatar que propiciam a inserção de mensagens relacionadas principalmente a reclamações sobre serviços públicos e trivialidades. 

  • DENISE FREITAS DE DEUS SOARES
  • A reconfiguração técno-estética do Jornal Nacional como forma de reposicionamento no mercado
  • Orientador : JACQUELINE LIMA DOURADO
  • Data: 22/01/2018
  • Mostrar Resumo
  • No telejornalismo contemporâneo as transformações no formato do padrão tecno-estético são uma constante e compreender de que maneira essas mudanças têm ocorrido torna-se fundamental. O objetivo dessa pesquisa foi analisar como as transformações no Jornal Nacional foram implementadas de modo a manter e/ou recuperar a hegemonia tecno-estética da rede Globo, sobretudo a fim de atender a estratégias mercadológicas que visam à manutenção e/ou ampliação da audiência e de anunciantes do telejornal em tempos de busca por inovações. Fundamentados em observações no período compreendido entre 20 a 25 de abril de 2015 (antigo formato) e 27 de abril a dois de maio de 2015 (formato recente), como também em revistas publicitárias Como Meio & Mensagem e Mídia Dados, foram propostos alguns pontos de partida para a presente pesquisa. A hipótese central era que ao mudar o formato do principal telejornal da emissora, o Jornal Nacional, a rede Globo rompeu com a formalidade aparente e as antigas regras de produção, mas ainda apresenta ao público um telejornalismo com traços de formalidade ao continuar seguindo um padrão tecno-estético, embora esse padrão tenha sido reconfigurado como estratégia de reposicionamento no mercado. Hipótese essa que se confirma ao longo dessa pesquisa. Para tentar apreender essa reconfiguração no telejornal, recorreu-se à Economia Política do Jornalismo como perspectiva teórica e ao estudo de caso como estratégia metodológica.

2017
Descrição
  • LUANA LIA DA CUNHA LOPES SENA
  • "A cultura perde sua casa: os discursos sobre cultura em circulação nos impressos piauienses"
  • Orientador : PAULO FERNANDO DE CARVALHO LOPES
  • Data: 19/06/2017
  • Mostrar Resumo
  • Em meio as instabilidades e mudanças do jornal impresso diário, os cadernos de cultura – chamados de “segundos” cadernos, e aqui recorremos ao uso das aspas para ressaltar a incoerência dessa alcunha – passam a ser vistos como chamariz para anunciantes, sofrendo fortes alterações, tanto gráficas quanto na formatação de suas equipes de profissionais, passando a unir jornalismo, entretenimento e serviço. É neste cenário que a presente dissertação procura investigar as tendências editoriais dos cadernos de cultura locais, Arte&Fest e Torquato, que circulam diariamente compondo os jornais Meio Norte e O Dia, respectivamente. A investigação ancora-se na corrente teórico-metodológica da Análise de Discursos, tendo como guia os conceitos trazidos por Pinto (1999), Verón (2004) e Bakhtin (2006). Além disso, vem dos filósofos Foucault (2008) e Fairclough (1989) a noção de discurso como prática social, delimitada por regras e convenções sociais atravessadas pelo ideológico e por disputas de poder. A pesquisa põe em xeque a falta de consenso no que diz respeito a noção de cultura, e o próprio uso do adjetivo “cultural” para designar apenas uma subdivisão de editorias dentro da organização do jornal. Os interesses comerciais das empresas de comunicação passam a afetar processos e práticas jornalísticas, causando uma disputa entre os discursos na cultura. A amostra analisada, composta por seis meses de edições dos maiores jornais impressos em circulação no Piauí (Meio Norte e O Dia) é recortada do ano de 2016. Ela nos aponta para uma disputa de vozes, marcadas nas estratégias enunciativas que podem ser encontradas na superfície dos textos. As análises denunciam ainda uma hibridização dos discursos jornalísticos, publicitários e institucionais, e apontam para uma consequente padronização dos cadernos de cultura no estado.  

  • EMANUELA FERRY DE OLIVEIRA MOREIRA
  • SER OU NÃO SER: A Construção Representacional da Subjetividade através da Mangina Selfie
  • Orientador : GUSTAVO FORTES SAID
  • Data: 12/06/2017
  • Mostrar Resumo
  • Os modos de ser atualmente, influenciam na construção das subjetividades individuais, moldando a forma de como se deve ser e parecer aos olhos dos outros. Este olhar é vigilante e direciona as relações que os indivíduos estabelecem uns com os outros. A construção da subjetividade de alguém passa a ser constituída pela visibilidade, pois o que pode ser visto, só existe se for legitimado pelo olhar do outro. O cenário atual insere o corpo num processo de possível ajuste, reparo e adaptação conforme sonhos e desejos do agora. E com as novas tecnologias, a informação e a acessibilidade alcançam rapidamente os objetivos de mercado e influenciam nas mudanças da sociedade e no seu processo de constituição subjetiva. Neste contexto, surge a mangina selfie que é o exemplo do processo de desconstrução normativa que propõe a liberdade de expressão sobre os desejos e subjetividades. Definida pelo neologismo "man" (homem em inglês) e "gina" (últimas 2 sílabas do órgão genital feminino), ela desconstrói o entendimento de gênero nos dispositivos de sexualidade, onde se produz o masculino e o feminino, possibilitando uma investigação além do contexto binário. O praticante de mangina selfiefaz a pose nu, escondendo o pênis entre as pernas. Neste caso, no lugar onde deveria mostrar o órgão genital masculino há apenas uma imagem semelhante ao feminino parecido com uma vagina. Para que a selfie seja perfeita, literalmente nada deve aparecer. A mangina selfie foi postada em 27 de abril de 2015, data escolhida aleatoriamente pelos praticantes. Apesar do fenômeno não ter tido continuidade, foi de grande visibilidade e repercussão, o que a tornou um fenômeno midiático com mais de 15 mil postagens em 24 horas. As postagens foram feitas no Instagram. Eram selfies realizadas primeiramente em vestiários de academia, mas logo surgiram registros em via pública. Por ser um fenômeno que permite ser e não ser aquele corpo representado, a mangina selfie possibilita ver além do binário que a normatização moderna instituiu. Como questões norteadoras desse trabalho, propõem-se identificar como os processos de representação do corpo que atravessam as posições de gênero binariamente definidos em torno do masculino e do feminino estão sendo caracterizados pela mangina selfie. E o que tem além desta exposição exagerada do corpo que tornou a mangina selfie um fenômeno midiático. O objetivo desta pesquisa é, portanto, interpretar o processo de construção representacional de subjetividade na mangina selfie presente no Instagram. Como método de investigação utiliza-se a netnografia, uma pesquisa de caráter exploratório, com uma abordagem qualitativa, sendo um estudo de caso/observacional.

  • MAYARA DA COSTA E SILVA
  • Regionalização no webjornalismo piauiense: estudo do Portal Cidade Verde, Teresina – Piauí
  • Orientador : SAMANTHA VIANA CASTELO BRANCO ROCHA CARVALHO
  • Data: 05/05/2017
  • Mostrar Resumo
  •  Na esfera da globalização, observa-se o fenômeno da regionalização no qual assuntos regionais e locais passam a ganhar destaque na mídia por ser um atrativo para o público e, por conseguinte, mais favorável à conquista de anunciantes. O processo de globalização da comunicação acarreta mudanças radicais nos fluxos informacionais e, também, em todas as áreas do conhecimento, incluindo o jornalismo. Com o avanço vertiginoso da Grande Rede e das tecnologias de informação e de comunicação (TIC), o jornalismo passa a ter linguagem e conteúdos modificados fazendo surgir o webjornalismo com traços peculiares, com destaque para interatividade, multimidialidade, hipertextualidade, tratamento personalizado e dinamicidade, os quais favorecem os chamados portais de notícias. Mesmo com a pretensão de serem difusores globais, uma vez que qualquer pessoa com acesso à internet pode consultá-los, os portais também se voltam para a regionalização, o que conduz à prática do webjornalismo regional, voltado para notícias regionais / locais, um nicho do jornalismo a ser explorado. Como os estudos sobre a mídia regional brasileira são mais frequentes em relação ao Sudeste (SE), são necessários novos direcionamentos acerca do tema com vistas a conhecer a realidade e a diversidade midiática nas demais regiões do país. E é justamente na tentativa de desenvolver um estudo de mídia regional diferenciado, esquivado da região SE, que concentra a maioria das pesquisas acerca da temática que esta pesquisa se propõe. Logo, é seu objetivo macro analisar a inserção de questões regionais no conteúdo noticioso do Portal Cidade Verde (CV), pertencente a um grupo de comunicação consolidado no Estado do Piauí, a partir da análise das notícias em destaque em sua home page, identificando o possível processo de regionalização trilhado pelo veículo. A partir de então, são objetivos operacionais: (1) discutir os conceitos de global, regional e local, tendo como alicerce o contexto midiático voltado para o webjornalismo regional; (2) averiguar a existência de projeto de regionalização do Grupo Cidade Verde voltado ao webjornalismo, expresso no conteúdo do Portal; (3) identificar a abrangência dos conteúdos veiculados no Portal CV (global, nacional, regional, local); (4) verificar o tratamento jornalístico dado às questões regionais no conteúdo do Portal, observando-se critérios como temáticas abordadas e fontes consultadas, além de outras categorias para análise, tais como origem das informações e de seus recursos interativos e multimidiáticos. Para a consecução dos objetivos, a pesquisa configura-se como estudo de caso de natureza quali-quantitativa de cunho descritivo, recorrendo-se à pesquisa bibliográfica e à análise de conteúdo, a partir dos pressupostos elencados por Laurence Bardin, além da técnica de entrevista. Dentre os resultados principais, está a constatação de que o Portal CV, apesar de não manter um projeto de regionalização formalmente elaborado, prioriza questões regionais / locais nas notícias em destaque. Por outro lado, as temáticas prioritariamente abordadas são política, polícia e meio ambiente, enquanto no caso das fontes mais consultadas prevalecem as oficiais e primárias, e bem aquém, as oficiosas e testemunhais. Os resultados apontam, também, que o Portal utiliza poucos recursos interativos e multimidiáticos oferecidos pela internet.

     

  • CINTIA LUCAS FREITAS DE LIMA
  • Jornalismo e discursos: As estratégias enunciativas sobre interesse público nos jornais impressos de Teresina
  • Orientador : PAULO FERNANDO DE CARVALHO LOPES
  • Data: 20/04/2017
  • Mostrar Resumo
  • Os jornais Diário do Povo do Piauí, O Dia e Meio Norte são os maiores em termos de circulação no Piauí e dedicam espaço considerável, diariamente, para que os sujeitos sociais se expressem acerca de demandas que envolvem seus interesses. Esses sujeitos usam do espaço privado dos jornais, que é de circulação pública, para construírem estratégia de uso do poder, no sentido do interesse simbólico, de conseguir chegar à sociedade e com isso garantir a legitimidade às suas ideias. Esta pesquisa objetiva analisar, por meio de estudo comparativo, como se dá a constituição dos discursos nas matérias dos cadernos Cidade desses periódicos, publicadas de janeiro a dezembro de 2015, para alcançar a noção de interesse público e dos sentidos que são postos em circulação nesses espaços. O arcabouço teórico-metodológico usado é a Teoria dos Discursos Sociais, fundamentado nos estudos de Pinto (2002) e Verón (2004), que busca compreender como os sentidos são propostos por meio da enunciação para construir estratégias discursivas nos textos jornalísticos; como forma de identificar o cerne do conceito de espaço público, nos estudos de Habermas (2014) sobre a esfera pública partindo de pesquisas sobre a sociedade, a democracia e os meios de comunicação de massa como mediadores dos interesses da sociedade; para a noção de interesse público, o estudo trouxe McQuail (2012), que investiga como a comunicação de massa se utiliza do interesse público; e, ainda, com base nas pesquisas de Abreu (2003), Amaral (2015), Dines (1999), Chaparro (2014) para discutir a relação sociedade e imprensa. Sobre a noção de Opinião Pública, o estudo partiu dos conceitos de Lippmann (2008) e Luhmann (1970) sobre como os fatos chegam à sociedade para a formação de opiniões. Pelas análises realizadas, a pesquisa demonstra que os três jornais possuem noção de interesse público como serviços que servem a todos, sem brechas para disputas ou oportunidades. Porém, essa noção se insere em um ambiente complexo, disputado por interesses de mercado, sociais e outros que vão além desses. 

  • CANTIDIO SOUSA FILHO
  • MUDANÇAS E PERMANÊNCIAS DO FOTOJORNALISMO EM O DIA NA ERA DIGITAL
  • Orientador : NILSANGELA CARDOSO LIMA
  • Data: 21/03/2017
  • Mostrar Resumo
  • Nas décadas de 1990 e 2000, ocorreram no mundo grandes transformações tecnológicas na atividade jornalística, sobretudo na produção fotográfica. A fotografia digital substituiu a analógica e com isso práticas e rotinas de trabalho do fotojornalismo foram alteradas. Esta dissertação investiga esse período de transição no jornal O Dia, impresso diário mais antigo do Piauí, em circulação desde 1951. Para tanto, tem-se como objetivo analisar as mudanças e permanências nas rotinas de trabalho do repórter fotográfico no período analógico que antecede o uso da primeira câmera fotográfica digital na redação do jornal no início dos anos 2000, compreender como se deu a convivência entre esses dois processos tecnológicos e caracterizar a etapa em que a fotografia digital se estabelece em definitivo no dia a dia da atividade do repórter fotográfico. Para tanto, foram consultados autores que refletem sobre fotografia, fotojornalismo e fotografia digital. Utilizou-se como método de pesquisa o estudo de caso, onde foram analisadas edições de O Dia no período de julho a dezembro de 2002 e janeiro a junho de 2003. Também foi utilizado como método a História Oral, uma vez que foram construídas fontes orais através da realização de entrevistas com repórteres fotográficos, editores, diagramador e gestor que vivenciaram a transição da fotografia analógica para a digital. Para contextualizar melhor a investigação, colheram-se ainda entrevistas de repórteres fotográficos dos jornais: Diário do Povo e Meio Norte. O referencial teórico deste trabalho centra-se nos estudos de: Jorge Pedro de Sousa (2004), Ivan Luis Giacomelli (2000), Maurice Mouillaud (2002), Boris Kossoy (2014), Arlindo Machado (2005) e José Afonso Silva Júnior (2014). As mudanças tecnológicas da fotografia no jornal O Dia, ao tempo em que reduziram custos de produção, trouxeram significativas alterações no ambiente de trabalho, pois tornaram a produção em fotojornalismo mais flexível, polivalente e desvalorizada, gerando assim uma crise de incertezas em relação ao futuro dessa atividade.        

