Notícias

Banca de DEFESA: LARISSA CARVALHO RIBEIRO DE SA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LARISSA CARVALHO RIBEIRO DE SA
DATA: 29/01/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório de Nutrição
TÍTULO: Síndrome metabólica em adolescentes e sua associação com a qualidade da dieta
PALAVRAS-CHAVES: Síndrome metabólica. Adolescentes. Consumo alimentar.
PÁGINAS: 82
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

Introdução: A síndrome metabólica (SM) é uma desordem complexa que acomete não somente adultos, mas também adolescentes, devido à tendência crescente da obesidade. Dentre os fatores associados à SM, o padrão alimentar, que em geral é inadequado na adolescência, constitui um dos mais importantes. Objetivo: Analisar a prevalência de síndrome metabólica e sua associação com a qualidade da dieta dos adolescentes. Métodos: Pesquisa transversal realizada com 327 adolescentes do ensino médio da rede pública e particular de Teresina-PI. Obteve-se dados socioeconômicos, antropométricos, de consumo alimentar, para obtenção do Índice de Qualidade da Dieta Revisado, e relativos à SM (glicemia, pressão arterial, circunferência da cintura, triglicerídeos e HDL-c). As variáveis contínuas foram descritas por médias, desvios padrão e intervalos de confiança de 95%. Para verificar a associação entre as variáveis dependentes e as explanatórias, calculou-se o odds ratio ajustado. O nível de significância adotado para os testes foi de p <0,05. Resultados: A prevalência de SM foi 3,3%, sendo a baixa concentração de HDL-c a alteração mais frequente (50,5%). A média de pontuação no Índice de Qualidade da Dieta Revisado foi 55,4 pontos. Piores escores foram obtidos em cereais integrais, vegetais verde-escuros e alaranjados, óleos, leites e derivados e frutas integrais. Em contrapartida, os cereais totais, e carnes, ovos e leguminosas tiveram pontuações próximas ao máximo estipulado. O menor tercil de vegetais verde-escuros, alaranjados e leguminosas demonstrou risco para baixo HDL-c e o segundo tercil foi protetor para níveis glicêmicos elevados. Quanto ao grupo do leite, seu menor consumo aumentou as chances para níveis elevados de triglicerídeos e de pressão arterial. Conclusão: Apesar da baixa prevalência de SM, houve alterações relevantes em seus componentes, havendo associações entre menor consumo de importantes componentes da qualidade da dieta e alterações da SM.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1642393 - KAROLINE DE MACEDO GONCALVES FROTA
Interno - 2730060 - LUISA HELENA DE OLIVEIRA LIMA
Interno - 1549654 - MALVINA THAIS PACHECO RODRIGUES
Externo à Instituição - WOLNEY LISBOA CONDE - USP
Notícia cadastrada em: 15/01/2019 11:14
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 27/01/2021 20:21