Notícias

Banca de DEFESA: KAROLYNA PESSOA TEIXEIRA CARLOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KAROLYNA PESSOA TEIXEIRA CARLOS
DATA: 04/10/2017
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de Videoconferencia - CCHL
TÍTULO: REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA VELHICE LGBT: estudo comparativo entre universitários
PALAVRAS-CHAVES: Velhice, Universitários, Velhice LGBT, Representações Sociais
PÁGINAS: 130
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
RESUMO:

 

O idoso é a parcela da população cada vez mais representativa numericamente. A sexualidade vem sendo discutida nos últimos tempos como peça fundamental do envelhecimento ativo, porém quando se trata da sexualidade de idosos com um recorte específico, o público LGBT, que se entende os sujeitos que se identificam Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais esse debate é permeado de estigmas e preconceitos. Neste sentido surgem alguns questionamentos como: o que pensam os estudantes universitários sobre a velhice LGBT? Esses idosos têm condições de levar uma vida tranqüila e segura? Em vista disso, objetivou-se verificar e comparar as representações sociais de três grupos de estudantes universitários dos cursos de direito, psicologia e pedagogia acerca do envelhecimento LGBT. A amostra foi composta por 300 estudantes universitários uma Instituição de Ensino Superior privada na cidade de Teresina-PI. Tratou-se de uma pesquisa comparativa, de caráter quanti-qualitativo e corte transversal.  Com o intuito de conhecer o perfil dos participantes, foram aplicados questionários sociodemográficos. Para conhecer as representações sociais foram utilizados dois instrumentos: a Técnica de Associação Livre de Palavras (TALP), utilizando-se o método de análise fatorial de correspondência – AFC, através do software Tri Deux Mots e entrevistas semiestruturadas, em que as respostas foram transcritas e analisadas pelo software Iramuteq. Como resultados observou-se que emergiram representações em dois pólos antagônicos: por um lado, o direito que cada indivíduo tem em fazer suas escolhas sexuais independente da fase da vida que se encontram, por outro lado, o preconceito sofrido pelos LGBTs, agravando-se quando trata-se de pessoas idosas. Com esse estudo, espera-se contribuir para o desenvolvimento da temática, ainda pouco estudada e divulgada, para que assim haja uma maior compreensão dos novos arranjos da sociedade contemporânea, podendo desta forma contribuir para a implementação de políticas públicas que resguardam os idosos e principalmente do público LGBT.  


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ELDER CERQUEIRA SANTOS - UFS
Presidente - 1551072 - LUDGLEYDSON FERNANDES DE ARAUJO
Interno - 4221710 - MARIA ROSANGELA DE SOUZA
Notícia cadastrada em: 19/09/2017 11:32
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.instancia1 14/08/2020 17:08