Notícias

Banca de DEFESA: TAYNÁ EGAS COSTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TAYNÁ EGAS COSTA
DATA: 30/05/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de Defesa - Nº 317
TÍTULO: “NO TEMPO DO ENSINO MÉDIO O ARMÁRIO ERA MAIS APERTADO DO QUE HOJE” – EXPERIÊNCIAS DE MULHERES LÉSBICAS NO ENSINO PRIVADO DE TERESINA (PI)
PALAVRAS-CHAVES: Etnobiografia. Lesbianidades. Trajetória escolar
PÁGINAS: 126
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
RESUMO:

Esta pesquisa busca compreender a partir das memórias de mulheres lésbicas, ex-alunas da rede privada de ensino da cidade de Teresina, os significados atribuídos às suas tentativas de encontrar condições para a consecução dos afetos e desejos nas suas trajetórias escolares. A pesquisa utilizou uma abordagem etnobiográfica. Esta abordagem que diz respeito à inovação teórica-metodológica baseada nos valores da pesquisa etnográfica, na sua capacidade de compreensão do mundo simbólico através das narrativas dos sujeitos. Para isso, o trabalho foi conduzido pela imersão em estudos sobre narrativas, sociabilidades e lesbianidades. O campo iniciou-se por meio de encontros, onde os convites foram realizados por meio de uma rede social virtual e por indicação das redes de relações das mulheres lésbicas participantes desta pesquisa. Ao considerar o sujeito pesquisado na sua multidimensionalidade ao narrar sua própria experiência e mediar sobre os desdobramentos subjetivos remetidos em suas memórias, esquecimentos e silêncios expressam repertórios discursivos que permitem, assim, descrever e analisar estruturas significativas de cultura, e não somente de um ponto de vista biográfico da vida particular de indivíduos ou arranjos institucionais, mas sobre os amplos sentidos culturais dados ao gênero e a sexualidade no espaço escolar, assim como, a maneira como a produção desses sentidos conformam a experiência individual após a saída do ensino básico. Com seus resultados intenta-se dá visibilidade sobre a temática da lesbofobia praticada no âmbito escolar e busca promover novas reflexões e discussões no sentido de ampliar debates, desfigurar preconceitos acerca do campo de gênero e da sexualidade, dessa forma, pensar de modo renovado, a cultura, a escola, os afetos, e as formas de ser/estar no mundo.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 423568 - FRANCINEIDE PIRES PEREIRA
Interno - 1167589 - FRANCISCO DE OLIVEIRA BARROS JUNIOR
Presidente - 1585600 - ROSSANA MARIA MARINHO ALBUQUERQUE
Notícia cadastrada em: 16/05/2019 15:51
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 14/08/2020 17:40