Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: SAMARA EUGENIA VIANA MOURA RABELO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SAMARA EUGENIA VIANA MOURA RABELO
DATA: 06/11/2023
HORA: 09:00
LOCAL: https://meet.google.com/nam-wfsw-byx
TÍTULO: Políticas Públicas de Economia Criativa na perspectiva do Desenvolvimento Regional: uma análise no nordeste brasileiro.
PALAVRAS-CHAVES: Economia Criativa. Economia da Cultura. Indústria criativa. Políticas públicas de cultura. Desenvolvimento regional.
PÁGINAS: 34
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

A presente pesquisa propõe uma análise crítica e abrangente da interseção entre a economia criativa e o desenvolvimento regional, com um foco direcionado à região nordeste do Brasil. A introdução destaca a crescente relevância da dimensão econômica da cultura, identificando-a como um dos setores mais dinâmicos da economia global. A pesquisa é impulsionada pela necessidade de compreender como as políticas públicas de economia criativa podem impactar positivamente o desenvolvimento regional no nordeste do Brasil. No decorrer da introdução, são apresentadas diversas abordagens sobre a economia criativa, enfatizando sua ênfase no capital intelectual, inovação e tecnologia como impulsionadores do crescimento econômico. A importância da cultura é ressaltada como um componente vital do desenvolvimento, considerando-a tanto como uma fonte de riqueza econômica quanto como um meio de promover a inclusão social, a diversidade cultural e o desenvolvimento humano. Adicionalmente, a dissertação destaca a necessidade de avaliar o impacto das políticas públicas de economia criativa não apenas em termos econômicos, mas também em dimensões sociais, políticas, culturais e ambientais como uma parte intrínseca do desenvolvimento. O estudo proposto examinará as políticas públicas de economia criativa implementadas em nove estados do nordeste brasileiro entre 2011 e 2022, com base na criação da Secretaria de Economia Criativa no Ministério da Cultura. O problema de pesquisa central é perquirir de que maneira as Políticas Públicas de Economia Criativa podem contribuir para o desenvolvimento regional no nordeste brasileiro. Este estudo possui implicações práticas significativas, uma vez que seus resultados podem orientar a formulação de políticas públicas mais eficazes para o setor cultural e a economia criativa. Além disso, a pesquisa preenche uma lacuna importante ao abordar a escassez de dados estatísticos específicos sobre a economia criativa no Brasil, com o objetivo de gerar informações sólidas que possam embasar políticas públicas e compreender seu impacto abrangente no desenvolvimento regional.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1979907 - ALEXANDRE RABELO NETO
Interno - 2027033 - JOAO CARLOS HIPOLITO BERNARDES REIS
Externo ao Programa - 1972951 - RODRIGO SANTOS DE MELO
Notícia cadastrada em: 30/10/2023 09:29
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 25/02/2024 04:50