Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ROSAMARIA DE SOUSA FÉ BARBOSA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ROSAMARIA DE SOUSA FÉ BARBOSA
DATA: 29/11/2021
HORA: 17:00
LOCAL: UFPI -CCHL
TÍTULO: “CAMARADAS NÓS VIMOS A NOSSOS AMORES”: moralidades e relações de gênero na Capitânia do Piauí – Século XVIII
PALAVRAS-CHAVES: Masculinidades; Feminilidades; Piauí Colonial; Cotidiano; Transgressão.
PÁGINAS: 161
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: História
SUBÁREA: História do Brasil
ESPECIALIDADE: História do Brasil Colônia
RESUMO:

O mote desse trabalho consiste na análise dos documentos inquisitoriais e ultramarinos referentes a capitânia de São José do Piauí, século XVIII, sob a ótica das feminilidades e masculinidades. Nossa investigação parte da formação religiosa local e dos sujeitos que por aqui transitam. Neste sentido, a circularidade cultural seria a chave usada por nós para compreender os trânsitos culturais aqui presentes. Para isso que isso seja possível nosso Norte diz respeito a duas confissões protocoladas ao Santo Ofício como crime de idolatria no ano de 1758. Realizada por duas moças escravizadas e assimilada pelos envolvidos como um enlace como o demônio, ela nos permite através de óticas variadas perscrutar o uso das sexualidades e dos prazeres, bem como a atuação feminina no interior daquela capitania. Ademais, para além das confissões citadas nos debruçamos acerca dos vários crimes de bigamia ocorridos em meio aquela capitania. Levamos em conta a pessoalidade dos personagens, as condições de gênero e os contextos que permitiram a realização desses duplos sacramentos com fins de compreender os ideais de comportamentos da época e suas aplicações práticas.  Certos de uma não passividade feminina, adentramos também os arquivos ultramarinos através das cartas enviadas a realeza, a fins de compreender como as mulheres de posse administravam sua vida a partir de um viés econômico. Diante de tudo, buscaremos pensar o espaço colonial como um local conectado dentro e fora da colônia, e como as mulheres e homens setecentistas influíam e eram influídos pelas moralidades e relações de gênero de sua época.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1446998 - ELIZANGELA BARBOSA CARDOSO
Interno - 2174309 - PEDRO VILARINHO CASTELO BRANCO
Interno - 2167352 - TERESINHA DE JESUS MESQUITA QUEIROZ
Notícia cadastrada em: 13/11/2021 09:27
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 02/12/2022 17:54