Notícias

Banca de DEFESA: ELIZANGELA BATISTA DIAS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ELIZANGELA BATISTA DIAS
DATA: 16/12/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de Vídeo 01 CCHL
TÍTULO: ENSINO SUPERIOR EM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DO ESTADO DO PIAUÍ: EXPANSÃO E INTERIORIZAÇÃO NO TERRITÓRIO DO VALE DO CANINDÉ
PALAVRAS-CHAVES: Ensino Superior. Políticas Públicas. Universidade. Expansão do Ensino
PÁGINAS: 96
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

Esta dissertação analisa os resultados do processo de expansão e interiorização do ensino superior nas Universidade Estadual do Piauí e Universidade Aberta do Brasil, no Território do Vale do Canindé. Busca-se responder a seguinte questão: quais os resultados da política de expansão e interiorização do ensino superior, através da Universidade Estadual do Piauí e da Universidade Aberta do Brasil, no Território do Vale do Canindé - PI, no período entre 2000 e 2019? Quais os resultados alcançados? Nesse sentido, esta pesquisa objetiva apresentar a política de interiorização e de expansão do ensino superior no Estado do Piauí, enfatizando a implantação, a estrutura organizacional e a evolução na oferta de vagas e cursos superiores presentes no território; analisar os resultados da oferta de vagas nos cursos da UESPI e da UAB no que se refere ao quantitativo de ingressantes versus número de egressos no território do Vale do Canindé; e identificar percepções dos gestores públicos da educação acerca dos avanços e dos limites do processo de expansão e implementação do ensino superior nesse território, bem como sua contribuição no desenvolvimento da região. Trata-se de uma pesquisa descritiva e analítica, com abordagem qualitativa. O ensino superior no Território do Vale do Canindé iniciou-se com a criação do Campus da UESPI “Professor Possidônio Queiroz” no ano de 2000 e com a primeira oferta de cursos presenciais regulares no ano de 2001. Os resultados da pesquisa apontam avanços na expansão e interiorização do ensino superior no território, no entanto, foram diagnosticadas fragilidades: espaço físico inadequado; estrutura física precária; número de professores reduzidos; falta de incentivo e apoio institucional e escassez de investimentos financeiros. Espera-se que este estudo contribua com o planejamento de ações e políticas públicas de ensino superior no território estudado.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1578450 - ADRIANA CASTELO BRANCO DE SIQUEIRA
Externo ao Programa - 1703312 - ELMO DE SOUZA LIMA
Presidente - 1628577 - FRANCISCO MESQUITA DE OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 28/11/2019 14:43
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 09/12/2022 02:35