     

  • WESLLEY DA SILVA SOUSA
  • A CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADES CULTURAIS PIAUIENSES NA PEÇA DE TEATRO AUTO DO LAMPIÃO NO ALÉM
  • Orientador : MONALISA PONTES XAVIER
  • Data: 21/03/2017
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho objetiva compreender a construção de identidades culturais piauienses na peça de teatro, “Auto do Lampião no Além”, do dramaturgo piauiense José Gomes Campos. Para tanto, analisamos através da análise de discursos, de Milton José Pinto, o texto da peça e matérias que circularam em forma de críticas, entrevistas e reportagens em jornais, de Teresina, nos anos de 1975, 1982, 1996 e 1997 elaborados por artistas, jornalistas e leitores de jornais. Utilizamos as noções conceituais de identidades culturais de Stuart Hall; mídia e identidades culturais de Janete de Páscoa Rodrigues; identidades culturais e manifestações artísticas de Clóvis da Rolt. A análise dos textos foi organizada com referência às datas mais importantes de apresentação da peça que foram os anos de: 1975, 1982, 1996 e 1997. Os textos analisados foram dos jornais: “O Estado”, “O Dia” e “Meio Norte”Pudemos constatar que durante essas décadas as identidades culturais piauienses retratadas na peça pautaram modos de ser piauiense através de elementos como a linguagem, pelo uso do “piauiês, a religião e de personagens que representam algumas das figuras místicas e fantásticas que povoam o imaginário coletivo piauiense e nordestino, da literatura de cordel através dos violeiros e repentistas na figura do personagem Zabelê, do cangaço na retratação de Lampião, Maria Bonita, repórteres e diabos palacianos. A identificação do público na construção de identidades culturais piauienses também se deu pelos modos como os cenários, figurinos e iluminação foram concebidos, ao longo das décadas, nas várias remontagens da peça. Esses elementos de constituição identitária são retratados na peça e, nos textos sobre ela, fazem circular múltiplas representações do Piauí.

  • THALYTA CRISTINE ARRAIS FURTADO ARAUJO GONCALVES
  • LITERICULTURA: AS NARRATIVAS DE UM PRESENTE DO PASSADO NO JORNALISMO DO INÍCIO DO SÉCULO XX
  • Orientador : ANA REGINA BARROS REGO LEAL
  • Data: 17/03/2017
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação tem como objetivo analisar as narrativas históricas e literárias na imprensa literária piauiense do início do século XX, a partir da revista Litericultura, que circulou entre os anos de 1912 e 1913. O mundo concreto e as formas de experiências são cheias de possibilidade que se abrem e podem ser “acessadas”, na perspectiva de Ricoeur (2010), a partir das narrativas. A linguagem é assim o lugar propício para mediar o contato do homem com a realidade que o cerca. O primeiro pressuposto que devemos atentar no estudo das narrativas é evidenciar que narrar implica sempre em uma construção, que por sua vez trabalha sobre o princípio da verossimilhança. É fundamental que se entenda que as narrativas nunca poderão apreender o todo ou chegar ao “que realmente foi”, já que são construções e textos em aberto – onde cabe aqui o ciclo mimético de Ricoeur (2010). No caminho desta investigação qualitativa, que tem como base a perspectiva hermenêutica fenomenológica de Ricoeur (2010), trabalhamos a análise de narrativas a partir de duas entradas: pelo círculo hermenêutico e a partir da hermenêutica do si. Como amostra, foram selecionados quatro textos: os contos Os Burgos de Clodoaldo Freitas e Chapéu de Sebo de João Pinheiro, e os textos históricos Uma Viagem no Piauí em 1839 de Alfredo de Carvalho e Um patriota piauiense de Clodoaldo Freitas. Assim, as narrativas analisadas da revista Litericultura, ao passo que suscitam debates sobre as questões do seu tempo, buscando romper com os valores conservadores que dominavam o início do século XX, constroem memórias sobre o Piauí e seus personagens, promovendo um sentimento de identificação.

  • GEORGE JOSÉ DOS SANTOS LIMA
  • SENTIDOS PRODUZIDOS SOBRE SEXUALIDADE NA TELENOVELA MALHAÇÃO
  • Orientador : MARTA MARIA AZEVEDO QUEIROZ
  • Data: 15/03/2017
  • Mostrar Resumo
  • Esta investigação trata dos sentidos produzidos na telenovela Malhação sobre sexualidade. O estudo busca refletir sobre a atuação da telenovela como instância pedagógica que produz sentidos e significados, e os relaciona a modos de ser, de conhecer o mundo que colaboram na constituição dos sujeitos adolescentes. Para tal, definimos três objetivos específicos: caracterizar as cenas em torno das categorias que contemplam a sexualidade; compreender os aspectos hegemônicos que preponderam nas cenas analisadas e compreender os sentidos sobre sexualidade no contexto da mídia. Como referencial utilizamos teóricos sobre sexualidade, mídia e telenovela como Foucault (1999), Fischer (2002), Lopes (2009), Balogh (2002), Silverstone (2002), Giddens (1993), Louro (2015). A metodologia utilizada para produção e análise dos dados foi a Análise de Conteúdo, de acordo com Bardin (2011), onde resultaram nas categorias analíticas: relação sexual, virgindade, intimidade e saúde. Para as análises, foram selecionadas 19 cenas que colaborassem no esclarecimento das categorias elencadas. Em síntese a Malhação centra-se nas relações hegemônicas entre heterossexuais, brancos e ressalta nas relações de gênero valores tradicionais como a conduta na relação sexual para mulher ligada ao sentimento e com ressalvas e orientação, enquanto para o homem ligada ao desejo físico, através da reprodução de estereótipos com o homem como sexo forte ressaltando valores como o machismo e mulher ligada à emoção, como sexo frágil onde é classificada de acordo com sua conduta entre comportada e periguete, preconceitos, ao tratar o soropositivo como anormal e silenciamento em relação a homossexualidade e outras orientações sexuais. A telenovela ensina de que modo devem e não devem ser e agir em relação à sexualidade com possibilidade de identificação e adesão dos telespectadores a tais modelos.

     

  • MARY SANDRA LANDIM PINHEIRO
  • A TV Antares no processo de desconstrução do modelo de TV Pública no Brasil
  • Orientador : JACQUELINE LIMA DOURADO
  • Data: 14/03/2017
  • Mostrar Resumo
  • A dissertação trata sobre o lócus da TV Antares no campo da radiodifusão pública brasileira, em meio ao contexto atual, com a Medida Provisória 744/2016 que modifica dispositivos da lei 11.652/2008 que criou a EBC (Empresa Brasil de Comunicação). O foco da análise são os conteúdos produzidos pela emissora estadual em prol da construção de uma cidadania piauiense. Será investigado como a programação televisiva apresenta os indicadores que apresentam características voltadas ao serviço público, assim como os “desvios” nessas condutas de produção de conteúdos. Foram elencados os indicadores: Prestação de Serviços; Defesa dos Direitos das Minorias; Propaganda Governamental; Política; Saúde Pública; Publicidade Comercial; Publicidade Governamental; Esporte Regional; Discussão da religião em estado laico; Educação; Cultura; Cultura Regional; Estímulo à interatividade. Para àquelas produções que não se enquadram nesses indicadores foi criada a categoria outros.
    A conjuntura atual do canal público piauiense, em termos de investimentos, estrutura de funcionamento e quadro profissional, é apresentada por meio de comparativo com o que é exposto nas leis e decretos estaduais que normatizam a Fundação Radio e Televisão do Piauí- Fundação Antares, instituição mantenedora da TV Antares, objeto da presente pesquisa.
    Também compõe a investigação documentos e entrevistas que apresentam como os pressupostos da radiodifusão pública são ofertados para propiciar a qualidade necessária para a prestação serviço público. Para isso, são feitas análises tendo por base os pressupostos preconizados pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e a Cultura) e contribuições de pesquisadores que estudam o tema. O referido estudo busca compreender em âmbito regional como o segmento público, atua para cumprir com o que está previsto na Constituição Federal Brasileira, em complementaridade aos sistemas estatais e privados.

  • PEDRO JÚLIO SANTOS DE OLIVEIRA
  • OS DISCURSOS DO PROFISSÃO REPÓRTER SOBRE VIOLÊNCIA: A APROPRIAÇÃO DA LINGUAGEM DE DOCUMENTÁRIO E A PRODUÇÃO DE SUBJETIVIDADES
  • Orientador : FRANCISCO LAERTE JUVENCIO MAGALHAES
  • Data: 06/03/2017
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho visa analisar como são construídos os sentidos, a partir da apropriação da linguagem de documentário, nos discursos do programa televisivo Profissão Repórter a cerca da violência urbana no Brasil. Como corpus desse estudo, analisamos três edições do programa que foram ao ar nos dias 24 de janeiro, 18 de agosto e 22 de setembro de 2015, pela rede Globo de Televisão. O aporte teórico-metodológico que utilizamos foi a Análise de Discurso Crítica (ADC), a partir da perspectiva dialético-relacional de Fairclough (2001; 2003). Essa perspectiva observa a linguagem como prática social e um instrumento de poder, onde o discurso (constituído e constituidor do social) é entendido como um momento que oferece pistas para a compreensão das práticas sociais investigadas. O estudo traz reflexões sobre a linguagem audiovisual, atentando para esta enquanto materialidade discursiva e suas particularidades genéricas. Refletimos, ainda, sobre a produção de subjetividades, possibilitados pelos discursos midiáticos, e discorremos sobre a violência enquanto problema social. Para análise, aliado a ADC agregamos o método de análise fílmica proposto por Goliot-Lété e Vanoye (1994). Ao final, percebemos que o enunciador mostra os bastidores do programa – por meio da linguagem documentária - como retórica para reafirmar o discurso de verdade jornalística. Nas edições analisadas o programa apresenta certa estética do jornalismo iniciante e opera como produtor de subjetividades, visto que em suas discursividades emergem vários tipos de sujeitos, dentre os quais podemos destacar: o sujeito jornalista, o sujeito amedrontado e conformado com a violência, o sujeito reativo, o preso provisório, as mulheres de presidiários e o sujeito político. No que diz respeito à violência, os discursos desse meio propõe reflexões a respeito da temática apresentando as relações de poder e embates ideológicos existentes no meio social, além de tecendo críticas e avaliações ao modelo carcerário brasileiro e a defesa da politica armamentista. Os dizeres do programa acabam também por legitimar e naturalizar os atos violentos e suas representações midiáticas, principalmente para com os sujeitos que moram na periferia das cidades.

2016
Descrição
  • LEIDE SILVA OLIVEIRA ALVES
  • JORNALISMO E DISCURSOS: AS CONSTRUÇÕES ENUNCIATIVAS SOBRE INFÂNCIAS EM JORNAIS IMPRESSOS DO MARANHÃO

  • Orientador : PAULO FERNANDO DE CARVALHO LOPES
  • Data: 16/09/2016
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desta pesquisa é analisar é analisar como são produzidas e coladas em circulação as construções enunciativas sobre infâncias pelos jornais do Maranhão, O progresso e O Estado do Maranhão. A partir dos pressupostos da Teoria dos Discursos Sociais buscou-se apontar quais as estratégias enunciativas utilizadas; identificar os modos de dizer dos dois jornais sobre infâncias, além de conhecer como cada jornal se posiciona no mercado simbólico quanto ao tema analisado. Aliás, é necessário dizer que o método utilizado, a análise de discursos, se interessa pela compreensão dos discursos postos em jogo não para atribuir sentido a eles, mas, para reconhecer os mecanismos pelos quais são postos em jogo, pelo processo de produção social. A escolha dos dois suportes de comunicação que integram a análise assenta-se na premissa de que existem similaridades entre eles, tais como: formato, periodicidade, circulação entre outros; aspectos necessários já que se pretende desenvolver uma análise comparativa que baseia-se na proposta de Pinto (2002), Lopes (2004), Araújo (2000) e Verón (2004), que busca reconstituir as operações discursivas a partir das marcas presentes nos textos. O corpus de análise é composto por 21 matérias que se encontram no intervalo de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2014. Partimos da hipótese de que os jornais constroem discursivamente noções de infâncias onde se cruzam representações de: criança protegida, criança em risco, criança delinquente. Outra hipótese é que os jornais O Progresso e O Estado do Maranhão ao se reportarem sobre infâncias utilizam-se de estratégias semelhantes. Entendemos que as construções enunciativas sobre infâncias nos jornais do Maranhão podem ser encontradas na superfície textual, nas marcas formais deixadas pelos processos sociais de produção de sentidos, seja em caráter de reprodução, manutenção e/ou transformação. Pelo que se pode demonstrar, por meio das análises realizadas, as construções enunciativas sobre infâncias pelos jornais do Maranhão, O Progresso e O Estado do Maranhão engendram regras que constituem níveis relativamente homogêneos do funcionamento tanto em produção como em reconhecimento.


