Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARCIO LUIZ REPOLHO PICANÇO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARCIO LUIZ REPOLHO PICANÇO
DATA: 26/05/2023
HORA: 10:00
LOCAL: https://meet.google.com/mjc-ococ-xnv?hs=224
TÍTULO: EVOLUÇÃO DO WELFARE STATE NO BRASIL: POLÍTICAS DE BEM-ESTAR NO BRASIL NO PERÍODO ENTRE 2003-2010.
PALAVRAS-CHAVES: Política de Bem-Estar Social. Políticas de Previdência Social. evolução do estado de bem-estar.
PÁGINAS: 37
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

A análise realizada sobre o Welfare State e a Política de Bem-Estar Social mostrou que essa é
uma temática muito importante para entender as políticas públicas e a relação entre o Estado e
a sociedade. Através da revisão de diversas fontes bibliográficas, foi possível compreender a
evolução histórica do Welfare State e como ele se manifesta em diferentes países. No caso
específico do Brasil, foram levantadas informações sobre o surgimento da política de bemestar
social e seu desenvolvimento atual. Destaca-se a importância da Constituição de 1988,
que trouxe avanços significativos nas políticas, como previdência, educação, saúde e mercado
de trabalho. No que diz respeito à saúde, o SUS (Sistema Único de Saúde) foi instituído pela
Constituição Federal e é estruturado de forma descentralizada e hierarquizada, com a
responsabilidade do atendimento sendo dividida entre municípios, estados e União. A
descentralização foi implementada com o objetivo de reduzir as disparidades nos serviços
básicos de saúde, mas ainda existem desafios a serem enfrentados. Nesse sentido, o Programa
Saúde da Família foi criado para reestruturar a atenção básica, priorizando a prevenção em
detrimento da internação. A análise também considerou as diversas teorias propostas para
explicar o surgimento e a evolução do estado de bem-estar. Essas teorias vão desde responder
às mudanças estruturais causadas pela industrialização até a ampliação do alcance da
cidadania e dos direitos civis, políticos e sociais. Dependendo de suas origens, o estado de
bem-estar pode assumir características únicas e diferir em política social de outros. Por fim, a
análise abordou as mudanças recentes nas políticas sociais do Brasil, que têm seguido uma
lógica cada vez mais mercantil, com as empresas privadas sendo responsáveis pela prestação
de serviços e benefícios. Esse modelo tem gerado preocupações com a promoção de
privilégios e a facilitação da acumulação capitalista em detrimento dos benefícios sociais. No
entanto, as demandas dos escalões inferiores da sociedade permanecem constantes, e as
políticas sociais ainda são fundamentais para garantir a redução das desigualdades e a
promoção do bem-estar da população.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1167586 - SAMUEL COSTA FILHO
Interno - 2025430 - MAURICIO MENDES BOAVISTA DE CASTRO
Externo ao Programa - 827.593.403-68 - ALEXANDRE RODRIGUES SANTOS - UFPI
Notícia cadastrada em: 22/05/2023 14:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.sigaa 25/02/2024 04:44