Notícias

Banca de DEFESA: KAROLINA NOGUEIRA MENDONÇA DINIZ

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KAROLINA NOGUEIRA MENDONÇA DINIZ
DATA: 10/12/2019
HORA: 14:30
LOCAL: Sala de Vídeo 01 CCHL
TÍTULO: POLÍTICAS PÚBLICAS NA EDUCAÇÃO: ANÁLISE DOS RESULTADOS DO PNAES PARA A PERMANÊNCIA E ÊXITO DO ESTUDANTE EM VULNERABILIDADE SOCIAL DO IFPI – CAMPUS PARNAÍBA
PALAVRAS-CHAVES: Assistência Estudantil. Evasão. Reprovação e êxito acadêmico.
PÁGINAS: 108
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

O presente trabalho pretende avaliar como o Programa de Atendimento ao Estudante em Vulnerabilidade Social – Benefício Permanente, previsto na Política de Assistência Estudantil do IFPI - POLAE, repercute no acesso, permanência e êxito no percurso formativo dos estudantes da educação profissional técnica de nível médio na forma integrada do Campus Parnaíba. Os objetivos específicos pautaram-se na contextualização do processo de implementação da Política de Assistência Estudantil do IFPI e sua materialização no Campus Parnaíba-PI; e proposição de estratégias que possibilitem melhor desempenho acadêmico bem como monitoramento e controle à evasão e reprovação escolar. Trata-se de um estudo no qual os procedimentos técnicos utilizados foram a pesquisa bibliográfica, documental e de campo, com abordagem quantitativa afim de correlacionar os indicadores educacionais (aprovação, reprovação e evasão) dos estudantes beneficiários do Benefício Permanente no período de 2015 a 2018. As análises de dados foram norteadas a partir do referencial teórico contando com a utilização de software de planilha eletrônica Excel 2010. Conclui-se que os índices de aprovação são maiores em relação aos índices de reprovação e evasão entre estudantes beneficiários do Benefício Permanente, infere-se que o referido benefício garante o êxito acadêmico; observou-se uma flutuação com relação às taxas de evasão, os anos com índices elevados desse fenômeno foram observados no período de 2015 e 2016, já as taxas de reprovação entre estudantes beneficiários do Benefício Permanente são maiores que as taxas de evasão. Recomenda-se, portanto, um acompanhamento integral dos estudantes pela equipe interdisciplinar, identificando as principais dificuldades enfrentadas no ambiente educacional, e que sejam adotadas institucionalmente medidas como forma de pacificar essas taxas. Sugere-se também, estudos com abordagem qualitativa no tocante ao acompanhamento e concepção do estudante beneficiário, apontando o significado que o Programa de Atendimento ao Estudante em Vulnerabilidade Social tem para a permanência e êxito acadêmico.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - LUIS FERNANDO SANTOS SOUZA - IFPI
Interno - 1167679 - MARCO AURELIO LUSTOSA CAMINHA
Presidente - 1352021 - NELSON JULIANO CARDOSO MATOS
Notícia cadastrada em: 22/11/2019 14:52
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 01/12/2022 17:42