  • RENAN DA SILVA MARQUES
  • Rede Clube: movimentos estratégicos como processo de regionalização e manutenção de liderança no mercado



  • Orientador : JACQUELINE LIMA DOURADO
  • Data: 06/04/2016
  • Mostrar Resumo
  • A dissertação trata das implicações do processo de regionalização sobre as empresas de comunicação, oferecendo elementos que permitam entender e criticar os procedimentos econômicos e estratégias do grupo Rede Clube, afiliada da Rede Globo no Piauí, no que diz respeito à regionalização nas suas produções, e à construção da cidadania. Busca-se entender interesses e práticas na busca pela manutenção de uma liderança de mercado, as influências que permitem que esta seja conquistada, como também os critérios que conferem diferenciação frente à concorrência. Trabalha-se com a regionalização, em diálogo com o mercado e a cidadania. O problema característico da pesquisa gira em torno da discussão sobre qual perspectiva a Rede Clube constrói seus conteúdos de regionalização, como eles são representados na programação da emissora e o que ela objetiva alcançar quando insere as temáticas sociais. Toma-se como base de análise o referencial teórico e vertente crítica da Economia Política da Comunicação. Diante das análises dos produtos, ficou claro que o grupo de comunicação Rede Clube tende a reproduzir em nível regional a lógica da empresa à qual está vinculada, a Rede Globo, e dela, se apropria e reproduz em nível local e regional o padrão técnico-estético hegemônico, que lhe confere vantagens na conquista de telespectadores e nas disputas com a concorrência local. As estratégias midiáticas da Rede Clube em relação à cidadania e em busca dela podem ser vistas nos conteúdos exibidos durante sua programação, mas evidencia-se, contudo, que o grupo de comunicação apresenta predominantemente uma cidadania tematizada e como prática capitalista.

  • ISABELA NAIRA BARBOSA RÊGO
  • IDENTIDADES CULTURAIS TERESINENSES: UM ESTUDO DA RECEPÇÃO DO PROGRAMA "PAINEL DA CIDADE" DA RÁDIO PIONEIRA DE TERESINA

  • Orientador : JANETE DE PASCOA RODRIGUES
  • Data: 06/04/2016
  • Mostrar Resumo
  • O rádio é um meio de comunicação que se destaca por sua popularidade, em virtude do baixo custo e por permitir ao ouvinte executar outras ações concomitantes. Diante da evolução tecnológica e do surgimento de novos meios de comunicação, o rádio foi se adequando às inovações e hoje está presente na Internet, nos aparelhos celulares e tantos outros. A lógica da companhia de outrora do radinho de pilha parece permanecer entre os amantes do rádio que resolveram adotar novos modos de escuta do meio radiofônico sob novas configurações e significados que fazem desses ouvintes, seja eles modernos, pós-modernos ou tradicionais seres que interagem com o mundo contemporâneo. O objetivo geral desta pesquisa é compreender como o PPC (Programa Painel da Cidade) da Rádio Pioneira de Teresina participa no processo de construção de sentidos de identidades culturais teresinenses junto aos seus ouvintes. Autores como Canclini, Martín-Barbero, Jacks; Hall, Bianchi e outros deram suporte teórico no desenvolvimento da pesquisa. Participaram do estudo 46 ouvintes do PPC na faixa etária entre 18 e 66 anos, 18 são homens e 28 são mulheres. Utilizamos a técnica de Análise de Conteúdo Categorial formulada por Bardin (2011) em três momentos da investigação: 1) análise da produção do PPC, análise das falas dos ouvintes do PPC coletadas em questionário antes da exposição do áudio e análise das falas dos ouvintes após escuta do áudio editado do PPC por meio da realização de seis Grupos Focais com os ouvintes. As categorias (sentidos) estão dispostas em gráficos e quadros para visualização dos índices de frequência de aparições dos sentidos de identidades culturais teresinense no texto. A coleta de dados ocorreu nos meses de outubro e novembro de 2015, na residência de um dos ouvintes participantes da pesquisa. As análises do áudio do PPC revelaram que este apresenta sentidos identitários culturais teresinenses com foco em infraestrutura urbana, violência urbana, saudosismo ao passado e mobilidade urbana. As respostas dos questionários mostraram oito sentidos atribuídos pelos sujeitos da pesquisa à cidade classificados como positivos: hospitalidade, meio ambiente, serviços, cotidiano, lazer, meios de comunicação, infraestrutura e religiosidade. Os sentidos negativos atribuídos por eles à cidade são: serviços públicos, mobilidade urbana, infraestrutura, clima, meio ambiente, gestores públicos, comportamento dos teresinenses e meios de comunicação. Os ouvintes apontaram como sentidos de identidades culturais teresinenses observados no áudio do PPC, sentidos de cidadania, identificar pessoas por meio de apelidos, apontar lugares como ponto de referência; a religiosidade e o sotaque dos teresinenses. A maioria dos ouvintes estudados percebe Teresina sendo mostrada de maneira real no PPC. Conclui-se que as identidades culturais teresinenses são concebidas pelos ouvintes sob uma diversidade de sentidos, mas com grande destaque para o sentido de cidadania atribuído aos teresinenses em suas interações com o PPC.

     

  • MARIA DO SOCORRO DE SOUSA CRUZ
  • IDENTIDADE NACIONAL BRASILEIRA CONSTRUÍDA PELAS REVISTAS CARTACAPITAL E VEJA DURANTE A COPA DO MUNDO DE FUTEBOL 2014 

  • Orientador : GUSTAVO FORTES SAID
  • Data: 06/04/2016
  • Mostrar Resumo
  • O futebol, prática elitista que chegou ao Brasil no começo do século XIX e se popularizou entre mestiços, pobres e excluídos da população, em meados dos anos de 1920, apresentou-se como um fenômeno sócio-cultural no país. Diante da sua importância, enquanto elemento de forte identificação com o projeto de nação, o futebol tornou-se um instrumento propagador dos anseios nacionais. Nesse sentido, a seleção brasileira passou a ser a legítima representante do país - a chamada “pátria de chuteira”, termo criado pelo jornalista Nelson Rodrigues que caracterizava a relação identitária entre a seleção e a nação brasileira. A celebração do sentimento de pertença em torno da seleção nacional se dá, sobretudo, em épocas de Copa do Mundo, competição futebolística que acontece quadrienalmente. Contudo, diante das nuanças históricas e políticas que envolveram o futebol brasileiro em ambientes de descontentamento, como as Jornadas de Junho, que ocorreram durante a Copa das Confederações, em 2013, e na Copa do Mundo de Futebol de 2014, suscitaram debates acerca do modelo de identidade nacional brasileira relacionado ao futebol. O objetivo dessa investigação foi analisar como as revistas CartaCapital e Veja construiram a identidade nacional brasileira durante a Copa das Confederações de 2013 e na Copa do Mundo de Futebol de 2014. O objeto de estudo foram os conteúdos jornalísticos (reportagens, editorias, textos de colunas, fotografias e legendas) relacionados aos destaques e chamadas de capa das revistas estudadas, referentes aos dois eventos futebolísticos, publicados no período de junho de 2013 a julho de 2014. O método de investigação utilizado foi a Análise de Conteúdo Categorial proposta por Bardin (2011). No primeiro momento da pesquisa, foram selecionadas 24 edições das revistas, sendo 15 da Veja e nove da CartaCapital. Nessas edições, foram encontradas 58 matérias relacionadas à Copa das Confederações de 2013 e a Copa do Mundo de Futebol de 2014, sendo 39 da Veja e 19 da CartaCapital. No segundo momento, identificamos as temáticas mais predominantes nas 58 matérias encontradas sobre a identidade nacional brasileira relacionada ao futebol. Essas matérias foram quantificadas, analisadas, definidas em categorias e interpretadas. Tomando como parâmetro a frequência e o critério de similaridade, foram identificadas as categorias: Futebol e Contradições Sociais:Uma Copa, dois Países?; Dicotomia Identitária: O Adeus à Pátria de Chuteiras?; Falência do Futebol-Arte e Ausênia de Craques?;Cordialidade Social: Para Além do Campo; Futebol e Política: Um instruento Ideológico?. Diante da análise dessas categorias, concluimos que as duas revistas revelam que, embora o futebol permaneça como elemento constituinte da identidade nacional brasileira, já não apresenta caráter unificador da nação e de representação do país. Os períódicos apontam a perda de vínculo e de interesse do brasileiro pela seleção de futebol. 

  • MAYARA SOUSA FERREIRA
  • MEMÓRIAS DA CULTURA: ESTRATÉGIAS E TÁTICAS DE REVESTRÉS NA (RE) CONSTRUÇÃO DAS IDENTIDADES PIAUIENSES

  • Orientador : ANA REGINA BARROS REGO LEAL
  • Data: 01/04/2016
  • Mostrar Resumo
  • O jornalismo atua na construção das memórias das coletividades a partir do enquadramento que faz dos acontecimentos para veiculação midiática em forma de notícias. Desse modo, contribui para a construção e fortalecimento das identidades, dada a legitimidade das suas narrativas e seu lugar credível de fala. Ressaltamos o papel do jornalismo como um lugar de memória, que transpõe o espaço físico, mas abrange também o simbólico, e conduzimos a discussão para o segmento específico do Jornalismo Cultural. Para tanto, escolhemos como objeto de pesquisa uma revista especializada em cultura, cuja veiculação se dá no Piauí: a Revestrés. Assim sendo, esta dissertação tem o propósito de analisar o papel da revista Revestrés na (re)construção das memórias e das identidades piauienses, através do uso de estratégias e táticas dessa publicação. No que se refere aos procedimentos metodológicos, trabalhamos com a pesquisa documental em duas etapas. Inicialmente, realizamos a análise de conteúdo quantitativa para traçarmos o perfil da revista e, em seguida, analisamos, sob uma abordagem qualitativa, as estratégias e táticas empregadas, com vistas à proposição de Michel de Certeau (2014). A amostra foi composta por 22 exemplares publicados nos primeiros quatro anos do periódico, entre 2012 e 2015. Diante do exposto, os resultados mostram que Revestrés contribui potencialmente para a reconstrução das identidades piauienses, a partir da valorização de aspectos diferenciais, mas, ao mesmo tempo, os rastros e indícios mnemônicos afastam-na das culturas interiorana, negra e indígena típicas do estado, as quais obtêm pouca visibilidade.

  • THAMYRES SOUSA DE OLIVEIRA
  • O JORNALISMO PIAUIENSE E A CENSURA EM TEMPOS DE ESTADO NOVO

     

  • Orientador : ANA REGINA BARROS REGO LEAL
  • Data: 01/04/2016
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo identificar o posicionamento político dos jornais piauienses Gazeta, Monitor Comercial, O Piauí e Vanguarda a partir das estratégias e táticas utilizadas no momento de censura estabelecido pelo Estado Novo e dos conceitos de verdade e poder. A pesquisa foi segmentada em quatro capítulos. No primeiro capítulo, fizemos um panorama de como foi implantado o Estado Novo buscando compreender as mudanças políticas, econômicas e culturais do período, no Brasil e, sobretudo, no Piauí, além das influências totalitárias que cercaram o regime. Ainda abordamos como a comunicação, campo em que  está inserido este estudo, foi desenvolvida neste período. Em seguida, voltamo-nos ao estudo do jornalismo do início do século XX, com foco no momento em que de seu a ditadura Vargas, um dos períodos em que a imprensa brasileira foi submetida à censura. Para complementar o entendimento sobre o jornalismo durante o estado autoritário de 1937 também foram destacados personagens que colaboraram com a atividade jornalística nesta conjuntura. Posteriormente, por meio desse contexto histórico e sua relação com a esfera jornalística, discutimos a respeito da consolidação da verdade e do poder durante o Estado Novo, tendo em vista a credibilidade que a atividade jornalística possuía nesta conjuntura, bem como sua posição de poder. Por fim, consideramos como parâmetros teóricos para esta pesquisa qualitativa, os conceitos de estratégias e táticas apontados por Certeau (2008) e o entendimento de verdade e poder. Com base neste estudo, concluímos que os periódicos Gazeta,no período de 1937 a 1944, Monitor Comercial e Vanguarda apresentaram posicionamento político favorável ao Estado Novo. Já os jornais O Piauí e o Gazeta, no ano de 1945, adotaram posicionamento político contrário à ditadura Vargas.

