Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: VANESSA SOARES NEGREIROS FARIAS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VANESSA SOARES NEGREIROS FARIAS
DATA: 31/08/2021
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de aula do CCHL
TÍTULO: AMADORES EM CENA: DRAMATURGOS E ESTUDANTES PIAUIENSES NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XX
PALAVRAS-CHAVES: História. Teatro. Arte. Cultura.
PÁGINAS: 25
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: História
SUBÁREA: História do Brasil
RESUMO:
Esta pesquisa propõe investigar a circulação de ideias e práticas que tornaram possíveis as
transformações do teatro brasileiro em meados do século XX, período no qual os grupos
amadores - que contribuíram por meio da mudança na performance teatral e produção de
textos nacionais - desempenharam papel relevante. Objetiva-se analisar os possíveis
desdobramentos destas transformações no Piauí pós-1950, sobretudo após a passagem de
Paschoal Carlos Magno e da caravana do Teatro do Estudante do Brasil (TEB) em Teresina,
no ano de 1952. A proposta há muito pensada é fruto de uma incômoda constatação: a história
do teatro piauiense, apesar dos esforços já empreendidos no período desta investigação, é
lacunar. Principalmente nos estudos acerca das tensões sociais e culturais que envolvem o
universo dramatúrgico entre as décadas de 1950 e 1980. No início dos anos cinquenta,
Teresina estava prestes a comemorar seu primeiro centenário, e até então muito pouco havia
sido feito pelo Estado para mudar o cenário cultural. E, em meio às discussões acerca de
planejamentos das comemorações do centenário pelo poder público, a capital entra na rota da
caravana do TEB, cuja passagem se torna fundamental para dar visibilidade a produção
artística como uma das possibilidades de tentativa de combate ao atraso da cultura local. Foi
nessa atmosfera, de necessidade de avanço, que a discussão sobre o teatro piauiense ganhou
consideráveis repercussões nas esferas oficiais do estado, dando início a recondução de
diálogos e iniciativas para criação de um público que valorizasse a atividade cultural na
capital do Piauí. A pesquisa tem como problema analisar as tensões sociais oriundas das
relações políticas com os ideais artísticos engendrados pelos dramaturgos, artistas e
estudantes do período em estudo, bem como analisar o contexto político, social e cultural que
tornou possível o surgimento de grupos de teatro dentro das escolas piauienses, os quais
atuaram de forma significativa para difusão da arte dramática no meio local. A historicidade
do teatro piauiense será levada a efeito metodologicamente por meio de fontes bibliográficas,
hemerográficas, orais e documentais. Teoricamente faz-se uso dos autores Michel de Certeau
(2008), Michel Foucault (2008), Roger Chartier (2002), Raymond Williams (2010), Robert
Darnton (2016) e Didi-Huberman (2017).

MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2061327 - FABIO LEONARDO CASTELO BRANCO BRITO
Presidente - 2367712 - FRANCISCO DE ASSIS DE SOUSA NASCIMENTO
Interno - 2574855 - FREDERICO OSANAN AMORIM LIMA
Interno - 2167352 - TERESINHA DE JESUS MESQUITA QUEIROZ
Notícia cadastrada em: 10/08/2021 09:22
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 06/12/2022 00:54