Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: RUTH FIALHO FERREIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RUTH FIALHO FERREIRA
DATA: 06/08/2018
HORA: 09:00
LOCAL: on line
TÍTULO: NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA E LAZER SEDENTÁRIO COMO FATORES ASSOCIADOS AO ISOLAMENTO SOCIAL EM ADOLESCENTES
PALAVRAS-CHAVES: Adolescente. Isolamento Social. Sedentarismo.
PÁGINAS: 58
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

Introdução: A adolescência é uma fase de constantes mudanças, acompanhadas das modificações biológicas vem também a mudanças sociais, de comportamento e cognição, que resultam em alterações no estilo de vida. Podendo apresentar sedentarismo precoce e distúrbios da saúde mental dentre eles o isolamento social. A literatura evidencia que prática de atividade física é promotora da saúde mental mas poucos são os achados que relacionam o isolamento social como preditor do sedentarismo na adolescência. Objetivo: Analisar a associação entre níveis de atividade física, lazer sedentário e indicadores de isolamento social em adolescentes. Metodologia: estudo transversal no qual foram analisadas informações referentes a prática de atividade física, lazer sedentário e indicadores de isolamento social (sentir-se sozinho e ter poucos amigos) de 740 estudantes do nono ano das escolas públicas da cidade de Parnaíba/PI. Os dados foram coletados a partir do questionário utilizado na PENSE. A análise multivariada foi testada por meio de regressão logística, investigou-se a associação entre o nível de atividade física, assim como tempo de lazer sedentário com indicadores de isolamento social e com as variáveis explicativas: sociodemográficas. Resultados: Na pesquisa detectou-se que o isolamento social é uma situação fortemente presente entre os estudantes, 77,7% dos participantes entrevistadas sentem-se sozinho, 72,4% são sedentários e 52,9% possuem mais de 2 h de lazer sedentário. Além disso, na análise bivariada, as variáveis sente-se sozinho (p=0,04), cor da pele (p=0,032) e idade (p=0,05) mostraram associação significativa com o nível de atividade física e a variável sente-se sozinho (p=0,047) apresentou associação estatística significativa com lazer sedentário. Na análise multivariada, alunos de até 15 anos (p = 0,015) e não brancos (p=0,015) tinham mais chance sedentarismo. Conclusão: O estudo demonstrou que os indicadores de isolamento social não possuem relação com os níveis de atividade física nem com o lazer sedentário, no entanto a idade e a cor apresenta-se relacionada diretamente com os níveis de atividade física.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - EMANOEL JOSÉ BATISTA DE LIMA - UESPI
Interno - 1549654 - MALVINA THAIS PACHECO RODRIGUES
Interno - 3367697 - MARCIO DENIS MEDEIROS MASCARENHAS
Presidente - 1864470 - OSMAR DE OLIVEIRA CARDOSO
Notícia cadastrada em: 23/07/2018 11:31
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 17/01/2021 03:45