Notícias

Banca de DEFESA: ROBERTA MARA ARAÚJO OLIVEIRA E SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ROBERTA MARA ARAÚJO OLIVEIRA E SILVA
DATA: 17/05/2024
HORA: 14:30
LOCAL: Sala Remota
TÍTULO: A TERRITORIALIDADE DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA MULHERES EM TERESINA: REALIDADE SOCIAL, POLÍTICAS PÚBLICAS E A REDE DE ATENDIMENTO
PALAVRAS-CHAVES: Violência doméstica contra mulheres; territorialidade; rede de atendimento; políticas públicas
PÁGINAS: 98
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
SUBÁREA: Geografia Humana
ESPECIALIDADE: Geografia Urbana
RESUMO:

Essa dissertação aborda o tema da violência doméstica contra a mulher tendo como lócus de estudo a cidade de Teresina, sendo o título A Territorialidade da Violência Doméstica contra Mulheres em Teresina: Realidade Social, Políticas Públicas e a Rede de Atendimento. Assim o estudo é valioso porque fornece insights específicos sobre como esse problema se manifesta em uma área geográfica particular. Isso proporciona identificar padrões, fatores de risco locais e lacunas nos serviços de apoio, permitindo que políticas mais eficazes sejam desenvolvidas e implementadas para enfrentar a violência doméstica na cidade. Além disso, tal estudo pode subsidiar capacitação nas comunidades locais para se envolverem ativamente na prevenção e no apoio às vítimas. Para tanto, como objetivo geral analisou a territorialidade da violência doméstica em Teresina a partir da rede de atendimento às mulheres por meio dos instrumentos legais e das Políticas Públicas. E, como objetivos específicos contextualizou a violência doméstica contra mulheres em Teresina; Identificou as Políticas Públicas e os equipamentos que compõem a rede de atendimento à mulher e de enfrentamento a violência doméstica, em Teresina; e analisou como se caracteriza a territorialidade da violência doméstica contra as mulheres em Teresina. Essa discussão se coloca como extremamente oportuna, pois, além de ser necessária e relevante, a rede precisa estar consistente para atender as mulheres em situação de violência doméstica. O estudo apresenta três capítulos. No primeiro, aborda acerca da Violência Doméstica contra mulheres e os aspectos legais. Posteriormente, as Políticas Públicas e a configuração da rede de atendimento às mulheres e a rede de enfrentamento à violência, importante esse destaque, pois ainda há pouca compreensão na distinção entre ambas e finalmente, trata da Territorialidade da violência doméstica em Teresina com reflexões sobre construção e desconstrução nas relações de gênero. As técnicas e métodos de pesquisa incluíram: pesquisa bibliográfica, análise de bases de dados por meio de documentos, quais sejam: de publicações; atlas; anais de congressos; páginas de web sites; manuais; atas de reuniões; publicações resultantes de seminários e palestras realizadas; relatórios; projetos, com abordagem quanti-qualitativa, do tipo descritiva. Como resultado foi identificado que a região Norte de Teresina concentra maior número de registro de VD e que não há incorporação de serviços especializados na região na mesma proporcionalidade, inclusive com base de políticas de enfrentamento à violência, o que representa uma determinada condição prévia para os territórios. Foi identificada incipiência de dados nos serviços e que mesmo diante do avanço em leis, os equipamentos de políticas públicas se distanciam na efetivação delas, que representa uma fragilidade no enfrentamento da violência e atendimento às mulheres e sua família.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 423676 - ANTONIO CARDOSO FACANHA
Interno - 1433032 - RAIMUNDO LENILDE DE ARAUJO
Externo à Instituição - ANA CELIA DE SOUSA SANTOS - UESPI
Externo à Instituição - WÂNIA PASINATO - USP
Notícia cadastrada em: 05/05/2024 22:06
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 14/06/2024 18:26