Notícias

Banca de DEFESA: FLÁVIA RAYMME SOARES E SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FLÁVIA RAYMME SOARES E SILVA
DATA: 27/07/2020
HORA: 15:00
LOCAL: Sala virtual
TÍTULO: ABSENTEÍSMO POR DOENÇAS CARDIOVASCULARES ENTRE PROFESSORES DAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE TERESINA-PIAUÍ, 2010-2016
PALAVRAS-CHAVES: Absenteísmo. Professor. Doenças cardiovasculares.
PÁGINAS: 55
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

Introdução: O trabalho docente é uma atividade com sobrecarga laboral associada a problemas físicos e emocionais, evidenciados pelo aumento do absenteísmo, importante indicador das condições de saúde dos trabalhadores. Entre os docentes, a abstenção por problemas vocais e psicológicos são os mais estudados. Entretanto, as doenças cardiovasculares (DCV) que são responsáveis por elevados índices morbimortalidade e incapacidade em todo o mundo são pouco investigadas entre os professores. Objetivo: Analisar o absenteísmo por DCV entre os professores das escolas municipais de Teresina-PI, no período entre 2010 a 2016. Método: Estudo transversal, analítico, de fonte documental.  Analisaram-se os relatórios dos afastamentos por DCV de todos os professores da Secretaria Municipal de Educação de Teresina atendidos pela perícia médica do Instituto de Previdência Municipal de Teresina no período de 2010 a 2016. Foi descrito o perfil sociodemográfico, profissiográfico e diagnóstico de afastamento segundo etapa de ensino, primeiro ciclo (ensino infantil e anos iniciais do ensino fundamental) e segundo ciclo (anos finais do ensino fundamental). O teste qui-quadrado de Pearson ou o teste exato de Fisher foram utilizados para verificar associação entre variáveis categóricas e o Teste Wald para variáveis numéricas. Na regressão logística foram inicialmente incluídas todas as variáveis independentes cuja associação apresentou p-valor ≤ 0,20, permanecendo no modelo final aquelas com p≤ 0,05. Foi realizado o teste de Hosmer-Lemeshow. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Piauí no Parecer n.º 2.007.361. Resultados: Dos 2.819 relatórios investigados, constatou-se que 115 professores (4,1%) foram afastados por DCV.  Os professores do primeiro ciclo afastados por DCV eram predominantemente do sexo feminino (98,5%), com idade média de 48,4(DP±9,0) anos, carga horária diária de oito horas (88,2%), 15 anos de serviço (DP±8,9), trabalhando em uma escola (DP ±0,2) e com 63 dias de afastamento no período estudado (DP±93,6). A principal causa de afastamento foi doenças hipertensivas (32,9%) e os afastamentos mais duradouros foram por doenças reumáticas crônicas cardíacas (293,4; DP±160,1). Os professores do segundo ciclo também eram principalmente do sexo feminino (55,0%), com média de idade de 45,8 anos (DP ±10,0), com carga horária diária de quatro horas (62,0%), média de 14 anos de serviço ( trabalhando em uma unidade escolar (DP±6,0) e com 56 dias de afastamento (DP±86,7) no período estudado. Destes, 18,5% ministravam a disciplina de português, 16,0% matemática, e as menores porcentagens ministravam as disciplinas de religião (3,0%) e artes (6,4%). A principal causa de afastamento foi doenças hipertensivas (28,6%) e os afastamento mais prolongados foram por febre reumática aguda (365,0±0,0). Obteve-se associação significativa entre tempo de serviço (p=0,015) e ser professor de matemática (p=0,045) com absenteísmo por DCV. Conclusões: As abstenções por DCV foram mais frequentes entre os professores do primeiro ciclo de ensino. Maior tempo de serviço e ser professor de matemática estão associadas com o absenteísmo de professores do segundo ciclo por DCV. Recomenda-se a necessidade de inserção de práticas educativas e de promoção à saúde no cotidiano desses professores.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1888794 - JOSE WICTO PEREIRA BORGES
Presidente - 1549654 - MALVINA THAIS PACHECO RODRIGUES
Interno - 3367697 - MARCIO DENIS MEDEIROS MASCARENHAS
Externo à Instituição - Thereza Maria Magalhães Moreira - UECE
Notícia cadastrada em: 13/07/2020 09:28
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 27/01/2021 20:43