  • THIAGO RAMOS DE MELO
  • ENFRENTAMENTOS E TENSÕES: UMA ANÁLISE DE DISCURSOS DE CHARGES SOBRE O ATENTADO AO CHARLIE HEBDO

  • Orientador : FRANCISCO LAERTE JUVENCIO MAGALHAES
  • Data: 23/03/2016
  • Mostrar Resumo
  • Neste trabalho, procurou-se analisar como são construídas as representações acerca do atentado ao jornal satírico francês Charlie Hebdo nos discursos de charges de circulação nacional. O atentado, ocorrido do dia 7 de janeiro de 2015 quando dois homens armados invadiram a sede do semanário, matando 12 pessoas, gerou uma série de discussões orientadas por posicionamentos ideológicos divergentes acerca dos limites da Liberdade de Expressão e do respeito à religião Islâmica. Considera-se que as charges produzidas sobre o atentado não só captam pontos de tensões e enfrentamentos ideológicos em meio a este complexo contexto que envolve o ataque e as questões por ele suscitadas, como também contribuem para reforçar posicionamentos hegemônicos nos embates em nível discursivo. Diante isso, adotou-se como aporte teórico metodológico a proposta da Análise de Discurso Crítica (ADC), que busca prover bases científicas para uma reflexão crítica da vida social em termos políticos e morais, isto é, em termos de justiça social e poder (FAIRCLOUGH, 2003), com o objetivo de identificar como efeitos ideológicos podem estar servindo para reforçar/legitimar determinados posicionamentos. Autores como Chouliaraki e Fairclough (1999, 2001, 2003), Kress e Van Leeuwen (2006), Resende e Ramalho (2006, 2011), Magalhães (2003), Thompson (1995), Vilches (1984, 1997), entre outros, mostram-se fundamentais na composição desta pesquisa. Por fim, infere-se que as charges analisadas omitem-se, em sua maioria, de discussões mais aprofundadas que perpassam o tema, embora carreguem um potencial crítico para isso. Seus posicionamentos são, em grande parte, em concordância com o discurso da Liberdade de Expressão, reforçados e defendidos por grupos políticos e midiáticos, em favor da manutenção/perpetuação da estrutura dominante

  • ANA CAROLINA DOS REIS DE MORAES TRINDADE
  • A MODA DA ESTAÇÃO: A CONSTRUÇÃO DISCURSIVA ACERCA DE TENDÊNCIAS DE MODA NAS EDIÇÕES BRASILEIRAS DAS REVISTAS VOGUE E ELLE

  • Orientador : FRANCISCO LAERTE JUVENCIO MAGALHAES
  • Data: 22/03/2016
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo analisa como as tendências de moda são apresentadas discursivamente nas revistas de moda brasileiras Vogue e ELLE. Para tanto, trabalharemos com 24 edições de ambas as revistas. O objeto a ser analisado serão as matérias que retratam as tendências nas revistas citadas, publicadas no ano de 2014. Serão analisadas, portanto, matérias de 24 edições. Adotamos como método a Análise de Discurso Crítica (ADC), levando em consideração a produção de sentidos, a utilização da linguagem, bem como as posições dos sujeitos dentro de uma cena discursiva, sob um olhar crítico. Desta forma, a análise se divide conforme os conceitos de tecnologização, comodificação, avaliação, ideologia, metáfora; e as estratégias: mostrar, dizer e seduzir. Discute-se, ainda, o conceito de tendência e os fatores que impulsionam a moda como consumo, identidade e diferença, além de trazer um percurso histórico acerca da moda. Apresenta-se também a revista como suporte midiático que informa, entretêm, além de relatar a segmentação deste suporte. As revistas são analisadas especialmente pelo modo como constroem seus discursos sobre as tendências de moda. Vogue e ELLE são consideradas, dentro do circuito da moda, dois dos principais veículos de comunicação, por isso detêm poder ao tratar sobre tendências. Para a realização da pesquisa utilizou-se as contribuições de autores como: Fairclough (1997, 2001, 2012), Thompson (2011), Van Dijk (1997, 2008), Bakhtin (1997, 2006), Ducrot (1987), Benveniste (2006), Resende e Ramalho (2011), Lipovetsky (1989), Svendsen (2010), Scalzo (2006), Mira (2013), dentre outros.

  • EUGÊNIO CARLOS DO REGO ARAÚJO
  • É violento, mas é legal! Esporte contemporâneo e os sentidos construidos por adolescentes sobre a midiatização do MMA (Mixed Martial Arts)

  • Orientador : ANA MARIA DA SILVA RODRIGUES
  • Data: 14/03/2016
  • Mostrar Resumo
  • O esporte de combate MMA (Artes Marciais Mistas) popularizou-se como programa de entretenimento na televisão brasileira de sinal aberto e fechado a partir de 2010. A exibição das lutas, cuja agressividade é um atrativo explorado pelo veículo de comunicação, consegue alcançar estratos variados da população e introduzir no imaginário dos telespectadores a figura do atleta lutador como novo ídolo. Entre o público receptor dos combates do esporte estão os adolescentes que buscam na televisão o entretenimento como forma de lazer midiatizado e para preencher seu tempo livre. Esta pesquisa busca compreender quais sentidos os adolescentes constroem a partir do MMA como produto de entretenimento midiatizado. Busca-se ainda estudar tais sentidos, analisando-os e refletindo sobre eles. Esta é uma pesquisa qualitativa do tipo exploratória, cujos procedimentos metodológicos se deram por meio da realização de grupos focais para a produção e registro de dados que depois foram analisados por meio da Análise de Conteúdo. A amostra foi formada por dezoito adolescentes com idades entre 12 e 14 anos, de ambos os sexos, divididos em três grupos de seis sujeitos. Os participantes foram submetidos à entrevista e à exibição do corpus editado de três lutas de MMA, totalizando 15 minutos de exibição, que serviram como exemplo de combates de MMA cujos resultados deram-se por nocaute, por decisão dos juízes e pelo impedimento de um dos atletas devido à lesão grave. Os resultados mostram que os sentidos construídos pelos sujeitos participantes desta pesquisa sobre o MMA midiatizado é que ele é legal, e esta concepção tem duplo sentido: é legal porque tem regras a serem seguidas e a violência pode ser contida, e é legal porque diverte, desperta emoções, prazer.

     

     

  • GISLANE DA CONCEIÇÃO LIMA CAMÊLO DE MORAES
  • Regionalização da mídia piauiense: um olhar sobre os programas especiais da TV Cidade Verde

  • Orientador : SAMANTHA VIANA CASTELO BRANCO ROCHA CARVALHO
  • Data: 10/03/2016
  • Mostrar Resumo
  • O processo de globalização da comunicação faz surgir novos fluxos de informação e espaços de interação, não mais apenas ligados ao espaço físico comum, mas redimensionados pelas tecnologias e com impactos nas configurações das relações humanas. Ocorre, assim, o intercâmbio de conteúdos simbólicos das mais variadas regiões, contribuindo para a construção de hibridismos sociais e para a sedimentação da sociedade em rede. Paralelamente ao movimento dos fluxos mundiais de informação, observa-se a necessidade de aproximação dos indivíduos com sua própria realidade. O paradoxo dualístico de aspectos globais e regionais no contexto da comunicação abre espaço para o surgimento e / ou fortalecimento de mídias regionais. Nesse cenário, a presente dissertação objetiva analisar a regionalização da TV Cidade Verde, afiliada ao Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), com sede em Teresina, capital do Piauí, Brasil, tendo por base os programas especiais veiculados pela emissora, compreendendo-os como estratégia de regionalização midiática. A partir de então, são objetivos operacionais: (1) estudar o processo de regionalização da mídia, em especial, no cenário nacional; (2) elucidar conceitos ligados aos estudos de regionalização, a exemplo de local, regional e global; (3) compreender como os programas especiais veiculados pela TV Cidade Verde se inserem no processo de regionalização por ela idealizado; (4) identificar as temáticas regionais constantes dos programas especiais da emissora. Para consecução dos objetivos propostos, realiza-se pesquisa de natureza quanti-qualitativa, de cunho exploratório e descritivo, recorrendo-se à pesquisa bibliográfica aliada à pesquisa de campo, momento em que se utilizam a técnica de observação e a entrevista semiestruturada para a coleta de informações. Para a análise dos programas especiais produzidos pela TV Cidade Verde, utiliza-se, ainda, a análise de conteúdo categorial, a partir de pressupostos elencados por Laurence Bardin, autora da referência na área. Os programas especiais abordam questões culturais, econômicas, políticas, dentre outras ligadas ao cenário piauiense, procurando aproximar a emissora do público. Dentre as inferências centrais, destaca-se que a TV Cidade Verde, apesar de demonstrar, empiricamente, interesse na regionalização, ainda não consegue efetivar sua intenção. É possível que esteja percorrendo o caminho da regionalização, mas, ainda, em plano inicial rumo ao que de fato consiste numa TV Regional. Seus programas especiais não tratam do Piauí como um todo quanto ao critério de produção jornalística em confronto à ampla cobertura de sinal que alcança cerca de 80% do Estado do Piauí.  Por exemplo, dentre o total de 224 municípios, percentual ínfimo de 1,78% são contemplados nos quatro programas categorizados como regionais no decorrer de um ano de programação, dos quais dois referem-se à capital Teresina. A justificativa talvez esteja no fator mercadológico aliado às questões operacionais e infraestruturais da emissora, quando estão em jogo as densidades informativa e atrativa para a TV e, principalmente, para o público e anunciantes, o que resulta em perda de audiência e de investidores.

     

     

2015
Descrição
  • LISIANE MOSSMANN
  • OS PROCESSOS DE CONSTRUÇÃO DA EDITORIA DE ECONOMIA NOS JORNAIS DIÁRIOS DE TERESINA.

  • Orientador : PAULO FERNANDO DE CARVALHO LOPES
  • Data: 22/05/2015
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo da pesquisa é analisar como os três jornais de Teresina colocam em circulação a noção de Economia. Tendo como pressupostos as questões da Teoria dos Discursos Sociais baseada nos postulados de Pinto (2002) e no contrato de leitura de Verón (2004).  a Teoria dos Discursos Sociais é uma área de produção de saber recente que estuda os fenômenos sociais na condição de fenômenos de produção de sentido. Assim, busca descrever, explicar e avaliar, de maneira crítica, os processos de produção, circulação e consumo dos sentidos vinculados a produtos culturais empíricos gerados a partir de eventos comunicacionais. Buscou-se identificar como se constrói o espaço noticioso dedicado às informações econômicas nos impressos piauienses O Dia,  Diário do Povo do Piauí e Meio Norte assim como as estratégias enunciativas utilizadas pelos veículos a fim de construir seus contratos com os leitores.  Para construir o arcabouço teórico esta pesquisa foi necessário recorrer ao modelo produtivo de Eliseo Verón (2005), que articula uma teoria do sujeito com uma teoria da produção social do sentido e os  três postulados propostos por Pinto (2002), heterogeneidade enunciativa, semiose infinita e economia política do significante, auxiliam na análise sobre a noção de Economia que é coloca em circulação pelos três jornais impressos de Teresina.  Por fim, este estudo utiliza os preceitos da pesquisa qualitativa, que não pretende numerar ou medir unidades, mas estabelecer relações, relacionar valores, crenças e ideias. A característica dessa tipologia de pesquisa é esclarecer determinada situação, revelando os problemas implícitos e fornecendo condições para que o objeto pesquisado e, consequentemente, a própria sociedade possam reavaliar suas estratégias e rotinas.

  • NINA NUNES RODRIGUES CUNHA
  • TELENOVELA E SUBJETIVIDADE: REPRESENTAÇÕES MIDIÁTICAS DO NARCISISMO CONTEMPORÂNEO, ESTUDO DE CASO DA TELENOVELA SANGUE BOM

  • Orientador : GUSTAVO FORTES SAID
  • Data: 28/04/2015
  • Mostrar Resumo
  • As mudanças nas configurações sociais, culturais e econômicas da sociedade contemporânea ocidental implicam novas formas de relação que, por sua vez, impactaram diretamente nos modos de subjetivação. Um dos aspectos relevantes das subjetividades que ascendem no final do século XX, relaciona-se as características do narcisismo, responsável por inaugurar, de acordo com Christopher Lasch (1983), um perfil inédito de sujeito. Nessa perspectiva, interessa-nos analisar como as telenovelas, acompanhando o cenário sociocultural em que estão inseridas, incorporam às suas representações a constituição subjetiva na contemporaneidade, através da abordagem de características da sociedade atual e do sujeito pertencente a uma cultura de propriedades narcísicas, pautada na centralidade do consumo, na presença maciça da mídia e na economia capitalista flexível. Para tanto, esta pesquisa utiliza o referencial teórico-metodológico fornecido pelos Estudos Culturais britânicos, quando estes propagam a ideia de que os produtos midiáticos devem ser encarados em sintonia com os conflitos culturais que irrompem na própria sociedade. Como método de abordagem, utilizamos o Estudo de Caso que, dentre outras coisas, serve para legitimar a escolha específica do objeto, qual seja: a telenovela Sangue Bom, exibida no ano de 2013, pela Rede Globo de televisão, no horário das sete horas. O contexto sociocultural da trama e os perfis narcísicos das personagens foram analisados de acordo com os mecanismos interpretativos disponibilizados pela análise textual-discursiva.

     

  • PEDRO ALEXANDRE CABRAL DE OLIVEIRA
  • O USO DO DATAMINING NA DESCOBERTA DE MARCAS IDENTITÁRIAS DO PIAUÍ: UM ESTUDO DE CASO DA REDE SOCIAL TWITTER

  • Orientador : GUSTAVO FORTES SAID
  • Data: 14/04/2015
  • Mostrar Resumo
  • O armazenamento da informação é característica intrínseca ao ser humano. Desde as eras mais remotas o homem sempre se pautou pela eminente necessidade de registrar dados. Entretanto, nos dias atuais, com a profusão da internet, essa quantidade de informações alcançou um crescimento exponencial. Nesse contexto, o presente trabalho tem como objetivo compreender como as técnicas de data mining podem ajudar na análise da identidade cultural do Piauí no Twitter. Para tanto, será realizada uma contextualização acerca da “sociedade na era do big data”, de forma especial nos cenários que tangenciam a orquestração de criação de dados a partir das redes sociais, além disso, será realizada uma incursão epistemológica acerca do tema, pontuando a aplicabilidade do data mining em meio a esses massivos volumes de dados e assim trazer à baila uma proposta transmetodológica, uma vez que, dentro do nosso entendimento, as métodos tradicionais de pesquisa em comunicação já não conseguem deslindar os questionamentos trazidos na análise de grande volumes de dados. Neste sentido, foram analisados 671.366 tweets realizados no período de 01.01.2014 a 31.12.2014 por usuários que pontuaram, na sua descrição no Twitter, que eram do Estado do Piauí. No que se refere aos aspectos metodológicos, nos inspiramos na visão de teóricos da computação para referendar o processo de data mining, sem, contudo, dissociar do no nosso lugar de produção científica, que é a Comunicação.  
     
