Notícias

Banca de DEFESA: JULIANE DANIELLY SANTOS CUNHA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JULIANE DANIELLY SANTOS CUNHA
DATA: 28/02/2019
HORA: 14:00
LOCAL: SALA DE AULA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE E COMUNIDADE
TÍTULO: CONHECIMENTO OBJETIVO E PERCEBIDO SOBRE VACINAS ENTRE ADOLESCENTES ESCOLARES
PALAVRAS-CHAVES: Conhecimento. Adolescente. Vacinas. Imunização. Saúde Pública.
PÁGINAS: 85
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

INTRODUÇÃO: A imunização assume um papel fundamental para que a saúde seja resguardada. Entre os adolescentes, a aquisição de conhecimentos acerca da vacinação é extremamente necessária, pois tal processo fornecerá subsídios para que o nível de aceitabilidade das vacinas seja aumentado e tenha repercussões diretas no aumento da cobertura vacinal e, consequentemente, na diminuição das doenças imunopreveníveis. OBJETIVO: Analisar o conhecimento objetivo e percebido dos adolescentes escolares sobre a vacinação. MÉTODO: Estudo transversal e analítico realizado com 674 adolescentes, selecionadas por amostragem probabilística. O estudo faz parte de uma pesquisa realizada pela Universidade Federal do Piauí (UFPI), intitulada “Saúde na escola: diagnóstico situacional no ensino médio”. A coleta de dados ocorreu no ano de 2016 utilizando questionário semi-estruturado, pré-codificado e pré-testado. Foram realizadas análises univariadas por meio de estatística descritiva; bivariada utilizando o teste qui-quadrado de Pearson; e multivariada, por meio de Regressão Logística Múltipla. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UFPI parecer nº 1.495975. RESULTADOS: Predominaram adolescentes do sexo feminino (56,7%), com média de idade de 16 anos, estudantes da escola pública (64,7%). A maior parte dos estudantes demonstrou conhecimento objetivo e percebido baixo com 97,9% e 73,7%, respectivamente. Houve associação estatística entre o conhecimento percebido e a renda familiar, mostrando que possuir renda familiar maior que um salário mínimo está associado significativamente com o alto conhecimento percebido, tanto na análise bivariada (p= 0,000) como na regressão logística (OR=0,586; IC95%: 0,402-0,854). CONCLUSÃO: O conhecimento dos adolescentes escolares sobre vacinas é incipiente. Acredita-se que essa deficiência de informações na vida do escolar pode resultar na baixa procura por esses imunobiológicos tornando-os vulneráveis as doenças imunopreveníveis. Assim, os adolescentes devem ser incentivados a adotarem comportamentos e práticas saudáveis que contribuam para a prevenção de doenças e para a promoção de sua saúde.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1888794 - JOSE WICTO PEREIRA BORGES
Externo à Instituição - JOSENEIDE TEIXEIRA CÂMARA - UEMA
Presidente - 1549654 - MALVINA THAIS PACHECO RODRIGUES
Interno - 3367697 - MARCIO DENIS MEDEIROS MASCARENHAS
Notícia cadastrada em: 18/02/2019 14:36
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 17/01/2021 03:45