Notícias

Banca de DEFESA: NATÁLIA FERREIRA DE SOUSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: NATÁLIA FERREIRA DE SOUSA
DATA: 25/08/2021
HORA: 15:00
LOCAL: Sala de aula do CCHL
TÍTULO: O. G. REGO DE CARVALHO E A ESCRITA DOS RESSENTIMENTOS: uma história de sensibilidades
PALAVRAS-CHAVES: O. G. Rego de Carvalho, Sensibilidades, Ressentimentos, Literatura.
PÁGINAS: 175
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: História
SUBÁREA: História do Brasil
ESPECIALIDADE: História do Brasil República
RESUMO:

O presente trabalho analisa as sensibilidades e os ressentimentos de O. G. Rego de Carvalho, tanto como individuo quanto como escritor, que transfere para a escrita suas experiências pessoais. O cruzamento entre obra e vida deixa entrever as sensibilidades que permeiam o universo de homens letrados e perceber a importância que eles davam ao cenário literário de Teresina da segunda metade do século XX, descortinando embates, rancores e diferenças literárias presentes no meio intelectual. A participação do escritor em revistas, como O Cruzeiro, A Cigarra e Cadernos de Letras Meridiano, dentro e fora do estado, apontam para sua vontade de fazer-se conhecido e amado como escritor, num esforço constante para atingir a perfeição em seus escritos. Desse modo, o estudo investiga o contexto histórico e cultural da atuação literária de O. G. Rego, bem como as cidades onde ele morou, aspectos da sua vida que, representados em suas obras, configuram práticas e costumes sociais piauienses, além de mágoas do autor com relação à terra natal e aos seus pares, em função das polêmicas que protagonizou na imprensa local. Por fim, o estudo problematiza a relação das obras com o sensível, com as subjetividades do autor e mesmo com sua percepção acerca do meio em que se encontrava inserido. O recorte temporal centra-se na segunda metade do século XX, entre as décadas de 1950 e 1970, período da escrita e lançamento dos livros do autor, efetuando-se a análise das décadas de 1930 e 1940, por ser o período de infância e adolescência de O. G., que se impõe como indispensável para entender o ambiente de sua formação humana e literária. Para a análise das questões acima, o estudo contou com uma gama variada de fontes, entre elas, fotos, artigos de jornais, literatura local e entrevistas concedidas pelo autor aos meios impressos.

 

PALAVRAS-CHAVE: O. G. Rego de Carvalho. Sensibilidades. Ressentimentos. Literatura.

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 423663 - FRANCISCO ALCIDES DO NASCIMENTO
Externo à Instituição - MARIA IZILDA SANTOS DEMATOS - PUC - SP
Presidente - 2167352 - TERESINHA DE JESUS MESQUITA QUEIROZ
Notícia cadastrada em: 12/08/2021 18:10
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 02/12/2022 16:47