Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: GABRIELA CELSO MELO SOARES DE VASCONCELOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GABRIELA CELSO MELO SOARES DE VASCONCELOS
DATA: 22/03/2018
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do Programa em Ciência e Engenharia dos Materiais/UFPI
TÍTULO: ECO-COMPÓSITO A BASE DE POLIETILENO VERDE DE ALTA DENSIDADE E CORTIÇA: DESENVOLVIMENTO PARA FINS DA CONSTRUÇÃO CIVIL
PALAVRAS-CHAVES: polietileno verde, cortiça, compósitos, degradação abiótica, construção civil
PÁGINAS: 80
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
SUBÁREA: Materiais Não-Metálicos
ESPECIALIDADE: Materiais Conjugados Não-Metálicos
RESUMO:

Foram sintetizados eco-compósitos de polietileno verde de alta densidade (PEVAD), cortiça natural em pó e agente de acoplamento com o objetivo de investigar o potencial desses materiais na construção civil. A cortiça foi incorporada à matriz polimérica em diferentes percentuais (5, 10 e 15%), por meio de uma extrusora dupla rosca corrotacional sob velocidade de rotação de 250 rpm. Os eco-compósitos foram moldados via injeção, segundo as dimensões preconizadas pela Norma ASTMD 638, para posteriores caracterizações. As amostras dos eco-compósitos foram avaliadas por meio dos comportamentos térmico via termogravimetria, e mecânico sob tração, além da análise morfológica por microscopia óptica (MO) e microscopia eletrônica de varredura (MEV). De acordo com os resultados, a tensão de escoamento apresentou uma redução discreta com a incorporação de carga, mantendo-se constante para os sistemas com menor teor de cortiça. Essa redução foi amenizada quando utilizado agente de acoplamento. A análise de degradação térmica confirmou que a cortiça é termicamente estável na faixa de temperatura de processamento e que o teor de cortiça e a incorporação do agente de acoplamento não alteraram significativamente a estabilidade térmica da matriz. Finalmente, os resultados apontam que partículas de cortiça na produção dos biocompósitos com PEVAD é uma maneira interessante de lidar efetivamente com recursos naturais e desenvolver aplicações para construção civil. A inspeção visual apresentou eco-compósitos com aspecto brilhoso, homogêneo e bom acabamento superficial. Os ensaios de morfologia indicaram presença de vazios causada pela umidade. Apesar dos vazios foi possível observar boa dispersão da cortiça na matriz termoplástica comprovando a eficiência do compatibilizante utilizado. A ocorrência desses vazios também não comprometeu significativamente as propriedades mecânicas, que apresentaram valores maiores de rigidez e tensão de ruptura para sistemas com 5% de cortiça.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1331130 - TATIANNY SOARES ALVES
Interno - 1568901 - HEURISON DE SOUSA E SILVA
Interno - 1714193 - JOSE MILTON ELIAS DE MATOS
Interno - 1720808 - RENATA BARBOSA
Externo à Instituição - JOSE FRANCISCO DOS REIS SOBRINHO - IFPI
Notícia cadastrada em: 12/03/2018 08:27
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 03/02/2023 03:24