  • SARAH FONTENELLE SANTOS
  • Indústrias culturais, regionalização e mercado: um olhar a partir da Rede Meio Norte

  • Orientador : JACQUELINE LIMA DOURADO
  • Data: 27/03/2015
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho é uma análise das estratégias do Sistema Integrado de Comunicação Meio Norte (SICMN) para constituição de um grupo regional midiático no contexto da globalização, tendo como recorte a Rede Meio Norte. A pesquisa é fundamentada pela Economia Política da Comunicação e tem como método o materialismo histórico dialético para compreender as indústrias culturais no contexto da regionalização midiática. Adota-se uma postura crítica diante do processo de regionalização, uma vez que a mesma poderia significar a entrada de novos atores no cenário comunicacional, mas reforça uma estrutura desigual e crescentemente concentradora em face da reestruturação do modo de produção capitalista. Parte-se do pressuposto de que a globalização dos meios de comunicação coloca um novo desafio estrutural aos sistemas de comunicação, impulsionando mercados regionais de comunicação. Acredita-se também que os processos de concentração, desregulamentação, diversificação e globalização potencializam a consolidação do SICMN e ainda que os diversos empreendimentos se articulam de modo a dar sustentação financeira, bem como a uma marca de regionalização fortalecida no Piauí. A abordagem desta pesquisa é analítica descritiva. Assim, revisa, levanta e observa, por meio de fontes diversas, os elementos referentes à teoria e como estão presente no objeto. A metodologia empregada adota a grade transversal (DOURADO, 2008) como suporte e faz uso dos gêneros televisivos de Aronchi (2004) para recortar a grade de programação da Rede Meio Norte e posteriormente descrever e analisar o objeto em questão. A pesquisa aponta para uma regionalização de mercado proposta pela Rede Meio Norte, em que a aproximação com elementos regionais e locais se dá com o intuito de ganhar amplas audiências, em detrimento das diversidades culturais.

  • FRANCISCA DANIELLE ARAUJO DE SOUZA
  • A ECONOMIA POLÍTICA DA COMUNICAÇÃO E A RELAÇÃO ENTRE O JORNALISMO E O MERCADO DE MODA EM TERESINA.

     


     

  • Orientador : JACQUELINE LIMA DOURADO
  • Data: 27/03/2015
  • Mostrar Resumo
  • Desde o final do século XX percebe-se o crescente espaço do mercado de moda no jornalismo como uma especialização presente em jornais impressos, internet e televisão. Esta pesquisa investiga sobre como se dá a relação dialética entre o jornalismo e o mercado de moda, a luz da Economia Política da Comunicação em Teresina. Defendem-se as hipóteses de que as alterações provocadas pela reconfiguração capitalista promovem mudanças nos processos e práticas jornalísticas que se especializam. Podendo-se sugerir alguns fatores como estratégias do novo modo de fazer jornalismo. E ainda que a relação entre mercado de moda e jornalismo sob a ótica da EPC se dá em um espaço de negociação de estratégias aonde as indústrias culturais assumem as questões estética e a segmentação editorial como fundamentais na produção de conteúdos especializados e economicamente rentáveis. Partindo destas propostas apresentam-se como objetivos, estudar sobre os elementos consequentes da reconfiguração capitalista que se mostram determinantes para as mudanças no jornalismo sugerindo fatores que podem ser considerados como consequência do contexto desenhado por tais elementos e que interferem nos processos e práticas, especializando conteúdos. E entender o espaço de negociação das estratégias que estão inseridas na relação mercado de moda e jornalismo no mercado midiático de Teresina. Para dar conta desta proposta toma-se como base de análise o referencial teórico da Economia Política da Comunicação (EPC) utilizando os conceitos de Mosco (2009), Brittos (2011), Bolaño (2000) e Dantas (2011), bem como da constituição do mercado do fenômeno Moda. Para desvelar os espaços de negociação na relação estudada o corpus utilizado envolve dois jornais impressos, dois blogues e um programa de televisão da cidade de Teresina. Utiliza-se o método analítico-descritivo que leva a alguns resultados como a mercantilização excessiva e esvaziamento dos conteúdos.

     
  • FRANCISCA ISLANDIA CARDOSO DA SILVA
  • SENTIDOS DE IDENTIFICAÇÃO PRODUZIDOS POR JOVENS UNIVERSITÁRIOS DE TERESINA A PARTIR DO DISCURSO DO ESPORTE ESPETACULAR SOBRE O JOGAGOR NEYMAR

  • Orientador : JANETE DE PASCOA RODRIGUES
  • Data: 26/03/2015
  • Mostrar Resumo
  • As estruturas identitárias que estabilizavam o mundo social na modernidade – família, igreja, escola – se enfraqueceram caracterizando uma crise de identidade em um momento calcado no individualismo, nas estéticas da moda, nos enredos sedutores e na consagração do sucesso profissional, estereotipadas através dos meios de comunicação. O discurso midiático, enquanto produtor de sentidos, também se tornou mediador na sociedade de consumo e ajuda a construir, desconstruir e moldar identidades e gerar noções de pertencimento. Nesse sentido, o esporte espetáculo apresenta-se como um produto global, consumido e elaborado dentro dos padrões capitalistas, que por meio de uma eleição pautada nos índices de audiência e nas cifras do mercado futebolístico/midiático constrói pessoas admiráveis, personagens que devem extrapolar o âmbito esportivo, coabitando as demais áreas do entretenimento, da publicidade, e principalmente do viver cotidiano. Nos últimos quatro anos, o atleta que se insere/apresenta como uma personagem constante na narrativa dos meios de comunicação capaz de ofertar elementos e sentidos de representação simbólica acerca das identidades individuais e culturais desencadeadores de constructos comportamentais, ideológicos e imagéticos na audiência de jovens brasileiros é o jogador de futebol Neymar dos Santos Júnior. O objetivo geral desta pesquisa consistiu em investigar o processo de identificação de jovens teresinenses com o jogador Neymar, considerando os sentidos ofertados pelo programa Esporte Espetacular (EE) em suas estratégias de enunciação. Para alcançar tal intento, foram realizados grupos focais acerca da construção da identidade nesse grupo etário e o modo de apropriação do discurso midiático sobre Neymar. A amostra do estudo foi constituída por 24 jovens universitários na faixa etária entre 18 e 24 anos, de ambos os sexos. Os dados colhidos foram vistos sob a ótica da perspectiva francesa da Análise de Discurso, compreendendo que os fenômenos de produção de sentidos são construídos através dos discursos nos processos de interação social. O material analisado apontou que a cobertura do programa centrou-se na exaltação e valorização da imagem de Neymar, sua identificação com o telespectador e na criação do mesmo como ídolo. Os sentidos derivados do discurso do EE sobre Neymar relacionam-se a sucesso, solidariedade, brasilidade, talento, irreverência e riqueza. Os sentidos de identificação propostos pelo EE não foram reconhecidos pelos jovens universitários, comprovando, assim, que o ser humano é sujeito a receber influências e processá-las a sua maneira. Os principais sentidos produzidos pelos jovens universitários apontam Neymar como um sujeito talentoso, alegre e produto da mídia. Através das mediações os sujeitos constroem suas noções de mundo, formações discursivas para determinar sua atuação e a forma como se sentem e se posicionam em relação ao Outro. A leitura do discurso do EE pelos jovens universitários ocorreu, em parte, de modo oposicional –– os jovens compreenderam a proposta dominante das mensagens, mas as interpretaram segundo uma estrutura de referência alternativa –, e em parte, de modo negociado – o sentido de algumas mensagens do EE entrou em negociação com as condições particulares dos sujeitos da pesquisa.

  • THAMIRYS DIAS VIANA
  • Fragmentos de uma História: indícios do desenvolvimento do Jornalismo Empresarial e Patronal no Piauí

  • Orientador : ANA REGINA BARROS REGO LEAL
  • Data: 23/03/2015
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação busca contribuir para diminuir uma lacuna histórica sobre o surgimento e o estabelecimento do Jornalismo Empresarial e Patronal no Piauí, além de relatar os caminhos percorridos pelas organizações rumo ao fortalecimento de sua relação com a mídia local. Para tanto, foram escolhidas empresas piauienses ou que atuam no Estado como objetos de pesquisa, levando em conta o seu tempo de atuação no mercado, bem como a predisposição para investir no âmbito da Comunicação. No que se refere ao processo metodológico, nos inspiramos na visão de teóricos da História sem, contudo, abandonarmos nosso lugar social de produção científica, que é a Comunicação. Para tanto, encontramos aporte em Paul Veyne (2008), que similar ao que ocorre no Jornalismo, defende que toda história a ser contata deve partir de uma narrativa verídica; além de Michel de Certeau (2011), do qual faremos uso de suas ideias sobre a operação historiográfica, que servirá de metodologia para esta dissertação. Partindo da utilização da operação historiográfica, a pesquisa vai se concretizar de uma forma descritiva em relação a um tema sobre o qual se tem pouco conhecimento. Diante de tal perspectiva, temos em mente que a história é lacunar e parcial, sendo que o processo discursivo construído na presente dissertação não abarca a totalidade dos processos que nortearam o estabelecimento do Jornalismo Empresarial e Patronal no Piauí. É válido ressaltar que foram levadas em conta as distâncias existentes entre a prática do jornalista e a feita pelo historiador, tendo em vista que o processo de construção histórica deste trabalho é fruto da ótica comunicacional inerente à pesquisadora, que tem como base a formação jornalística.

  • EVELINE SOBREIRA DINIZ
  • A IDENTIDADE CULTURAL PIAUIENSE E O MITO DO HEROI: ESTUDO DAS NARRATIVAS SOBRE A ATLETA OLÍMPICA SARAH MENEZES NOS JORNAIS IMPRESSOS DO PIAUI

  • Orientador : ANA MARIA DA SILVA RODRIGUES
  • Data: 23/03/2015
  • Mostrar Resumo
  • Na sociedade moderna, a identidade cultural é instituída por meio de feitos mitificados e narrados, principalmente, pela mídia. Os meios de comunicação preenchem o imaginário coletivo com figuras arquetípicas e dominam setores da vida cotidiana, inclusive o esporte, transformando-os num grande espetáculo. No caso do esporte os atores principais do espetáculo são os atletas de alto nível. Elevados à condição de heróis, tornam-se referência de força, garra, e resistência. Para além de representar a modalidade esportiva da qual fazem parte, são evidenciados como representantes da identidade do seu povo, da sua cultura, a exemplo da piauiense Sarah Menezes, quando se tornou campeã nas Olimpíadas de Londres em 2012. Assim, o presente estudo teve por objetivo analisar o conteúdo midiático referente à judoca Sarah Menezes e sua relação com a identidade cultural piauiense nos principais jornais impressos do Piauí “O Dia”, “Meio Norte” e “Diário do Povo”. Os objetivos específicos foram: analisar as narrativas referentes à atleta Sarah Menezes por meio das matérias nos jornais; identificar as narrativas sobre a jornada heroica da atleta na olimpíada e, explorar a imagem construída da atleta e sua relação com a identidade piauiense como reconfiguração do mito fundador da piauiensidade, qual seja, o sertanejo que se tornou o herói do Jenipapo. Estudo de natureza qualitativa, do tipo exploratório, teve como procedimento metodológico duas abordagens: o modelo da Saga do Herói proposto por Campbell (1997) e adaptado por Vogler (1998) para a definição das categorias de análise e das unidades temáticas, e a Análise de Conteúdo (AC) para analisar as matérias que retratam a trajetória da judoca. O corpus foi delimitado entre o período de maio de 2012, quando foi publicada a lista oficial dos integrantes da seleção brasileira de judô, e setembro de 2012 quando foi noticiada a participação de Sarah Menezes no dia da independência, em Brasília. Os resultados mostram que os jornais, ainda que sem intenção, narraram a trajetória de Sarah Menezes em virtude de sua participação vitoriosa nas Olimpíadas de Londres, seguindo a mesma estrutura da jornada do herói mitológico. Os achados da pesquisa nos permitiram identificar a fase de “separação” ou sua adesão ao judô; a fase da “aventura” que corresponde todo o processo de preparação para a grande luta e sua vitória na olimpíada; e seu “retorno” como heroína. Todos os passos da judoca foram narrados através de textos que valorizam seu pertencimento ao Piauí e colocam-na como representante e exemplo aos piauienses. Mencionam seu feito como um ato heroico e ressaltam, a partir dele, características da atleta como sendo não só dela, mas de toda a comunidade piauiense, destacando a essência da identidade cultural piauiense – piauiensidade, construída a partir de seu mito fundador. Concluímos, portanto que as narrativas da saga heroica de Sarah Menezes contidas nos três jornais estudados, no período analisado, têm grande potencial para ressignificar o mito fundador da cultura piauiense de forma contextualizada, positiva e atualizada.

