Notícias

Banca de DEFESA: ANA CLARA BATISTA SAMPAIO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA CLARA BATISTA SAMPAIO
DATA: 11/12/2020
HORA: 15:00
LOCAL: Acesso Remoto (https://conferenciaweb.rnp.br/webconf/adriana-lopes-da-silva)
TÍTULO: GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL: uma análise empírica dos determinantes socioeconômicos, contábeis e políticos de transparência dos municípios brasileiros
PALAVRAS-CHAVES: Transparência Pública Municipal. Escala Brasil Transparente. Determinantes. Níveis de Transparência.
PÁGINAS: 116
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

Os estudos sobre transparência na gestão pública expõem a importância sobre a abertura dos dados governamentais por meios eletrônicos e a avaliação da transparência pública municipal. Nesse contexto, a métrica Escala Brasil Transparente (EBT) contribui para avaliação da transparência ativa e passiva dos municípios brasileiros e foi adotada neste estudo para analisar a influência dos determinantes socioeconômicos, contábeis e políticos sobre os níveis de transparência na gestão pública municipal e, especificamente: a) identificar os indicadores socioeconômicos, contábeis e políticos dos municípios avaliados pela EBT; b) verificar os níveis de transparência da gestão pública nos municípios brasileiros avaliados pela EBT; c) averiguar a relação entre os indicadores e os níveis de transparência definidos pela EBT. Buscou-se responder o seguinte questionamento: qual a influência dos determinantes socioeconômicos, contábeis e políticos sobre os níveis de transparência pública municipal? A coleta dos dados foi feita em portais eletrônicos oficiais e a análise foi estatística descritiva e de regressão. Os indicadores analisados foram estatisticamente significantes (positiva ou negativamente) na nota EBT, destacando-se os determinantes contábeis. Inferiu-se que, quanto maior o volume de receitas tributárias arrecadadas, mais transparente é o município. O nível de transparência superior à média geral (6,53) foi verificado em 61,6% da amostra. A variável experiência em gestão apareceu como um diferencial no desempenho do município e participação popular para aprofundamento em outros estudos. Dentre as limitações, aponta-se o não aprofundamento nas interações das variáveis e na relação entre os determinantes. Assim, pesquisas futuras devem considerar mais as inter-relações dos determinantes analisados.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1979907 - ALEXANDRE RABELO NETO
Presidente - 2027033 - JOAO CARLOS HIPOLITO BERNARDES DO NASCIMENTO
Externo à Instituição - MAURÍCIO CORRÊA DA SILVA - UFRN
Notícia cadastrada em: 27/11/2020 19:00
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 09/12/2022 04:02