Notícias

Banca de DEFESA: MARCELA PACHECO CHAVES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARCELA PACHECO CHAVES
DATA: 19/06/2019
HORA: 10:00
LOCAL: Sala 458 - CCE
TÍTULO: O que dizem do Complexo: uma análise de discurso crítica dos portais G1 e Voz das Comunidades
PALAVRAS-CHAVES: Complexo do Alemão. Discurso. Mídia alternativa. Mídia hegemônica.
PÁGINAS: 102
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
RESUMO:

Neste trabalho, analisamos a produção de discurso de dois portais de notícias, o Voz das Comunidades e o G1, sobre o Complexo de favelas do Alemão e seus respectivos moradores. O bairro está localizado na cidade do Rio de Janeiro e teve início no ano de 1910, mas sua existência só foi reconhecida pela prefeitura em 1980, setenta anos depois. O Complexo é composto por um total de 14 favelas, com um contingente populacional de 60 mil pessoas, segundo o Censo IBGE de 2010. Além disso, carrega um histórico de abandono por parte do poder público em diversas áreas, tais como saneamento básico, educação e segurança pública, sendo marcada também pela atividade criminosa do poder paralelo do gráfico de drogas. Diante dessas questões, observamos a produção de discurso dos dois meios de comunicação citados e utilizamos o aporte teórico-metodológico da Análise de Discurso Crítica, que, segundo Van Dijk (1986), “em vez de focalizar problemas puramente acadêmicos ou teóricos, a ciência crítica toma como pontos de partida problemas sociais vigentes, e assim adota o ponto de vista dos que sofrem mais” (p. 4). Temos como objetivo identificar que discursos são produzidos sobre a comunidade e seus moradores, diante do ambiente de disputa de poder que ocorre através do discurso, em que o G1, considerado como mídia hegemônica, possui domínio da atividade do jornalismo no país se comparado ao Voz das Comunidades, considerados neste trabalho como mídia alternativa. Alguns dos autores utilizados para fundamentação desta pesquisa são Fairclough (2001, 2003), Van Leeuwen (2006), Resende e Ramalho (2006, 2011) e Magalhães (2003).


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423514 - FRANCISCO LAERTE JUVENCIO MAGALHAES
Interno - 1587234 - LIVIA FERNANDA NERY DA SILVA
Externo à Instituição - MICHELLY SANTOS DE CARVALHO - UMINHO
Notícia cadastrada em: 28/05/2019 09:20
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 04/12/2020 20:54