  • FÁBIO SOARES DA COSTA
  • RECEPÇÃO MIDIÁTICA E REPRESENTAÇÕES SIMBÓLICAS DA MULHER ENTRE JOVENS CONSUMIDORES DO FORRÓ ELETRÔNICO

  • Orientador : JANETE DE PASCOA RODRIGUES
  • Data: 05/03/2015
  • Mostrar Resumo
  • A música é uma manifestação social que representa sua época, cultura, usos e costumes de uma sociedade, que é cantada e contada por essa forma de arte. O forró, como componente cultural da Região Nordeste do Brasil, apresenta atributos de uma nordestinidade que se ressignifica desde a década de 40 do século XX, assim como as representações simbólicas da mulher cantadas por esse estilo musical. Nesse contexto, lançamos o olhar sobre o gênero feminino e sua corporeidade enunciada no forró eletrônico e objetivamos, nesta investigação, analisar o processo de construção de sentidos midiáticos entre consumidores/receptores jovens de forró eletrônico contemporâneo a partir das representações simbólicas da mulher, quando esses jovens interagem com as mensagens sugeridas nas bandas “Limão com Mel”, “Furacão do Forró” e “Garota Safada”. Utilizamos metodologicamente na investigação a Análise de Conteúdo Categorial (BARDIN, 2011) e nos apropriamos da Teoria das Mediações (MARTÍN-BARBERO, 2001) e do Modelo das Multimediações (OROZCO GÓMEZ, 2000) para analisar os conteúdos apresentados nas letras do forró eletrônico midiatizado referente à oferta de sentidos constituidores sobre o ser feminino, identificar os sentidos de construção do gênero feminino presentes nos produtos midiáticos (DVD) de bandas de forró eletrônico, suas negociações na recepção e analisar as mediações intervenientes no processo de recepção midiática e produção de sentidos junto aos jovens de uma escola pública estadual do ensino médio da cidade de Caxias-Ma. Na primeira etapa da pesquisa, foram analisadas 64 músicas, 22 da banda “Garota Safada”, 22 da banda “Furacão do Forró” e 20 da banda “Limão com Mel”, sendo identificados 161 sentidos. Esses sentidos foram agrupados a partir de duas variáveis: quantidade e similaridade, ou seja, observamos os sentidos que mais foram ofertados em cada DVD, bem como na união de todos eles. Suas similaridades possibilitaram a formação de categorias de análise, nas quais foram denominadas com títulos de músicas das bandas investigadas: Categoria A: “Vou te amar até o fim” – Sentidos de romance; Categoria B: “Ninguém vai me mudar” - Sentidos de conquista e traição masculina; Categoria C: “É só chegar e beijar” – Sentidos eróticos; Categoria D: “Fiel à cerveja” – Sentidos de festividade e alegria; e Categoria E: “Pianinho, caladinho” – Sentidos de empoderamento feminino. Essas categorias apresentam uma mulher, sobretudo romântica, pronta para o sexo e capaz de perdoar o homem traidor. Contudo, percebemos relações de emancipação quanto ao uso do seu corpo, às práticas antes somente masculinas, como beber e trair, sendo esta mulher, ainda retratada nas letras e na dança, como um elemento de desejo e consumo do homem. Para a segunda parte da pesquisa, a análise da recepção juvenil, foram realizados cinco grupos focais com 44 alunos do ensino médio do Centro de Ensino Inácio Passarinho, com idades entre 18 e 25 anos. Identificamos conexão com todas as categorias relacionadas nas análises dos DVD, com a identificação de mais quatro categorias: Categoria F: Ícone referencial de beleza feminina; Categoria G: Estratégia de consumo mercadológico; Categoria H: Dicotomia feminina; e Categoria I: Negociação. Essas categorias possibilitaram concluirmos que a imagem da mulher no forró eletrônico midiatizado é plural. Por vezes, violentada simbolicamente pela indústria cultural, é reconhecida como ícone e beleza, estratégia de consumo mercadológico, profissional, esposa para uns e amante erótica para outros, apaixonante bailarina e independente financeiramente, empoderada do seu corpo, agora, também, é traidora conjugal, sobretudo por vingança. É uma mulher que já não perdoa tanto, mas ainda sonha com seu “príncipe”; que negocia sentidos, posições sociais, lugares de ser e de estar no mundo.

     
2014
Descrição
  • SÁVIA LORENA BARRETO CARVALHO DE SOUSA
  • OS DISCURSOS EM CIRCULAÇÃO NOS JORNAIS IMPRESSOS DE TERESINA NAS ELEIÇÕES DE 2012

  • Orientador : PAULO FERNANDO DE CARVALHO LOPES
  • Data: 18/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa insere-se na articulação entre discursos, jornalismo e política na disputa eleitoral de 2012 para o cargo de prefeito de Teresina. Pretende-se verificar como os discursos em circulação nas capas dos jornais impressos da capital piauiense Diário do Povo, Meio Norte e O Dia durante o pleito municipal construíram os candidatos em três momentos: pré-campanha, campanha e segundo turno.  Para isso, é necessário levar em conta a lógica de produção discursiva nas capas dos jornais, o que inclui contextualização, heterogeneidades, polifonias e um jogo de seleção, ênfase e exclusão no processo jornalístico. A análise de discursos é o suporte teórico e o método utilizado para identificar ainda, comparativamente, posições ideológicas e relações de poder nos jornais, considerados, assim, como operadores de sentido sócio-simbólico, destacando os posicionamentos semelhantes e contrários na construção de representações sociais de grupos políticos em Teresina. O objetivo é analisar de que maneira a candidatura dos sete candidatos a prefeito de Teresina, são construídas nos e pelos discursos dos jornais. Com elementos da linguística e das teorias dos campos das ciências humanas e sociais, a Teoria dos Discursos Sociais, onde este estudo é baseado, permite reconstruir os fragmentos linguísticos e sociais, relacionando o enunciado e seu contexto histórico, ampliando assim o leque de visão sobre determinados temas. 

  • FLORA FERNANDES LIMA
  • Criminalização midiática: estudo dos estereótipos do adolescente em conflito com a lei em jornais impressos na cidade de Teresina

  • Orientador : GUSTAVO FORTES SAID
  • Data: 24/03/2014
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa analisou os estereótipos associados aos adolescentes em conflito com a lei em jornais impressos da cidade de Teresina-PI, jornais “O Dia”, “Diário do Povo” e “Meio Norte”, com o intuito de caracterizá-los e conhecer como são contextualizados no âmbito da notícia. Acredita-se que o estudo das características intrínsecas nesses estereótipos possibilitou vislumbrar algumas das relações de poder pertinentes a esse processo de constituição de identidades, além de permitir o clareamento de alguns dos direcionamentos ideológicos embutidos nesse meio, e que muitas vezes passam despercebidos. Para análise e interpretação do material selecionado foi utilizada base teórica essencialmente direcionada à análise da gênese social do crime e vinculada ao processo de constituição dos estereótipos, tais como o conceito de poder e criminalização de Foucault (2001; 1979; 2012), conceitos de identidade de Stuart Hall (2000; 1997) e Neuza Guareschi (2003; 2002), bem como conceitos de cultura de Edward Said (1990) e Douglas Kellner (2001). Além desses, são utilizadas as definições de Fala do crime, de Teresa Caldeira (2010); Representações sociais de Moscovici (2011); e as contribuições de Cecília Coimbra (1997; 2006); para compreensão dos processos de criminalização e segregação social. Como método de análise foi empregada a análise de conteúdo categorial, com o objetivo de evidenciar características explícitas e implícitas mais marcantes do conteúdo analisado. Foi constatado, através da investigação realizada, que os jornais em questão funcionam como representantes e legitimadores de estereótipos que associam o adolescente em conflito com a lei como sinônimo de perigo e necessidade de reforço policial.

  • DIEGO LOPES DA SILVA ALVES
  • HISTÓRIA E MEMÓRIA DA TV ANTARES: PRÁTICAS DE COMUNICAÇÃO PÚBLICA NO PIAUÍ

  • Orientador : ANA REGINA BARROS REGO LEAL
  • Data: 20/03/2014
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho organiza a narrativa da primeira televisão do Piauí com outorga educativa: a TV Antares (Canal 2), que iniciou as transmissões em 1986. Sua trajetória vem marcada por interferências políticas, em que a cada mudança de gestão governamental, a emissora sofreu variações na estrutura organizacional e na produção de conteúdo. Partindo dessa consideração, bem como da escassez de investigações acadêmicas sobre esta televisão e tendo em vista sua importância histórica enquanto lugar de memória, a pesquisa, através de relatos de atores sociais, documentos oficiais, jornais da época e do acervo da emissora apresenta a historia e memória da TV Antares dividida em cinco fases: 1ª) TV Educativa do Piauí (1984-1987); 2ª) TV Antares (1987-1991); 3ª) TV Educativa do Piauí (1991-1995); 4ª) TV Piauí (1995-2003); 5ª) TV Antares (2003-atualidade). O estudo toma como matrizes teóricas discussões sobre a interdisciplinaridade entre comunicação e história, a comunicação pública na televisão e questões conceituais quanto à história e memória. Dentre os resultados apontados, percebeu-se a falta de atributos que pudessem fundamentar uma identidade da emissora e a utilização desta como meio de transmissão da boa imagem de ações governamentais, analisadas nos governos de Hugo Napoleão, Bona Medeiros, Alberto Silva, Freitas Neto, Mão Santa e Wellington Dias. Porém, paralelo a isso, a TV produziu, dentro de suas limitações, conteúdo com finalidades culturais e educativas previstas em sua concessão.

  • LEILA LIMA DE SOUSA
  • IDEOLOGIA E IDENTIDADES CULTURAIS: a construção da imagem do Piauí na “Caravana Meu Novo Piauí” e “Caravana TV Cidade Verde 25 anos”

  • Orientador : GUSTAVO FORTES SAID
  • Data: 18/03/2014
  • Mostrar Resumo
  • Neste trabalho tratamos da construção de identidades culturais piauienses através da “Caravana Meu Novo Piauí” e da “Caravana TV Cidade Verde 25 anos”, realizadas pelas emissoras “TV Meio Norte” e “TV Cidade Verde”, situadas em Teresina, Piauí. As Caravanas foram assim denominadas por se tratarem de programas que percorreram municípios piauienses durante determinado período de tempo e em cada cidade narravam a história local e da população. Temos como objetivo nesta pesquisa analisar criticamente a construção de identidades realizadas pelos dois programas. Entendemos que a mídia, em especial, a televisão, assume papel crucial na mediação de símbolos identificatórios para os sujeitos, indo muito além de sua caracterização como um eletrodoméstico. A problemática da pesquisa gira em torno, portanto, do seguinte questionamento: quais as identidades piauienses construídas nas Caravanas Meu Novo Piauí e TV Cidade Verde 25 anos?  Como aporte teórico, faremos uso das proposições dos Estudos Culturais para entender as inter-relações entre os meios de comunicação e a construção de identidades. Levamos em consideração as modificações que o conceito de identidade vem sofrendo na era contemporânea marcada pela desterritorialização das narrativas, o diálogo cada vez mais íntimo e estreito entre o global e o local e o alcance em larga escala dos meios de comunicação. A técnica de análise utilizada é análise de conteúdo temático categorial (Bardin, 2011), além de entrevistas em profundidade com os idealizadores das duas Caravanas. Diante da análise dos produtos ficou claro que as Caravanas apostam em dois vieses identitários: de um lado, na legitimação de um discurso de desenvolvimento e mudança de vida em solo piauiense; de outro, a tentativa de criação de uma cultura local comum através do reforço aos símbolos da cultura sertaneja. Essas duas alternativas identitárias estão intimamente ligadas ao discurso do grupo político em exercício e criam mecanismos de reforço à perpetuação de poder e relações de dominação, historicamente preestabelecidas.

  • MATEUS SILVA NORONHA
  • Mercado em Revista: a estratégia da Editora Abril para segmentação do público masculino

  • Orientador : JACQUELINE LIMA DOURADO
  • Data: 14/03/2014
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação tem por objetivo identificar as estratégias de segmentação da Editora Abril para o mercado masculino de revistas. Parte da hipótese de que a empresa divide o segmento em quatro subsegmentos, por meio das publicações ALFA, Men’s Health, VIP e Playboy, com o propósito de obter maior fidelização de público a fim de alcançar e manter a liderança em vendagem para esse nicho como um todo. Esse processo ocorre em disputas de poder por hegemonia de mercado, relacionadas com a atual forma de acumulação capitalista, os movimentos da globalização financeira e o desenvolvimento das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs), que ocasionaram um período de maior concorrência entre os capitais na área da comunicação, mas marcado pela concentração empresarial em oligopólios e estratégias de alianças e associações. Dessa forma, a pesquisa tem como objetivos operacionais descrever como a Editora Abril estrutura os públicos do segmento masculino para os anunciantes e as estratégias de alianças e sinergias da empresa nesse mercado. Utiliza a Economia Política da Comunicação (EPC) como abordagem teórica pelo interesse em descrever as forças dinâmicas em disputa na produção, na distribuição e no consumo dos recursos da comunicação (MOSCO, 2009). Essa abordagem adota o método materialista histórico dialético (GIL, 1999). Parte do desenvolvimento histórico do mercado de revistas no Brasil, centrado na Editora Abril e fazendo um paralelo com as fases do regime de acumulação capitalista até os dias atuais, para buscar as respostas aos objetivos apontados. Por meio da técnica de descrição analítica das capas das publicações a pesquisa identifica a estruturação dos públicos da empresa para o mercado masculino e, por entrevistas semiestruturadas, análise documental e revisão bibliográfica, busca parte das estratégias de mercado da Abril para este segmento. Conclui que a subsegmentação adotada pela Abril a partir da década de 1990 se amplia na década de 2000 mas, no momento, passa por período de retração e ajuste devido a fatores econômicos internos e externos ao mercado de revistas masculinas.

