Últimas Notícias
Banca de QUALIFICAÇÃO: ELIMAR BARBOSA DE BARROS
Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ELIMAR BARBOSA DE BARROS
DATA: 26/09/2022
HORA: 15:00
LOCAL: Qualificação de Projeto de Tese
TÍTULO: A ROTA DO POEMA RUMO À CANÇÃO: recursos de espacialidade no processo de transposição intersemiótica
PALAVRAS-CHAVES: Literatura e música. Poema musicado. Melopoética. Espacialidade.
PÁGINAS: 24
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
RESUMO:

São muitas as possibilidades discursivas entre literatura e outras linguagens e não é raro o fascínio que as aproximações intersemióticas exercem sobre muitos estudiosos. Na contemporaneidade, tem crescido, entre os que estudam o fenômeno estético, o interesse pelas relações entre literatura e música. Esse estudo tem conquistado espaço significativo em universidades brasileiras e são vários os vieses de análise em torno do tema. Nesta pesquisa, dialogaremos com a vertente que trabalha essa relação a partir do estudo de um objeto híbrido (palavra e melodia), ou seja, do estudo da canção. Isso porque o objetivo desta pesquisa é analisar recursos de espacialidade operacionalizados no trâmite da literatura para a música, verificando como a palavra do poema adquire novos contornos no âmbito sonoro da canção. O estudo centra-se na análise de canções geradas a partir de poemas; o recorte privilegia determinados eixos temáticos vinculados à categoria do espaço literário, assim o corpus consta dos seguintes álbuns: Ode descontínua e remota para flauta e oboé, de Ariana para Dionísio (2005) – canções compostas a partir de poemas de Hilda Hilst musicados por Zeca Baleiro, por meio do qual analisaremos questões referentes ao espaço sonoro do poema no trâmite para a canção; O corpo (2000) – canções a partir de poemas de Arnaldo Antunes musicados por ele mesmo, por meio do qual analisaremos questões referentes ao trâmite do suporte: corporeidade e sentido de presença e As várias caras de Drummond (2004) – canções a partir de poemas de Carlos Drummond de Andrade, musicados por Belchior, por meio do qual analisaremos questões relativas à representação simbólica e a perspectiva de lugar. Para desenvolver este estudo, recorreremos a aportes teóricos da Literatura Comparada, dialogando com Pageaux (2011); Steiner (2001); Carvalhal (2010) para refletir sobre os pressupostos teóricos e metodológicos dessa disciplina. Tomaremos as proposições de Oliveira (2002, 2003) sobre a melopoética e outros estudiosos que abordem a relação literatura e música como Tattit (1997, 2007); Sopeña (1989). E para compreender os recursos de espacialidade nos apoiaremos em estudos produzidos no âmbito da Teoria do Espaço Literário, dentre os quais destacamos: Brandão (2013); Blanchot (2011); Pinheiro (Org. 2020); Borges Filho (2007); Zumthor (2000). Além disso, para a análise são salutares os estudos de Gumbrecht (2010) sobre produção de presença e de Iser (1996a, 1996b, 2002) sobre mecanismos de criação simbólica.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1626700 - CARLOS ANDRE PINHEIRO
Externo à Instituição - FELICIANO JOSE BEZERRA FILHO - UESPI
Interno - 836.463.293-00 - HERASMO BRAGA DE OLIVEIRA BRITO - UESPI

Cadastrada em: 23/09/2022
Mais Notícias
Processos Seletivos Veja abaixo os processos seletivos disponíveis para nosso Programa de Pós-Graduação.
  • » MESTRADO (01/09/2022 : 10/10/2022)
  • » DOUTORADO (01/09/2022 : 10/10/2022)
Calendário Fique por dentro dos eventos relacionados ao nosso Programa de Pós-Graduação.
  • 01/08/2022 - 02/08/2022 · Matrícula para o período 2022.2.
  • 08/08/2022 · Início do período letivo 2022.2.
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 25/09/2022 12:04