Notícias

Banca de DEFESA: RAYSSA CAROLINNE MOUZINHO DE SOUSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAYSSA CAROLINNE MOUZINHO DE SOUSA
DATA: 30/11/2022
HORA: 08:00
LOCAL: Auditório da Pós-Graduação do Centro de Ciências Agrárias/UFPI.
TÍTULO: Análise de crescimento e desempenho produtivo do milho sob diferentes regimes hídricos em Teresina, Piauí.
PALAVRAS-CHAVES: Zea mays; irrigação; análise de crescimento
PÁGINAS: 38
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

O milho (Zea mays L.) é uma cultura alimentar importante para a socioeconomia mundial. Contudo, o déficit hídrico recorrente em algumas regiões do país, tende a reduzir os índices de crescimento e produtivos do milho, fazendo-se necessária a realização de estudos regionalizados, dispondo das variadas tecnologias agrícolas, como a irrigação. Dessa forma, objetivou-se avaliar, através da análise de crescimento e de componentes de produção, os efeitos de cinco regimes hídricos sobre o híbrido duplo BRS 2022. O experimento foi conduzido de 05/08/2019 a 12/11/2019, na área experimental da Embrapa Meio-Norte, Teresina, Piauí. Adotou-se o delineamento em blocos ao acaso, com 5 tratamentos (40, 60, 80, 100, 120% da evapotranspiração da cultura) e 4 repetições. As parcelas consistiam em 6 fileiras de 6 metros, espaçadas de 0,5m, conduzidos sob irrigação convencional fixa com aspersores espaçados em 12 x 12 m. A umidade do solo foi monitorada diariamente, por meio da técnica de capacitância com sonda FDR, através de tubos de PVC, instalados entre as parcelas na profundidade de 1,0 m. As fileiras intermediárias eram coletadas para a determinação de matéria seca total (MST) e área foliar, ao longo do ciclo da cultura (91 DAS), em intervalos de sete dias entre cada amostragem. A partir desses valores, determinou-se o índice de área foliar (IAF), taxa de crescimento da cultura (TCC), razão de área foliar (RAF) e taxa assimilatória líquida (TAL). Determinou-se ainda a eficiência de uso da água (EUA). Por ocasião da colheita, ocorreu a avaliação do índice de grãos, número de espigas por m2, massa de cem grãos. Para isso, coletou-se as plantas da área útil (6m2), nas fileiras centrais, seguindo para a determinação da produtividade. Os resultados mostraram que houve maior umidade do solo (% volume) e água disponível nas profundidades de 0,0 a 0,2 m. A produtividade apresentou uma resposta linear crescente, em função das lâminas aplicadas, atingindo o ponto máximo com a aplicação da lâmina de 100% da ETc. A resposta da maioria dos índices de crescimento avaliados foi proporcional ao aumento dos níveis de irrigação, exceto pela RAF.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 429.157.593-91 - EDSON ALVES BASTOS - EMBRAPA
Externo à Instituição - MILTON JOSÉ CARDOSO - EMBRAPA
Interno - 2115817 - RICARDO SILVA DE SOUSA
Notícia cadastrada em: 17/11/2022 15:30
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 16/06/2024 02:04