Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ISRAEL DE SOUSA RIBEIRO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ISRAEL DE SOUSA RIBEIRO
DATA: 30/01/2023
HORA: 09:00
LOCAL: AMBIENTE VIRTUAL
TÍTULO: CASA NÃO É ESCOLA: AS PRÁTICAS EDUCATIVAS MEDIADAS POR TELAS EM FACE DO CONTEXTO DO ENSINO REMOTO EMERGENCIAL
PALAVRAS-CHAVES: Práticas educativas escolares; Pandemia da covid-19; Ensino remoto emergencial.
PÁGINAS: 109
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
RESUMO:

O presente estudo discute acerca do Ensino Remoto Emergencial (ERE), formato de
ensino decorrente do advento abrupto da crise sanitária mundial causada pela pandemia
da Covid-19. Adotado pela maioria das instituições de ensino no território brasileiro
durante a crise pandêmica, o ERE foi articulado no intento de evitar a descontinuidade
das práticas educativas escolares, caracterizando-se pelo deslocamento do processo de
ensino-aprendizagem do espaço escolar para o âmbito virtual, pressupondo para isso, o
uso das Tecnologias Digitais da Informação e da Comunicação (TDICs). Em
contrapartida, uma série de mudanças foram implantadas nas práticas educativas
escolares, incorporando demandas educacionais ainda mais complexas. Dada a realidade
educacional contemporânea, torna-se emergente a discussão acerca dos aspectos
subjacentes às práticas de ensino-aprendizagem mediadas por telas, aliada ao pensamento
sociológico, enquanto potencial analítico para o entendimento da complexidade
educacional concebida durante a pandemia. A pesquisa teve como objetivo geral analisar
como ocorreram as práticas educativas escolares mediadas por telas, em virtude da
necessidade do ERE. Para tanto, foram elencados os respectivos objetivos específicos:
caracterizar as principais mudanças nas práticas educativas escolares em função do ERE;
identificar os impactos causados na relação professor-aluno em decorrência do ERE e
suas consequências no ambiente familiar; bem como, descrever os fatores que evidenciam
a importância da escola para a promoção do processo de ensino-aprendizagem. A partir
de uma abordagem qualitativa, o estudo foi realizado tendo como lócus de pesquisa um
Centro de Educação de Tempo Integral (CETI), que atua com a oferta do Ensino Médio
e integra a Rede Pública Estadual de Ensino do Piauí, situado na zona sudeste do
município de Teresina. Os participantes da pesquisa correspondem a um total de 32 atores
da instituição de ensino pesquisada, representando as categorias professores – alunos –
gestores. Como técnicas para a produção dos dados foram utilizados um questionário
fechado, entrevistas diretas e observação não-participante. Para a análise dos resultados
utilizou-se, principalmente, as práticas discursivas vinculadas a produção de sentidos, que
viabilizaram o fortalecimento da ação analítica diante dos dados produzidos. As análises
preliminares apontam uma discussão em que o CETI pesquisado desenvolveu práticas
educativas escolares diferenciadas durante o período do ERE, oferecendo estratégias de
ensino diversificadas como forma alternativa de superação dos desafios impostos pela
situação pandêmica, todavia é preciso destacar que, inevitavelmente, suas práticas
educativas foram marcadas por novas formas de exclusão, visto que nem todos os alunos
da instituição escolar tiveram acesso as aulas remotas e o aprendizado adquirido por eles
não foi considerado plenamente satisfatório.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1167736 - ANA BEATRIZ MARTINS DOS SANTOS SERAINE
Externo à Instituição - LUCINEIDE BARROS MEDEIROS - UESPI
Presidente - 1756788 - SAMUEL PIRES MELO
Notícia cadastrada em: 12/01/2023 10:40
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 25/05/2024 08:53