Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LAURINEIDE ROCHA LIMA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LAURINEIDE ROCHA LIMA
DATA: 06/02/2018
HORA: 09:00
LOCAL: on line
TÍTULO: Associação entre o consumo de alimentos ultraprocessados e parâmetros lipídicos em adolescentes
PALAVRAS-CHAVES: alimentos industrializados, dislipidemia, consumo alimentar, adolescentes.
PÁGINAS: 66
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

Introdução: o elevado consumo de alimentos e bebidas ultraprocessados estão associados ao aumento de prevalências de doenças crônicas não-transmissíveis, como as dislipidemias. Objetivo: analisar a associação entre o consumo de alimentos ultraprocessados e parâmetros lipídicas em adolescentes. Metodologia: estudo transversal realizado com adolescentes de ensino médio, matriculados em escolas da rede pública estadual e particular de Teresina-PI. A amostragem foi do tipo estratificada proporcional ao sexo e idade dos adolescentes, resultando em 327 alunos. O consumo alimentar foi analisado por meio da aplicação de um recordatórios alimentares de 24h, com replicação em 40% da amostra. Os alimentos ultraprocessados (AUP) foram identificados de acordo com a classificação NOVA de alimentos. As concentrações de colesterol total, HDL-c e triglicérides, foram determinados por colorimetria enzimática, enquanto que a fração de LDL-c foi estimado por fórmula. Para análise estatística foi utilizado o programa SPSS (for Windows® versão 22.0), utilizando-se o teste t de Stundent ou Mann-Whitney para comparação de médias e regressão linear para realizar associações brutas e ajustadas (por sexo, idade, renda familiar e tipo de escola) entre as variáveis. O nível de significância adotado foi de p<0,05. Resultados: O consumo de AUP foi mais frequente entre os adolescentes do sexo feminino com idade entre 17 a 19 anos, com renda familiar superior a dois salários mínimos e estudantes de escola particular. Após distribuição do consumo de AUP por tercil, nota-se que os indivíduos no maior tercil de consumo apresentaram maior ingestão energética, de carboidratos e sódio, enquanto a ingestão de proteínas e fibras alimentares foram menores, quando comparados ao primeiro tercil de consumo. No que se refere aos parâmetros lipídicos, observou-se que o maior consumo de AUP foi associado negativamente aos níveis de HDL-C e positivamente aos níveis de triglicerídeos, consequentemente foi associado a presença de dislipidemia. Conclusão: Os alimentos ultraprocessados influenciam negativamente a alimentação de adolescentes, promovendo uma piora no perfil nutricional da dieta e ainda contribuem para alterações negativas nos parâmetros lipídicos dessa população. Sugere-se maior acompanhamento e planejamento no programa alimentar desses jovens, com redução do consumo de alimentos ultraprocessados e maior incremento no consumo de frutas, verduras e cereais integrais.  


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1642393 - KAROLINE DE MACEDO GONCALVES FROTA
Interno - 2730060 - LUISA HELENA DE OLIVEIRA LIMA
Interno - 1549654 - MALVINA THAIS PACHECO RODRIGUES
Externo à Instituição - Wolney Lisbôa Conde - USP
Notícia cadastrada em: 26/01/2018 09:53
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 17/01/2021 02:45