  • WASHINGTON JOSÉ DE SOUSA MOURA FILHO
  • Aspectos de regionalização na imprensa piauiense: olhar sobre o editorial dos jornais O Dia, Meio Norte e Diário do Povo, Teresina, Piauí

  • Orientador : SAMANTHA VIANA CASTELO BRANCO ROCHA CARVALHO
  • Data: 11/03/2014
  • Mostrar Resumo
  • Analisam-se aspectos de regionalização nos editoriais dos jornais impressos O DiaMeio Norte e Diário do Povo, editados em Teresina – Piauí. Em termos amplos, o intuito é observar se as questões regionais estão presentes nos editoriais dos três jornais impressos que circulam no Estado: O DiaMeio NorteDiário do Povo. A partir de então, são objetivos operacionais: Œ analisar o conceito de regionalização da mídia, considerando-se como contrapontos o global, o nacional, o regional e o local;  identificar a existência (ou não) de projeto de regionalização dos veículos, expresso nos respectivos editoriais, canais de expressão opinativa oficial das empresas de comunicação; Ž verificar como os editoriais concebem a regionalização, identificando os critérios de abrangência;  detectar as temáticas dos editoriais e o tratamento jornalístico a elas dedicado. Para a consecução dos objetivos, recorre-se a referencial teórico que incorpora, a princípio, aspectos subjacentes à regionalização em geral, tais como o avanço das tecnologias de informação e de comunicação, além da globalização, e, como inevitável, a concepção que cerca as expressões global, nacional, regional e local. Após discussão sobre a regionalização midiática, o seguinte momento destina-se aos gêneros jornalísticos, com destaque para as características centrais do editorial. No que concerne à definição dos procedimentos metodológicos, a pesquisa configura-se como descritiva e quali-quantitativa, devido ao uso de técnicas e instrumentos que possibilitem análise tanto interpretativa / subjetiva / qualitativa quanto objetiva / quantitativa dos dados coletados. Para concretização do estudo, como técnica de análise de dados, opta-se pela análise de conteúdo. Dentre os resultados centrais, percebe-se que há aspectos de regionalização nos editoriais dos impressos, embora sejam eles explorados de maneira desordenada e sem continuidade, talvez, por carência de projeto específico de regionalização, talvez face à inexistência de uma política editorial explícita para este fim. Como decorrência, em geral, as questões de regionalização são tratadas sem aprofundamento e subvalorizadas quando contrapostas a outras dimensões espaciais, sem articulação de complementaridade entre global, nacional e local, por exemplo. Além do mais, há nítida tendência para uma abordagem generalista. Se a territorialização dos conteúdos identificados nos editoriais reconhece a região, elemento inquestionável de regionalização, leva em conta somente o enfoque territorial, sob o enfoque de relações políticas e administrativas, ou seja, acaba por relegar outras possibilidades de regionalização, como questões de identidade e a verificação de símbolos capazes de enriquecer a proposta de se retratar determinada região.

  • RODOLFO SILVA RIBEIRO
  • Convergência na mídia piauiense: estudo comparativo das práticas dos grupos Meio Norte e O Dia, Teresina, Piauí

  • Orientador : SAMANTHA VIANA CASTELO BRANCO ROCHA CARVALHO
  • Data: 11/03/2014
  • Mostrar Resumo
  • Analisam-se as práticas de convergência dos grupos de comunicação Meio Norte e O Dia, sediados em Teresina, Piauí. A finalidade é investigar os aspectos da convergência midiática nos veículos impresso e online – Jornal Meio Norte e Portal MeioNorte.com e Jornal O Dia e Portal ODia.com, dos referidos grupos. De forma mais específica, a pesquisa tem como objetivos: buscar a visão das empresas sobre o fenômeno da convergência midiática e os benefícios por ela gerados; analisar de que forma os recursos humanos e tecnológicos possibilitam as práticas de convergência e como os conteúdos jornalísticos publicados nos suportes impresso e online refletem os aspectos da convergência nos grupos. Para atingir tais objetivos, recorre-se a referencial teórico que, a princípio, aborda a globalização da mídia com o contexto histórico em que a convergência emerge a partir do desenvolvimento de tecnologias digitais e da internet. Após discussão sobre globalização, avaliam-se os aspectos teóricos e conceituais da convergência, panorama das redações, impactos e consequências nas empresas de mídias. Quanto à definição dos procedimentos metodológicos, a pesquisa é descritiva e quali-quantitativa, por causa do uso de técnicas e instrumentos de análise de dados interpretativa/ subjetiva/ qualitativa e objetiva/ quantitativa. Para realização do estudo, utiliza-se, como técnica de análise de dados, a análise de conteúdo. Os resultados apontam indícios de convergência nos veículos impresso e online dos grupos de comunicação no tocante a sua forma de organização empresarial, embora a produção de conteúdo não seja convergente, talvez, por falta de projeto específico de convergência, treinamentos para os profissionais e, sobretudo, pela ausência de coordenação editorial voltada para este fim. Como consequência, em geral, o material jornalístico produzido para o suporte impresso é transposto para o online, e vice-versa, sem nenhuma adaptação quanto às linguagens, formatos e limitações de cada suporte, por exemplo.

  • EGNARD GONZAGA DE ARAGAO FERREIRA
  • Identidades culturais piauienses nas eleições municipais de Teresina (PI): sentidos produzidos na recepção das propagandas eleitorais gratuitas de 2012

  • Orientador : JANETE DE PASCOA RODRIGUES
  • Data: 07/03/2014
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa em seu objetivo geral busca compreender o processo da produção de sentidos das identidades culturais piauienses acionadas nos receptores midiáticos a partir das interações dos eleitores/receptores com as propagandas eleitorais gratuitas televisivas (PEGTs) ofertadas no segundo turno das eleições do ano de 2012, compostas por uma série de discursos e propostas político-eleitorais partidárias com as quais o candidato quer ser identificado ou gerar identificação com o eleitor em sua opção de voto. Os aportes teóricos que a fundamentam fixam-se nas proposições dos Estudos Culturais, especialmente, na corrente latino-americana no sentido de entender o processo de recepção no campo da comunicação, as mediações presentes que influenciam o eleitor na sua opção de voto em determinado candidato, bem como as inter-relações entre mídia, identidades, cultura e política nas construções individuais e coletivas das novas paisagens da contemporaneidade, dentre as quais, as identidades culturais piauienses num ambiente globalizado demarcado pelo grande fluxo e alcance da mídia nos processos de integração e transformação social. Trata-se de uma pesquisa descritivo-qualitativa, cujos procedimentos metodológicos de investigação e análise utilizam o método de análise de conteúdo com suas técnicas e procedimentos referenciados em Bardin (1994) acrescida ainda de entrevistas semi-estruturavas e aplicação de questionários junto aos eleitores pesquisados. 

  • CARLOS AUGUSTO DE FRANÇA ROCHA JÚNIOR
  • AS ESTRATÉGIAS DISCURSIVAS NA EDITORIA "POLÍTICA NACIONAL" DA REVISTA ROLLING STONE BRASIL: A cobertura das eleições presidenciais de 2010 no Brasil

  • Orientador : FRANCISCO LAERTE JUVENCIO MAGALHAES
  • Data: 07/03/2014
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa analisa os discursos na editoria "Política Nacional" da revista Rolling Stone Brasil a respeito das eleições presidenciais brasileiras de 2010. O corpus é composto por seis edições da revista, veiculadas no segundo semestre do referido ano. Tenta-se compreender como os discursos da revista abordam as eleições daquele ano em relação aos candidatos, as tendências políticas e o processo eleitoral em si. Adota-se o referencial teórico da Análise de Discurso Crítica como modo de observar criticamente os sentidos produzidos pela revista ao tratar da cena política brasileira. Para isso, recorre-se a categorias analíticas como avaliação, ideologia e luta hegemônica. Adotam-se também as categorias campo e cultura pop a fim de esclarecer como a revista constrói a realidade no contexto daquelas eleições presidenciais brasileiras. Discute-se ainda, a organização da narrativa jornalística como parte fundamental para concepção da reportagem e como está estruturado o jornalismo de revista no Brasil. Para a realização da pesquisa são absorvidas as contribuições de diversos autores como Zizek (1996), Thompson (1995), Jameson (1995), Sousa (2011), Fairclough (2008), Bourdieu (2004), Maingueneau (2008), Silva (2009), Borelli (2010), Vizeu (2003), Neveu (2006), Veron (2004), Ramalho e Resende (2011) dentre outros.

  • FRANCISCA APARECIDA RIBEIRO CALAND
  • REGIONALIZAÇÃO E JORNALISMO COMUNITÁRIO: quadro Calendário da Rede Clube de Teresina

  • Orientador : SAMANTHA VIANA CASTELO BRANCO ROCHA CARVALHO
  • Data: 06/03/2014
  • Mostrar Resumo
  • O processo de globalização fez ressurgir na mídia de referência o jornalismo que valoriza o regional e o l

    O processo de globalização fez ressurgir, na mídia de referência, o jornalismo que valoriza o regional e o local. Frente a essa realidade, a Rede Clube de Teresina implantou, em fevereiro de 2011, o quadro Calendário, no telejornal Piauí TV 1ª Edição, como parte do projeto editorial do jornalismo comunitário da Rede Globo de Televisão. Trata-se de uma proposta na qual o telespectador, ao tempo em que pauta a emissora, dialoga com agentes públicos, reivindicando melhorias para seus bairros. O jornalismo em estudo, ou o jornalismo de prestação de serviços, tem sido o foco da emissora, que continua aprimorando o quadro Calendário e criando outros, com formatos semelhantes. Com esse projeto, a Rede Clube amplia sua audiência, tendo em vista a aceitação dos telespectadores pelo formato, atrai anunciantes e se fortalece enquanto veículo de comunicação regional. Assim, analisa-se, de modo geral, o jornalismo comunitário proposto no quadro Calendário, considerando-o como uma estratégia do processo de regionalização da emissora. De forma específica, propõe-se analisar os discursos produzidos pelos interlocutores que participam do quadro – gestores públicos e jornalistas (apresentadores e repórteres); identificar o que motiva os telespectadores a assistirem a Rede Clube de Teresina; descobrir motivos que levam às pessoas participarem do quadro Calendário; examinar a contribuição que o quadro presta às comunidades e apurar o conceito de cidadania apreendido pelos telespectadores do quadro. A investigação se configura como descritiva, de natureza quali-quantitativa e se apoia em pesquisas bibliográficas e de campo. Para análise dos dados utilizam-se as técnicas de entrevista em profundidade, questionário e análise de conteúdo (AC). O resultado da pesquisa aponta que, embora se configurem como categorias distintas, existem semelhanças, em alguns aspectos, entre o jornalismo comunitário e a proposta jornalística do quadro Calendário. Constatou-se que os discursos dos jornalistas, em grande medida, os autorreferenciam como autoridade jornalística. À vista disso, se posicionam claramente em favor dos telespectadores, os quais se sentem desamparados pela ação do poder público, em todas as instâncias e, com isso, supervalorizam o quadro Calendário, face ao atendimento de suas demandas. A pesquisa possibilitou, ainda, identificar diferentes elementos que caracterizam os discursos das autoridades governamentais frente à opinião pública.

2013
Descrição
  • CÁSSIA TAMYRIS SOUSA
  • A CONSTRUÇÃO DE GÊNEROS NAS TIRAS DE HUMOR DO BLOG UM SÁBADO QUALQUER

     

     

     

  • Orientador : FRANCISCO LAERTE JUVENCIO MAGALHAES
  • Data: 29/11/2013
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho propõe-se a analisar os discursos constituintes das tiras de humor
    publicadas no blog Um Sábado Qualquer, tendo como foco os lugares sociais
    atribuídos ao homem e à mulher a partir dos personagens Adão e Eva. As tiras de
    humor foram selecionadas de acordo com a temática de gêneros sexuais.
    Objetivamos descrever os aparatos textuais e imagéticos utilizados, as suas formas
    de dizer e identificar as vozes sociais que aparecem no discurso do blog na
    construção de Adão e Eva. Trabalhamos também com a perspectiva de buscar os
    elementos recorrentes nas tiras de humor. Utilizamos o método de Análise de
    Discurso, fundamentado em Fairclough (2008). Porém, buscamos apoio teórico em
    outros autores para a discussão sobre o conceito de discurso, formação discursiva e
    interdiscurso, tais como Foucault (2007, 2008), Maingueneau (2008). Usamos as
    contribuições de Bourdieu (2004), Maingueneau (2010) e Rodrigues (1990) para
    discutir o conceito de campo. Desenvolvemos uma discussão sobre internet e
    pós-modernidade com o aporte de Castells (2003), Bauman (1998, 2001, 2004),
    Giddens (2002), Recuero (2009), Silva (2003), dentre outros autores.

  • JOSE AMERICO LIMA DE ABREU
  • O uso do smartphone na rotina produtiva do jornalismo: um olhar sobre os jornais impressos piauienses

  • Orientador : SAMANTHA VIANA CASTELO BRANCO ROCHA CARVALHO
  • Data: 28/11/2013
  • Mostrar Resumo
  • smartphone é um tipo de celular inteligente, que usa tecnologia de última geração, dispõe de sistema operacional e permite acessar a internet, interagir com seus conteúdos, além de rodar vários aplicativos, que dão novas funções ao aparelho, como máquina fotográfica, filmadora, GPS, gravador e editor de texto. Por meio de pesquisa aplicada e de natureza descritiva, avalia-se como está ocorrendo a introdução do smart na rotina produtiva dos três principais jornais impressos do Estado do Piauí: O Dia, Diário do Povo e Meio Norte, sediados na capital Teresina. Destacam-se como objetivos específicos: analisar os impactos provocados por essa inovação tecnológica, suas contribuições ao processo de produção de notícias e os desafios enfrentados pelos jornalistas que dela passam a fazer uso. Responder às questões em pauta pode dar aos profissionais meios para facilitar o domínio do novo recurso e otimizar seu uso como ferramenta de prática jornalística. Para a consecução do proposto, lançam-se mão das técnicas de questionário e entrevistas realizados com repórteres e editores dos três veículos. Analisam-se os dados obtidos à luz de dois marcos teóricos: os estudos de newsmaking / agenda setting (Mauro Wolf); estudos sobre tecnologias de informação e de comunicação (TIC), que envolvem digitalização, convergência e mobilidade (SILVA; JENKINS; TARGINO; e MATTOS). Os resultados permitem inferir que o smartphone já faz parte da realidade das redações do Estado e, apesar de resistências provocadas pela dificuldade de lidar com novas tecnologias e pelo alto investimento que a ferramenta representa frente à renda do jornalista local, sua adoção facilita a produção de notícias e, decerto, vem crescendo entre os profissionais dos impressos piauienses.

