Notícias

Banca de DEFESA: FRANCISCLEIA DE OLIVEIRA SOUZA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FRANCISCLEIA DE OLIVEIRA SOUZA
DATA: 24/11/2023
HORA: 09:30
LOCAL: Sala 369-Espaço Integrado I/CCHL.
TÍTULO: MODELO DE MATURIDADE DAS OUVIDORIAS PÚBLICAS: AVANÇOS E DESAFIOS PARA SUA IMPLEMENTAÇÃO NOS INSTITUTOS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO.
PALAVRAS-CHAVES: Melhoria contínua. Modelo de maturidade. Ouvidorias. Institutos Federais. Capacidades institucionais.
PÁGINAS: 139
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

O modelo de maturidade das ouvidorias públicas (MMOuP) é um instrumento de avaliação e melhoria de gestão dessas unidades instituído pela Controladoria Geral da União (CGU), em 2021, para todos os órgãos da administração pública federal.  Por sua vez, as características multifuncionais e múltiplos partícipes dos Institutos Federais de Educação instigam a questionar essa implementação pelas instituições no que concerne a avanços e desafios enfrentados a partir de uma abordagem sobre as capacidades institucionais. Dessa forma, o objetivo geral desta pesquisa constituiu-se em analisar o processo de implementação do MMOuP nessas instituições de ensino. Para tanto, foi realizada uma pesquisa de campo por meio da aplicação de um questionário eletrônico com 20 representantes das ouvidorias destas instituições, além de uma pesquisa documental e bibliográfica para aprofundamento da temática. Os resultados mostraram que a implementação do MMOuP nos Institutos Federais de Educação apresentou um viés positivo, tendo sido identificado como principal avanço a possibilidade de se obter um diagnóstico da maturidade nos processos e na gestão das ouvidorias e assim fornecer subsídios para um planejamento adequado com vistas a se buscar uma evolução em sua maturidade. Por outro lado, foram identificados desafios que devem ser objetos de discussão, de reflexão e de superação. Os maiores desafios identificados durante esse processo dizem respeito à dimensão suporte institucional, mais especificamente, a carência de recursos humanos, seguido de perto pela sobrecarga de atividades e falta de tempo. No campo teórico, esta pesquisa foi ao encontro da teoria das capacidades institucionais ao constatar que as ouvidorias públicas para atingir seus objetivos, no que concerne à implementação do modelo de maturidade, prescindem da existência, interação e articulação dessas capacidades. Este estudo também contribui para a prática profissional enquanto evidencia e discute fatos importantes ocorridos na prática do processo de implementação do modelo de maturidade nas ouvidorias públicas dos Institutos Federais de Educação e revela fatores críticos e gargalos institucionais que impactaram na implementação dessa iniciativa nessas instituições. Acerca da contribuição social, destaca-se o papel preponderante das ouvidorias públicas no exercício da democracia e como mecanismo direto de participação social. Assim, ao empreender iniciativas de fortalecimento dessas unidades, como a implementação adequada de um modelo de maturidade, as instituições públicas podem aprimorar a prestação de serviços à sociedade e, consequentemente, a entrega de valor público.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 823.563.003-68 - ANA KEULY LUZ BEZERRA - UFPI
Presidente - 1291400 - DENIS BARROS DE CARVALHO
Externo à Instituição - FRANÇOISE WILHELM FONTENELE E VASCONCELOS PACHECO - IFPI
Notícia cadastrada em: 13/11/2023 10:07
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 29/02/2024 14:21