     

  • EDIENARI OLIVEIRA DOS ANJOS
  • ARQUITETURAS DE PARTICIPAÇÃO NO JORNALISMO EM CROWDSOURCING: estudo de caso da plataforma Ajude um Repórter

  • Orientador : JAN ALYNE BARBOSA PRADO
  • Data: 13/09/2013
  • Mostrar Resumo
  •  

    Este trabalho explora e descreve arquiteturas participativas no jornalismo digital que existem somente pela colaboração dos usuários ao produzirem conteúdo. Para tanto, empreende-se a definição do objeto de análise como plataforma de apuração jornalística em crowdsourcing, que auxilia os profissionais dos media a buscarem fontes de notícia. O tripé que sustenta a base conceitual da pesquisa, primeiramente, ergue-se na compreensão sobre apuração, fonte e critérios de noticiabilidade. Na sequência, é identificada a incorporação de Base de Dados (BDs) nos processos produtivos da prática jornalística, a interatividade como ação necessária para estabelecimento de vínculos entre os usuários dos media digitais e a definição do conceito e da prática de crowdsourcing no e para o jornalismo, suas potencialidades e limites. Baseada na análise de conteúdo, a pesquisa propriamente dita realiza observação sistemática à distância, a fim de descrever as características, em específico, da plataforma Ajude um Repórter, e categorizar os dados coletados nos newsletters (boletins) diários e no questionário aplicado junto aos jornalistas usuários da plataforma digital em análise. Dentre as constatações, observamos que apesar da abrangência nacional da plataforma ARPO, ela é mais usada pelos jornalistas da região Sudeste do Brasil, em especial do estado de São Paulo, e a maioria é do sexo feminino. Com base em outras variáveis da pesquisa, é possível dizer, ainda, que é mais utilizada entre os profissionais dos media tradicionais, que buscam por fontes de notícia do tipo popular e especializada e que se enquadrem nas pautas relacionadas às editorias Comportamento, Economia e Saúde.

  • MARCELA MIRANDA FÉLIX DOS REIS
  • DO RISO AO GRITO: a atuação dos jornais Gramma e Chapada do Corisco, na década de 1970 em Teresina-PI

  • Orientador : ANA REGINA BARROS REGO LEAL
  • Data: 03/09/2013
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho tem como objetivo estudar a trajetória dos jornais alternativos Gramma e Chapada do Corisco no contexto da ditadura militar durante a década de 1970 em Teresina-Piauí. Considerado como pratica social, fonte histórica e um elemento capaz de produzir profundas transformações sociais, o jornalismo cada vez mais chama atenção pelos seus aspectos históricos e sociais ao longo dos anos. O jornalismo alternativo como grande movimento de reação ao contexto da época, é abordado na pesquisa como um instrumento capaz de facilitar a compreensão do período assim como de extrair táticas, intenções e estratégias utilizadas pelo mesmo como instrumento de resistência. Para isso, o presente trabalho realizou pesquisas históricas referentes ao recorte temporal proposto, sobre o jornalismo alternativo, sobre o perfil dos objetos de estudo, Gramma e Chapada do Corisco e também o analisou discursivamente a produção de sentidos de resistência que ambos trazem em suas páginas. Conceitualmente, a pesquisa fez uso dos aportes teóricos da Nova História, da noção de poder, resistência, hegemonia, ideologia, dentre outros termos que perpassam pela temática e fez uso dos preceitos metodológicos da História Oral e Analise de Discursos. Tal abordagem metodológica permitiu compreender melhor a história dos jornais, através dos depoimentos de alguns colaboradores destes e também das condições sociais de produção de sentidos presentes nas superfícies textuais e imagéticas dos jornais.

  • JENNYFFER PEREIRA DE MESQUITA
  • Mulheres eleitas: a produção de sentidos no espaço político local pelos jornais impressos de Teresina

  • Orientador : PAULO FERNANDO DE CARVALHO LOPES
  • Data: 30/08/2013
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objetivo geral analisar construção discursiva sobre a mulher piauiense que ocupou cargo político eletivo pelos três principais jornais  impressos de Teresina: Diário do Povo, Meio Norte e O Dia, durante o ano de 2011. Parte da hipótese de que, a mídia, na condição de produtora de sentidos, desempenha importante papel na construção de identificações de gêneros e que, a mídia local trabalha reforçando as identidades de seus personagens locais em seus discursos. Também considera que os discursos que circulam na imprensa não constituem meras representações do real, mas são importantes mecanismos de construção de uma realidade social apresentada aos seus espectadores através de uma produção de sentidos. Apresenta uma contextualização histórica e cultural da relação mulher e política, passando pelas questões de gênero e de funcionamento dos campos político e midiático, com especial atenção ao campo do jornalismo. Através da metodologia de Análise de Discursos fundamentada na Teoria dos Discursos Sociais, propõe-se a: analisar como o espaço destinado ao feminino na política é proposto nos discursos jornalísticos locais; identificar como os discursos sobre a mulher eleita apresentam marcas tradicionalmente tidas como femininas em confronto com as consideradas masculinas em seu perfil político; identificar quais as estratégias enunciativas utilizadas pelos jornais locais ao construir o lugar do feminino na política.

  • ADRIANA MARIA MAGALHAES
  • Mercantilização dos espaços noticiosos nos impressos piauienses: os discursos do jornalismo tensionados pelo mercado.

  • Orientador : PAULO FERNANDO DE CARVALHO LOPES
  • Data: 30/08/2013
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO

     

    A proposta histórica de legitimação do jornalismo é informar os fatos que afetam os modos institucionais e pessoais de ser na sociedade. No entanto, o mercado local, tem ao longo da última década, colocado em xeque este modus operandi histórico ao comercializar espaço para interesses pessoais e mercadológicos na inserção de notícia que circula com aparência de informação de interesse social nos jornais. Tendo como pressupostos as questões da Teoria dos Discursos Sociais, busca-se investigar como se dá a mercantilização dos espaços noticiosos nos impressos piauienses. Como essa prática afeta a produção do jornalismo e, ainda, as estratégias utilizadas pelos veículos para trazer para si a condição de produtor de sentidos que em tensão com os discursos jornalísticos acabam por interferir na produção noticiosa, provocando tensão entre mercado e prática jornalística.

     

  • THAYS HELENA SILVA TEIXEIRA
  • RADIOJORNALISMO HIPERMIDIÁTICO NO PIAUÍ: análise da convergência e multiplicidade da oferta

  • Orientador : JACQUELINE LIMA DOURADO
  • Data: 27/08/2013
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa estuda fundamentalmente a formação e a estruturação da produção de conteúdos no mercado do radiojornalismo hipermidiático no Piauí, focando principalmente em como os formatos produtivos se apresentam nas fases da Multiplicidade da Oferta e convergência midiática. Deste cenário, analisa-se o conteúdo produzido e suas diferentes plataformas e como tais mecanismos são adotados pela indústria radiofônica piauiense, principalmente na emissora Teresina FM, objeto deste estudo de caso. Periodiza-se a trajetória do rádio brasileiro com o foco especial nas estratégias econômicas e empresariais. Desenvolve-se a dissertação a partir da Economia Política da Comunicação, seguindo este referencial teórico também se incorpora a contribuição dos estudos em comunicação digital, no sentido de compreender os elementos da convergência midiática. Sob esse porto seguro, aborda-se a relação entre economia, comunicação e os processos produtivos versados nas indústrias midiáticas, e como esses trâmites desempenham uma função eficaz no âmbito do capitalismo contemporâneo. O radiojornalismo hipermidiático e sua produção são entendidos como inovação, principalmente pelo fato de atualizarem o modelo tradicional na produção radiofônica. O que proporciona uma maior rentabilização para as empresas de comunicação que estão envolvidas nesse processo de remodelação da estrutura produtiva do rádio. No decorrer do estudo, dois conceitos são chaves para todo o processo analítico: a convergência midiática e a Fase da Multiplicidade da Oferta, porque arregimentam a linha de compreensão para a transformação da produção de conteúdos no mercado piauiense do radiojornalismo, que siga o caminho do modelo das hipermediações. Realiza-se desse modo uma abordagem metodológica analítica e  descritiva, revisando, levantando e observando os elementos referentes a teoria e como estão presentes no objeto, isso acontece por meio da análise documental, bibliográfica, do conteúdo propriamente e de fontes diversas. Com as análises observa-se um mercado do radiojornalismo preocupado com as transformações e exigências econômicas-tecnológicas-culturais e que investe massivamente numa produção de conteúdos que garante uma maior mobilidade entre os produtores e os consumidores do radiojornalismo. A investigação também aponta que os conteúdos multimídia existem mas de uma forma ainda reticente entretanto em expansão. E por fim, a produção de conteúdos jornalísticos no rádio hipermidiático do Piauí acompanha os momentos históricos da fase da multiplicidade da Oferta e convergência midiática.

     
  • SAMÁRIA ARÁUJO DE ANDRADE
  • Jornalismo em mutação: Estudo sobre a produção de conteúdo na fase do capitalismo avançado

  • Orientador : JACQUELINE LIMA DOURADO
  • Data: 26/08/2013
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO

     

    Nas últimas décadas do século XX e primeiras do século XXI os meios de comunicação adquirem papel central em processos econômicos, políticos, sociais e culturais. Isso acontece num cenário condicionado pela reestruturação capitalista global, notadamente neoliberal, que dá ênfase a fenômenos como a concentração e a mercantilização, aliados ao reposicionamento das indústrias culturais. Que comunicação e que tipo de jornalismo resultam de todas essas mudanças? Esta pesquisa investiga a produção jornalística afetada por transformações da reconfiguração capitalista global. Defende-se a hipótese de que as mudanças do capitalismo avançado conduzem a mudanças na prática jornalística, sugerindo a emergência de um modelo prevalecente de jornalismo, adaptado às condições históricas contemporâneas: menos próximo do conceito de informação relevante e de interesse público e mais próximo do entretenimento e da prestação de serviços. Toma-se como base de análise o referencial teórico e vertente crítica da Economia Política da Comunicação (EPC). Para revelar a extensão da lógica capitalista para a comunicação, apresenta-se a proposta de sistematizar as “Mutações no jornalismo”, processos praticados geralmente de modo acrítico, tomados como naturalizados, mas que se constituem em mutações em práticas clássicas do jornalismo entendido como atividade de bem social e auxiliar da democracia.

  • NUBIA DE ANDRADE VIANA
  • IDENTIDADE E TELENOVELA: as representações do Piauí na novela Cheias de
    Charme da Rede Globo de Televisão

  • Orientador : GUSTAVO FORTES SAID
  • Data: 23/08/2013
  • Mostrar Resumo
  • Nesta pesquisa problematizamos a telenovela no Brasil enquanto instância representacional, partindo de uma telenovela que destaca o estado do Piauí e apresentada personagens desse Estado. Dentre as características da telenovela, a analisaremos como um objeto sociocultural capaz de revelar traços culturais da sociedade em que se projeta. A reflexão será sobre as identidades construídas na telenovela Cheias de Charme, da Rede Globo de Televisão, que foi ao ar de 16 de abril a 17 de setembro de 2012. A pesquisa tem como problemática geral: como a telenovela Cheias de Charme representa a identidade cultural do Piauí e, por conseguinte, tipifica os piauienses? Trabalhamos com a análise de conteúdo categorial como metodologia, fazendo a interpretação dos dados baseados na freqüência de determinadas categorias en tre as cenas da telenovela que destacam os personagens piauienses. Autores como Stuart Hall, Manuel Castells, Nestor Garcia Canclini, Hommi Bhabha, Edward Said, Durval Muniz de Albuquerque Junior e Renato Ortiz nortearão discussões sobre identidade, alteridade, estereótipo e sua relação com a telenovela. Partimos destas discussões e dos dados empíricos e constatamos que o Piauí que a novela apresenta é carregado de estereótipos nordestinos, como: primitivismo, falta de instrução, coronelismo, fome, seca, entre outros. No entanto, representam também os atravessamentos e a perda de fronteiras que certas identidades engessadas enfrentaram ao longo dos últimos anos.

  • RENATA SILVA DOS SANTOS
  • BLOGS COMO ESTRATÉGIA DE REGIONALIZAÇÃO EM PORTAIS PIAUIENSES: ESTUDO DE CASO DO PORTAL 180 GRAUS

  • Data: 05/08/2013
  • Mostrar Resumo
  • No Estado do Piauí, cujo mercado de trabalho é tradicionalmente reduzido para os jornalistas, empiricamente, observa-se que em seus portais, os blogs tendem a ocupar o espaço da editoria de cidades e municípios. Talvez se trate de estratégia de regionalização dos meios de comunicação, uma vez que as cidades do interior, salvo raras exceções, possuem pouca visibilidade e quase nunca mantêm jornais diários ou semanais. Quer dizer, nos veículos localizados na capital, os blogs correspondentes atuam como recurso para as notícias alcançarem populações mais distantes. Parece haver substituição de jornalistas por blogueiros nos municípios brasileiros do Estado do Piauí. Ora, se os blogs pretendem atuar como meio de divulgação efetiva das notícias alusivas à vida das cidades, resta a pergunta-chave: De que forma os blogs estão cumprindo a missão de cobrir o interior do Estado? Trata-se de oportunidade para verificar de que forma a evolução dos blogs noticiosos acarreta novos valores e mudanças nos estatutos dos jornalistas profissionais. Para a consecução dos objetivos, lança-se mão de uma conjunção de técnicas metodológicas, com o intuito de aprofundar os itens propostos e pressupostos enunciados. Como decorrência, além da coleta de dados nos seis meses iniciais do ano de 2012, utilizam-se as técnicas de questionário e de entrevista. Ressaltando que tanto para as matérias coletadas como para as respostas obtidas por meio dos instrumentos de coleta, recorre-se à análise de conteúdo.

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 15/08/2020 01:32